{Primeiros Passos} Killing Spree! (Dia: 10/08/2015)

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

{Primeiros Passos} Killing Spree! (Dia: 10/08/2015)

Mensagem por (EXST)Érebo em Seg Mar 02, 2015 6:27 pm

1. Narrativa


Os quatro semideuses foram convocados por Quíron para a Casa Grande logo após serem reclamados. Alguma coisa de errado estava acontecendo dentro do perímetro do acampamento. O nervosismo do centauro passava dos limites cabíveis, onde sua testa e pescoço possuíam as veias saltadas. Ordens e mais ordens eram dadas aos sátiros e aos semideuses do recinto, com uma correria absurda sendo feita.

Os suprimentos estavam escassos, a segurança não era o maior forte e as enfermarias estavam lotadas, com sátiros carregando semideuses feridos, ao ponto de morrer. Logo, o centauro coordenador do acampamento voltou a atenção aos quatro semideuses, dando-lhes instruções para caçar o que diabos estava fazendo aquela chacina. E de preferência, rápido. O entardecer não duraria muito mais e a noite, quando chegasse, complicaria a tarefa.


2. Diretrizes da Postagem


— Período do dia e temperatura: Entardecer, quase noite. 23°C
— Seguinte: Narrem tudo o que foi descrito acima do ponto de vista de seus personagens.
— Narrem como foram reclamados.
— Mascotes não serão permitidos.
— Vocês pararão a narração quando forem mandados pra dentro da floresta.


3. Regras


— A primeira regra e a mais importante: SIGA AS REGRAS E AS DIRETRIZES. Eu sou o último ser na face da Terra para o qual vocês podem pedir clemência.

— Revise o seu texto quantas vezes precisar. É aconselhável a utilização de um corretor ortográfico.

— Tome cuidado com incoerência e siga os pontos obrigatórios, podendo soltar a imaginação a partir deles.

— Armas levadas e poderes utilizados, separando passivos de ativos, em spoiler, ao final do post. Possíveis traduções entram nesse quesito também.

— Caso haja a utilização de um template, não use nada que prejudique na leitura.

— Não utilize cores "cegantes" nas falas. Eu penalizarei.

— Seu prazo de postagem é de dois dias, a partir do momento em que a narração for postada. Prazo até: (04 de Fevereiro de 2015: 18:28)

— Agora que vocês estão em uma missão, é claro, vocês não podem exercer mais nenhuma atividade que lhes dê XPs. Nenhum treino ou coisa assim – ou seja, eu não vou colocar sobre situação atual do jogador, porque é óbvio que não vai mudar.

— Isso é uma missão narrada. Eu narro.

— Dúvidas, reclamações, problemas, questões, e comentários por mensagem privada, vulgo MP. Nenhuma outra forma de contato será aceita, a menos em caso de aviso urgente.

K
I
L
L
I
N
G


Última edição por Hades em Ter Mar 03, 2015 8:22 pm, editado 2 vez(es)
Deuses
Deuses
avatar
(EXST)Érebo
Título : Deus Primordial
Fama : Divino

Idade : 19

Ficha do personagem
PV:
9999/9999  (9999/9999)
PM:
9999/9999  (9999/9999)
PR:
9999/9999  (9999/9999)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Primeiros Passos} Killing Spree! (Dia: 10/08/2015)

Mensagem por Elijah Mountbattèn em Seg Mar 02, 2015 8:33 pm

PRIMEIROS PASSOS


Elijah estava perdido. Uma multidão de semideuses e espíritos da natureza adentrava e saía do âmbito com uma estranha emergência, impossibilitando seu devido acesso à Casa Grande e deixando-o gradativamente mais apreensivo com a convocação e motivos que levaram Quíron a escolhê-lo.

Levado pela confusão, não conseguira distinguir muito mais do que dois semideuses em meio àquela balburdia, e pelas expressões: tão alheios quanto ele. Um sátiro havia pedido para que encontrasse Quíron após o jantar no pavilhão do refeitório, mas não tinha cogitado a gravidade da coisa até perceber a agitação geral. Via vultos vindo de lá para cá tão rapidamente que sequer havia tempo para identificar seus rostos. Novas figuras tomavam conta do local e sumiam com a mesma urgência, reportando-se a Quíron ou deixando um pequeno relatório em meio a tantos outros. A irritação do centauro era aparente, o que deixou Elijah ainda mais irrequieto. "O que diabos tá acontecendo?"

— Garoto! — uma voz rouca clamou por Mountbattën, que dirigiu o olhar para o perímetro originário do som. Um corpo pouco menor do que o seu esbarrou em Elijah, e algum tipo de equipamento pesou em seus braços. — Você é o filho de Hades, não é? Isso é seu. — Disse, e depois passou reto.

— Como é que você sabe? — Gritou alto, tentando projetar sua voz acima do volume da multidão. Ignorado, deixou com que um leve suspiro escapasse por entre lábios. Voltou-se para os objetos recém-recebidos e observou-os, analisando o material. Ambos negros, assim como o anel de reclamação que aparecera repentinamente no dia anterior.

O corpo de Elijah suava, sua temperatura estava quente. Ele observava sua antiga casa, um enorme descampado rural, com o gado todo morto. Os bois e vacas com parte da carne em decomposição, que até do acampamento Mountbattën era capaz de farejar. Seus olhos também lacrimejavam, mas não porque estava sentimental ou fora de si mesmo. Algum líquido, lutando contra seu organismo, insistia em ser expelido pelos orifícios do rosto; sentia suas narinas entupindo de sangue, a visão ficando repentinamente embaçada. Engasgava na própria saliva e tossia, mas a terra ao seu redor também estava tingida de vermelho.

Tudo era muito confuso, pois aquela deveria ser sua casa. A cabana ao fundo, embora tão perto, estava inalcançável. E embora não fosse capaz de visualizar sua mãe ou seus irmãos, sabia que o que costumava ser seu lar agora não passava de uma mansão fantasma. Tudo exalava morte. Sentiu a gravidade agindo contra seus joelhos, e enfim caiu no chão. Mas ao invés de parar ao atingir a superfície, continuou afundando. Afundou em sangue; afogou-se, viu o mundo ao redor ser pintado de carmesim.

O desespero sufocou um grito grave, que ele só descobriu estar realmente dando ao abrir os olhos.

Foi quando acordou de sobressalto com uma lanterna focando a iluminação em suas pupilas. Elijah piscou e a luz desapareceu, foi quando distinguiu uma silhueta masculina encarando-o. — Que bizarro... — Foi o único comentário que recebera aquela noite. E Elijah não voltou a dormir.

Após aquele incidente, ficara sabendo que tinha sido pego por indefinidos e filhos de Hermes sendo reclamado, em meio a brandos e urros, durante uma noite de pesadelos. O anel negro e flutuante, entalhado por uma caveira arroxeada, apareceu acima da cabeça do jovem por tempo o suficiente para ter sua paternidade reconhecida. Ninguém ousou acordá-lo, exceto o garoto com a lanterna que fora bondoso o suficiente para despertá-lo de um dos piores momentos de sua vida.

Não tinha acreditado no boato, até porque as versões chegaram alteradas em seu ouvido. Entretanto, ao ter seus itens de reclamação entregues ali mesmo, não restaram dúvidas: era um legítimo filho do deus dos mortos.

Então Quíron chamou-o.

[...]

Elijah caminhou até a floresta ao lado dos outros semideuses com indiferença. Estava preocupado com tudo o que estava acontecendo, e ainda mais com o sonho que tivera no dia anterior. Se concentrar seria um severo problema, dada as consequências de ter absorvido tanta informação em um só dia. Assim, atingiu a orla da floresta ao terminar de examinar sua espada. Tentou ajustá-la em sua mão e se acostumar com o peso, desferindo golpes aleatórios com a mesma durante a trajetória, a uma margem de distância segura dos outros semideuses.

Foi só quando chegou à floresta que, soltando um suspiro, resolveu conversar. — E o que é que acontece agora? Eu estou cagando de medo. — Confessou, sentindo a temperatura de seu metabolismo cair. Seria errado espalhar seu desespero? Porque nunca havia utilizado uma espada antes, nem visto ou enfrentado qualquer monstro. Se ele era capaz de matar outros campistas, por que o evento não se repetiria?

"Por favor, eu não quero te ver pessoalmente hoje..." fez uma reza rápida à seu pai, ajustando sua touca superpoderosa na cabeça.


Armas Levadas:
• Espada Infernal [Ferro Estíge // Uma espada forjada em ferro estíge que, ao ser guardada na bainha, se for a vontade de seu dono, encolhe seu tamanho o suficiente para que possa ser guardada no bolso. Sempre que tira a vida de algum ser, absorve e aprisiona sua alma dentro da lâmina, guardando-a para usos posteriores do filho de Hades. Almas guardadas: 00 // Presente de reclamação de Hades].

• Elmo das Sombras [Ferro Estíge // A réplica do elmo das sombras de Hades, que dá ao semideus que o veste o poder da invisibilidade por um turno, habilidade que pode ser ativada duas vezes por missão. Quando não está em uso, transforma-se em uma touca preta de lã // Presente de reclamação de Hades].
Poderes:
Passivos:
[Nível 05] Alma Sombria – O filho de Hades possui uma aura sombria que ronda seu corpo, por ser filho de quem é. Todo ser vivo que se aproxime sente um pequeno incômodo com sua presença, como estar diante da morte.
Ativos:


E
lijah M
ountbattën
The raised hell kid
Progênie de Hades
Progênie de Hades
avatar
Elijah Mountbattèn
Título : Indefinido
Idade : 21

Ficha do personagem
PV:
600/600  (600/600)
PM:
600/600  (600/600)
PR:
600/600  (600/600)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Primeiros Passos} Killing Spree! (Dia: 10/08/2015)

Mensagem por Babette Wermöhlen em Seg Mar 02, 2015 8:52 pm



let's pray with a murderer
Corre, Babe. Corre! — ouviu a voz de um dos indefinidos gritar do lado de fora do banheiro. Não entendia o porquê de tanta urgência, pois. Talvez só quisessem que ela saísse logo o banheiro único que era destinado a tantos semideuses cujos pais eram filhos da puta o suficiente para não os reclamarem logo. Por fim, não precisava de mais tempo naquele cubículo. Enrolou-se na toalha alaranjada gasta, prendeu os cabelos e destrancou a porta.

O pano quase lhe escapou da mão ao ver que, por fim, não era apenas um truque de alguém que precisava utilizar o espaço.

De pé na porta, atraindo a atenção de todos presentes no âmbito, um ser de aparência nada atraente segurava um pergaminho amarelado. Fedia a putrefação, e faltavam-lhe as orelhas e os cabelos, uma vez que seu rosto e nuca apresentavam queimaduras graves. A pele entrava em decomposição, e vermes saíam de buracos em seu pescoço.

Uma mensagem do Senhor do Submundo para Babette Wermöhlen! — anunciou, alto demais para um pequeno espaço com sete ou oito adolescentes. O ar que lhe saía da boca fedia tanto que causaria ânsia de vômito em quem estivesse num raio de dez metros. — Essa aí é cria minha. O resto, se fode aí.

Depois, desmaterializou-se em um monte de pó e podridão, ruindo de volta para o submundo por brechas que abriram-se no solo, e logo foram fechadas.

Trinta minutos depois, estava agasalhada em um chalé com poucos seres viventes, armada até os dentes, sentindo-se a pica das galáxias.

Uma hora depois, foi convocada pelo puto do centauro pra ir trabalhar.

[ ... ]

A holandesa olhava-o com uma sobrancelha levantada de forma displicente, os braços cruzados sobre o busto, as costas curvadas preguiçosamente. Mordia o lábio com força esperando que Quíron falasse logo o que queria dela e dos demais que a acompanhavam, mas tudo o que ele fazia era gritar ordens para sátiros feito louco. Francamente, são só alguns semideuses. O pensamento era cômico. Poderia ser ela, afinal. Mas estava pouco se fodendo.

Todavia, acabou por falar. Realmente já esperava aquela proposta. Não, proposta não. Ordem. Não tinha escolha, afinal. "Um esforcinho, Babette", motivou-se mentalmente, visando melhorar a expressão de incredulidade que a acometera. Limitou-se a revirar os olhos e concordar com um meneio de cabeça. Passou os olhos por sobre os demais acompanhantes, demorando-se mais sobre um garoto que — tinha certeza — era prole de Hades também.

Que seja — murmurou.

[ ... ]

O quarteto foi jogado na borda da floresta ao entardecer. As árvores esconderiam os últimos resquícios da presença do sol, e, logo, estariam submersos em um completo breu. Salientou um questionamento sobre como deveriam começar, mas manteve-se calada. Apenas observou o recinto, certa de que haveria, sim, diversão aquela noite.

Não basta foder a minha mãe, velho, seus pensamentos dirigiram-se ao pai. Quer nos foder também, hein?

Armamento:
• Espada Infernal [Ferro Estíge // Uma espada forjada em ferro estíge que, ao ser guardada na bainha, se for a vontade de seu dono, encolhe seu tamanho o suficiente para que possa ser guardada no bolso. Sempre que tira a vida de algum ser, absorve e aprisiona sua alma dentro da lâmina, guardando-a para usos posteriores do filho de Hades. Almas guardadas: 00 // Presente de reclamação de Hades].

• Elmo das Sombras [Ferro Estíge // A réplica do elmo das sombras de Hades, que dá ao semideus que o veste o poder da invisibilidade por um turno, habilidade que pode ser ativada duas vezes por missão. Quando não está em uso, transforma-se em uma touca preta de lã // Presente de reclamação de Hades].
Hades:

PASSIVOS
→ Considerar todos até o nível 9, sem atenção especial para nenhum;

ATIVOS
→ Not found.


Última edição por Babette Wermöhlen em Ter Mar 03, 2015 9:24 pm, editado 4 vez(es)



hey satan! paid my dues, playin' in a rockin' band. hey mama! look at me, i'm on my way to the promise land. uau!

Progênie de Hades
Progênie de Hades
avatar
Babette Wermöhlen
Título : Novato
Fama : Bitch q

Idade : 21

Ficha do personagem
PV:
520/520  (520/520)
PM:
520/520  (520/520)
PR:
520/520  (520/520)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Primeiros Passos} Killing Spree! (Dia: 10/08/2015)

Mensagem por Finn Wolff Freibövich em Ter Mar 03, 2015 6:24 pm

C'est un froid, cruel, la dure réalité. Pris, coincé, ici avec vos ennemis. Qui pensez-vous que vous êtes, nous Déchirer tout à part? Où avez-vous que vous pourriez aller? Parce que tout le monde sait déjà. Sa vingt à un, de sorte que vous feriez mieux de courir. Vous avez obtenu le monde sur ses genoux, Votre prenant tout ce que vous s'il vous plaît, vous en voulez plus, mais youll obtenir rien de moi comme votre le fardeau avec de l'air Vous aimez la haine que nous partageons Vous en voulez plus, mais youll obtenir rien de moi, mais des ennemis.

Depois de limpar os estábulos naquele dia e jurar escutar vozes, fui para o pátio dos chalés. Sentei próximo ao chafariz e fiquei pensando na vida. E onde teria que ir após tudo isso. Havia muitos semideuses perambulando pelo local, uns alegres por causa do ótimo desempenho nos treinos, outros cansados e alguns seguindo o caminho para seus respectivos chalés. Cocei o ombro e ajeitei a camiseta cavada, podia sentir meu cheiro de bosta de longe. Mas em breve tomaria uma ducha quente. Até que uns filhos de Atena começaram a me observar de uma maneira esquisita. Não entendi o que havia de errado comigo. Uma luz esverdeada surgiu acima da minha da cabeça. Demorei um pouco para entender o que estava acontecendo. Notei o símbolo de um tridente se formando na luz. É finalmente sabia quem era meu progenitor, minhas pernas tremeram, não sabia dizer se estava feliz ou assustado. — Então é isso. — comentei com um sorriso nos lábios. Corri até o chalé de Hermes e peguei minhas coisas direcionando para o chalé III.

(...)

Acordei meio perdido naquele lugar. Éramos em apenas dois, umedeci os lábios e bocejei tentando espreguiçar meus braços. Levantei e após tomar um banho senti como a água tinha efeito em minha pele. Meu dia foi diferente dos outros: cuidei das plantações de morangos. Caminhei pela praia até decidir voltar para o chalé. Um sátiro me avisou no caminho que Quíron estava me convocando na Casa Grande. Nunca havia acontecido isso comigo e fiquei em dúvida como proceder, balancei a cabeça e concordei com o espírito da natureza. “Tem mais essa? É um rito ou algo assim?” Meus pensamentos me tiraram um belo sorriso. A noite começava a chegar e esperava que não demorasse muito. Queria estar de volta na minha cama logo.

Ao chegar à Casa Grande notei outros campistas, não me lembrava deles e talvez tenha os vistos por aí. Minha mente não costumava guardar as coisas, pois uma dorzinha de cabeça fazia minha barriga doer. Vi os outros com alguns itens e em cima de um balcão estava os meus, não demorei em pegar o anel prateado com um símbolo de tridente incrustado. Prendi no outro punho um bracelete de bronze. Algo me dizia que deveria saber o que cada coisa fazia em breve. — Por que estamos aqui? — perguntei um pouco perdido. Segundos após me arrependi, pois o centauro parecia muito nervoso. Alguma coisa estava acontecendo na floresta e o ambiente estava barulhento com os gritos de Quíron. Não queria parar em uma enfermaria lotada, mas o que iríamos fazer ali? Ir à floresta e abater uma criatura? Respirei fundo e tentei ignorar os meus treinamentos fracassados, talvez na prática tudo fosse diferente. Fomos para a borda da floresta, não havia falado com ninguém e em breve minha vida poderia depender deles. — Prazer, sou o Finn. — apresentei enquanto adentrava na mata com os outros três campistas.

Armamento:
Espada Sísmica [Bronze Celestial // Uma espada forjada em bronze celestial com a lâmina em um azul esverdeado. Sempre que é cravada contra o chão causa pequenos tremores que desequilibram todos a sua volta, inimigos e até mesmo aliados, não afetando apenas o dono da arma. Quando não está em uso transforma-se em um anel de prata com o símbolo de um tridente // Presente de reclamação de Poseidon].
Escudo Marítimo [Bronze Celestial // Um escudo redondo feito em bronze celestial que se esconde em forma de uma pulseira de bronze quando não está sendo usado. Possui a habilidade de criar uma barreira d’água ao redor do semideus que o protege de ataques mágicos e de longa distância por um turno, podendo ser usada duas vezes por missão // Presente de reclamação de Poseidon].

THANKS TO MIIRA @ OPS!


Progênie de Poseidon
Progênie de Poseidon
avatar
Finn Wolff Freibövich
Título : Novato
Fama : Neutra

Idade : 21

Ficha do personagem
PV:
720/720  (720/720)
PM:
720/720  (720/720)
PR:
720/720  (720/720)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Primeiros Passos} Killing Spree! (Dia: 10/08/2015)

Mensagem por Alice Bowes-Lyon em Ter Mar 03, 2015 7:10 pm

killing spree
save my night
Logo cedo, como havia combinado, Leah estava na arena. Sentada no chão de terra batida, deixando que os tímidos raios solares da manhã tocassem-lhe a pele, esperava por Christopher.

— Sabe no circo, quando uma gostosa fica na frente de uma tábua de madeira e o cara joga facas ao redor dela, mas sem machucá-la? Então, hoje eu serei o gostoso e você será a garota, mas com flechas, obviamente — anunciou o instrutor, aproximando-se dela para entregar-lhe o arco e a aljava. Alice se levantou, rindo.

— Acho que alguém tá pedindo pra morrer, mas só acho mesmo. Opinião, apenas. Não que vá acontecer. Só uma suposição.

Foi a vez de Christopher rir, motivando a menina a acompanhá-lo.  

— Tá, brincadeira. Os alvos estão se movendo, caso não tenha percebido. Bem simples. Podemos?

Alice assentiu com a cabeça e preparou a primeira flecha. Mirou. Soltou a corda. Errou.

— Eu até tinha esperanças de que poderíamos dividir o chalé, admito — confessou Christopher, a decepção notável em sua voz.

— Ah, eu nem sou tão ruim assim — Leah soava ofendida. O semideus riu.

— Não, sua besta. 'Tô falando dessas flores e dessa caveira sobrevoando a sua cabeça.

— Oi?

— Vai logo pegar sua cama do chalé de Perséfone, garota.

Atônita, Leah largou o que estava consigo no chão, dando um abraço forte em Christopher. Em seguida, correu até o chalé dezessete.

[...]

Menos de um dia se passara desde que sua mãe a reconhecera e Alice foi chamada para ir à Casa Grande. Esperava receber orientações ou algo assim, mas as suposições se foram quando, ao se aproximar do edifício, viu a movimentação que se dava ao redor dele.

Ao entrar na sala de Quíron, além do diretor de atividades, que deixava transparecer o quão nervoso estava, e de vários sátiros que mantinham o centauro informado sobre eventos que ocorriam no acampamento, Leah avistou mais semideuses que também aguardavam informações. Não somente isso, um colar e uma pulseira surgiram na frente da garota, assustando-a. Pegou para si os itens, vestindo-os.

Como já mencionado, a menina havia deixado de esperar orientações, mas receber uma missão, se assim podia chamar a tarefa, menos de doze horas após ser reclamada chocou Alice. Entretanto, não podia optar por não fazer.  

[...]

Com os outros semideuses, a filha de Perséfone caminhou até a orla da floresta, em silêncio total. Não é como se ela não ligasse para tudo o que estava acontecendo, mas preferia dar importância aos fatos em algum lugar onde não precisaria lutar.

— Pode me chamar de Leah — respondeu ao garoto que se apresentava como Finn, apressando-se para andar ao lado dele. A floresta lhe dava arrepios.

Alice Bowes-Lyon:
Armas:
• Chicote de Espinhos [Ferro Estíge e Couro // Um chicote de couro banhado em ferro estíge com três metros de comprimento. Duas vezes por missão, ao ser estalado contra um inimigo, é permitido que lance espinhos venenosos na direção do mesmo, passando a tirar do alvo 20% de PV por turno, pelos próximos três turnos caso acerte. Quando não está em uso se torna um colar // Presente de reclamação de Perséfone].

• Bracelete da Serpente [Ferro Estíge // Um bracelete em formato de serpente que possui a habilidade de, ao começar a rastejar sobre a pele do semideus, curar metade do PV perdido em batalha. Não apenas isso, dá a capacidade de sair e entrar no submundo sempre que bem entender, podendo levar consigo um acompanhante. A entrada e saída do submundo ocorre através de teletransporte // Presente de reclamação de Perséfone].
Poderes:

Passivos
Considerar todos até o nível quatro.

Ativos
ERROR 404 – Not found.
post #001 | floresta | elijah, babette & finn | save my night by armin van buuren | vestindo roupas


Alice Bowes-Lyon
don't believe me, just watch.

Progênie de Perséfone
Progênie de Perséfone
avatar
Alice Bowes-Lyon
Título : Indefinido
Idade : 20

Ficha do personagem
PV:
260/260  (260/260)
PM:
260/260  (260/260)
PR:
260/260  (260/260)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Primeiros Passos} Killing Spree! (Dia: 10/08/2015)

Mensagem por (EXST)Érebo em Ter Mar 03, 2015 8:05 pm

1. Narrativa


A cada passo dentro da floresta, a luz parecia esvair-se de maneira mais rápida. O barulho de galopes dos sátiros podiam ser escutados centenas de metros a frente, já que Quíron havia mandado grupos de busca por semideuses perdidos. Mas algo estava incomum... Havia um leve cheiro de sangue.

Os semideuses buscavam a fonte daquele odor, mas era bem complexo encontrar, levando-se em conta que a cada minuto que se passava, a floresta ia escurecendo. Cada passo precisava ser planejado, afinal, quanto mais andavam, mais o cheiro de sangue aumentava e, se ficasse de noite, encontrar a saída da floresta seria uma tarefa levemente complexa. Ou melhor, sair da floresta seria complexo, afinal, monstros existem e ainda passam pelas barreiras, apesar de tudo.

Pingos sobre as folhas podiam ser ouvidos, se todos ficassem em silêncio. E, a cada pingo, o cheiro de sangue parecia somente aumentar. O que quer que fosse, os semideuses só não gostariam de direcionar o olhar para o céu.


2. Diretrizes da Postagem


— Período do dia e temperatura: Entardecer, quase noite. Faltam 20 minutos para o anoitecer. 19°C
— Seguinte: Narrem tudo o que foi descrito acima do ponto de vista de seus personagens.
— Os pingos que vocês conseguem ouvir são gotas de sangue.
— Se olharem para os galhos mais altos das árvores ao redor de vocês, verão um corpo enforcado em cada uma delas, cheio de perfurações e cortes.
— Mascotes não serão permitidos.
— Vocês pararão a narração ao olharem para as árvores.


3. Regras


— A primeira regra e a mais importante: SIGA AS REGRAS E AS DIRETRIZES. Eu sou o último ser na face da Terra para o qual vocês podem pedir clemência.

— Revise o seu texto quantas vezes precisar. É aconselhável a utilização de um corretor ortográfico.

— Tome cuidado com incoerência e siga os pontos obrigatórios, podendo soltar a imaginação a partir deles.

— Armas levadas e poderes utilizados, separando passivos de ativos, em spoiler, ao final do post. Possíveis traduções entram nesse quesito também.

— Caso haja a utilização de um template, não use nada que prejudique na leitura.

— Não utilize cores "cegantes" nas falas. Eu penalizarei.

— Seu prazo de postagem é de dois dias, a partir do momento em que a narração for postada. Prazo até: (05 de Fevereiro de 2015: 20:03)

— Agora que vocês estão em uma missão, é claro, vocês não podem exercer mais nenhuma atividade que lhes dê XPs. Nenhum treino ou coisa assim – ou seja, eu não vou colocar sobre situação atual do jogador, porque é óbvio que não vai mudar.

— Isso é uma missão narrada. Eu narro.

— Dúvidas, reclamações, problemas, questões, e comentários por mensagem privada, vulgo MP. Nenhuma outra forma de contato será aceita, a menos em caso de aviso urgente.

K
I
L
L
I
N
G


PS: Hades animal, fez a narração achando que tava postando e colocou a narração dessa rodada na introdução. Tragam 2 prêmios pra ele: um de retardado e outro caso ele perca o primeiro.
PS - 2: ele consertou, yey
Deuses
Deuses
avatar
(EXST)Érebo
Título : Deus Primordial
Fama : Divino

Idade : 19

Ficha do personagem
PV:
9999/9999  (9999/9999)
PM:
9999/9999  (9999/9999)
PR:
9999/9999  (9999/9999)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Primeiros Passos} Killing Spree! (Dia: 10/08/2015)

Mensagem por Babette Wermöhlen em Ter Mar 03, 2015 10:04 pm



let's pray with a murderer
Meu nome é Babe — disse, para ninguém em especial, apenas por educação, já que os companheiros estavam apresentando-se. Suspirou profundamente antes de começar a andar, seguindo para o lado da segunda garota do grupo. Leah, o nome.

Ainda podia ouvir, mesmo que de leve, os passos apressados e desesperados das criaturas que tentavam resolver o problema da maneira mais acovardada, na segurança que permanecia em locais fora da floresta, e aquilo foi esvaindo-se juntamente com a iluminação, conforme o quarteto penetrava mais adiante.

Um odor pérfido chamou-lhe a atenção em certo ponto, de modo que seu olfato começou a notar que havia algo de errado ali. Uma mistura paradoxal de agridoce, azedo, servindo como estimulador para ânsia de vômito. “Mas que porra”, xingou mentalmente, olhando em todas as direções a fim de tentar decifrar tal situação. Não, porra não. Sangue. Sim, sangue. Algum animal morto pelas bandas, talvez.

E então ruídos podiam ser ouvidos quando os passos passaram a ser inaudíveis devido à tensão da busca. Gotas caindo. Mais e mais, até que o som tornou-se repetitivo o suficiente para provocar uma reação de melodia inconsciente, chata, fastidiosa. E o cheiro de sangue ficava mais forte.

Olha, sou só eu que tô sentindo e ouvindo isso, ou... — seu olhar foi redirecionado de forma automática para cima, a tempo de sentir uma gota carmim despencar sobre sua bochecha. Sob o galho de uma das árvores, um corpo pendia, perfurado, inerte. E não somente aquele: havia outros, em outras árvores, todos da mesma maneira. O sangue continuava a pingar. — Puta meeeeeerda.

Armamento:
• Espada Infernal [Ferro Estíge // Uma espada forjada em ferro estíge que, ao ser guardada na bainha, se for a vontade de seu dono, encolhe seu tamanho o suficiente para que possa ser guardada no bolso. Sempre que tira a vida de algum ser, absorve e aprisiona sua alma dentro da lâmina, guardando-a para usos posteriores do filho de Hades. Almas guardadas: 00 // Presente de reclamação de Hades].

• Elmo das Sombras [Ferro Estíge // A réplica do elmo das sombras de Hades, que dá ao semideus que o veste o poder da invisibilidade por um turno, habilidade que pode ser ativada duas vezes por missão. Quando não está em uso, transforma-se em uma touca preta de lã // Presente de reclamação de Hades].
Hades:

PASSIVOS
→ Considerar todos até o nível 9, sem atenção especial para nenhum;

ATIVOS
→ Not found.



hey satan! paid my dues, playin' in a rockin' band. hey mama! look at me, i'm on my way to the promise land. uau!

Progênie de Hades
Progênie de Hades
avatar
Babette Wermöhlen
Título : Novato
Fama : Bitch q

Idade : 21

Ficha do personagem
PV:
520/520  (520/520)
PM:
520/520  (520/520)
PR:
520/520  (520/520)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Primeiros Passos} Killing Spree! (Dia: 10/08/2015)

Mensagem por Finn Wolff Freibövich em Qua Mar 04, 2015 8:14 pm

C'est un froid, cruel, la dure réalité. Pris, coincé, ici avec vos ennemis. Qui pensez-vous que vous êtes, nous Déchirer tout à part? Où avez-vous que vous pourriez aller? Parce que tout le monde sait déjà. Sa vingt à un, de sorte que vous feriez mieux de courir. Vous avez obtenu le monde sur ses genoux, Votre prenant tout ce que vous s'il vous plaît, vous en voulez plus, mais youll obtenir rien de moi comme votre le fardeau avec de l'air Vous aimez la haine que nous partageons Vous en voulez plus, mais youll obtenir rien de moi, mais des ennemis.

A noite estava caindo e aos poucos sentia a temperatura do ambiente cair. Cocei minhas pernas ajeitando minhas calças. Minha camiseta cavada em breve não seria mais útil com a possível vinda do frio. Ao suspirar quase fiquei perdido com o cheiro de sangue no local, coração começou a bater mais forte e a qualquer momento algo poderia ocorrer. Os sátiros saíam correndo pela mata, seus galopes pareciam um constante sapateado na madeira.

Tentamos encontrar de onde vinha esse cheiro que conforme se mexíamos ele ficava mais forte. — O que será isso? — sussurrei comigo mesmo, com delicadeza toquei o bracelete. Nada ocorreu, mas a sensação de insegurança crescia dentro de mim. Escurecia cada vez mais que ousávamos a invadir a floresta.

Muito esquisito... — comentei com qualquer um à medida que o cheiro de sangue aumentava e começava incomodar minhas narinas. Por um momento fiquei com medo de escurecer e não achar o caminho de volta para os chalés. Um sátiro sempre me alertou em nunca pisar naquele lugar durante a luz da lua. Mas como sempre nunca dava ouvidos para nada e minha vida insistia em me colocar em perigos. Senti um arrepio na espinha quando escutei alguns pingos, fiquei arrepiado, parecia que algo iria acontecer. Sangue parecia brotar dos lugares, pois seu cheio estava aumentando constantemente.

Eu também estou sentindo essas coisas. — cruzei os braços e direcionei meus olhos para cima. Meu coração poderia ter explodido com a visão infernal e destruidora que tive. E o sangue continuava pingando, parecia que nada estava acontecendo. Mas nas árvores: aquelas coisas. Não sabia descrever aquela nojeira que estava em cima de todos nós.

Armamento:
Espada Sísmica [Bronze Celestial // Uma espada forjada em bronze celestial com a lâmina em um azul esverdeado. Sempre que é cravada contra o chão causa pequenos tremores que desequilibram todos a sua volta, inimigos e até mesmo aliados, não afetando apenas o dono da arma. Quando não está em uso transforma-se em um anel de prata com o símbolo de um tridente // Presente de reclamação de Poseidon].
Escudo Marítimo [Bronze Celestial // Um escudo redondo feito em bronze celestial que se esconde em forma de uma pulseira de bronze quando não está sendo usado. Possui a habilidade de criar uma barreira d’água ao redor do semideus que o protege de ataques mágicos e de longa distância por um turno, podendo ser usada duas vezes por missão // Presente de reclamação de Poseidon].

THANKS TO MIIRA @ OPS!


Progênie de Poseidon
Progênie de Poseidon
avatar
Finn Wolff Freibövich
Título : Novato
Fama : Neutra

Idade : 21

Ficha do personagem
PV:
720/720  (720/720)
PM:
720/720  (720/720)
PR:
720/720  (720/720)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Primeiros Passos} Killing Spree! (Dia: 10/08/2015)

Mensagem por Alice Bowes-Lyon em Qui Mar 05, 2015 1:13 am

killing spree
save my night
Alice cruzou os braços na frente do corpo, como se estivesse se abraçando, xingando-se mentalmente por não ter pego um casaco ao sair do chalé. Talvez fosse apenas a temperatura local caindo pela noite, como seria normal; talvez, e essa possibilidade lhe parecia mais provável, fosse o clima envolto em mistério que recaía sobre a garota, que sentia como se a entrada na floresta a levasse para outro lugar, longe do acampamento dito seguro, onde o perigo se impusesse, levando embora o calor de momentos agradáveis.  

Leah notava que os raios solares, pouco a pouco, deixavam de iluminar a floresta, que era, por si só, escura. Não somente a luz do Sol, mas também a usada no acampamento extinguia-se a medida que os quatro semideuses avançavam para o âmbito da floresta. A menina se perguntava se alguém tinha levado uma lanterna.

Um odor estranho incomodou as narinas de Alice, fazendo-a esfregar de leve o nariz, como se aquilo fizesse com que o cheiro deixasse de existir, mas ela ainda o sentia, cada vez mais forte. Logo, foi capaz de identificá-lo: sangue. Torceu para que fosse de algum animal.

Leah pôde ouvir gotas caindo. Pensou que estava louca, que aquilo era apenas sua mente brincando consigo, deixando toda a situação ainda mais assustadora. O cheiro de sangue se intensificara, junto com a repetição dos pingos. Teve certeza de que não enlouquecera quando ouviu a conversa dos semideuses que a acompanhavam. Um cenário de filme de terror se formava na cabeça de Alice.

Notou que seus companheiros direcionaram os olhares para cima. Por instinto, fez o mesmo. Arrependeu-se no mesmo segundo, tendo que levar uma mão à boca para não gritar. Um corpo estava pendurado em um dos galhos da árvore acima de si. Não se movia – e Alice não sabia se agradecia ou xingava por isso –, e estava todo perfurado e cortado. Os olhos da garota varreram as outras árvores. Todas tinham um corpo. Leah concluiu de onde vinha o cheiro forte de sangue.

–  Puta que pariu.

Alice Bowes-Lyon:
Armas:
• Chicote de Espinhos [Ferro Estíge e Couro // Um chicote de couro banhado em ferro estíge com três metros de comprimento. Duas vezes por missão, ao ser estalado contra um inimigo, é permitido que lance espinhos venenosos na direção do mesmo, passando a tirar do alvo 20% de PV por turno, pelos próximos três turnos caso acerte. Quando não está em uso se torna um colar // Presente de reclamação de Perséfone].

• Bracelete da Serpente [Ferro Estíge // Um bracelete em formato de serpente que possui a habilidade de, ao começar a rastejar sobre a pele do semideus, curar metade do PV perdido em batalha. Não apenas isso, dá a capacidade de sair e entrar no submundo sempre que bem entender, podendo levar consigo um acompanhante. A entrada e saída do submundo ocorre através de teletransporte // Presente de reclamação de Perséfone].
Poderes:

Passivos
Considerar todos até o nível quatro.

Ativos
ERROR 404 – Not found.
post #002 | floresta | elijah, babette & finn | save my night by armin van buuren | vestindo isso


Alice Bowes-Lyon
don't believe me, just watch.

Progênie de Perséfone
Progênie de Perséfone
avatar
Alice Bowes-Lyon
Título : Indefinido
Idade : 20

Ficha do personagem
PV:
260/260  (260/260)
PM:
260/260  (260/260)
PR:
260/260  (260/260)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Primeiros Passos} Killing Spree! (Dia: 10/08/2015)

Mensagem por Elijah Mountbattèn em Qui Mar 05, 2015 2:31 pm

PRIMEIROS PASSOS

Advertindo-se mentalmente e sendo levado por um torpor de nervosismo, Elijah fora desperto por um garoto que adiantou-se e disse seu nome. Então Leah e Babe também se apresentaram, o que impeliram Mountbattën a fazer o mesmo, com o tom de voz levemente reduzido, conforme esquivava-se da vegetação um longo tempo já tendo adentrado a floresta. — Eu sou o Elijah, oi para vocês. — limitou-se, não revelando o progenitor divino como todos os outros. Ainda assim, mordeu os lábios, seguindo atrás do restante do grupo.

Brincando com a espada, percebera que ela ficava menor e maior com a vontade. Assim, colocou-a no bolso da calça jeans, deixando a mão esquerda lá conforme avançava em direção ao núcleo do camp. A mudança na aurora era perceptível, pois agora o sol se escondia atrás das copas e colinas, pronto para dormir e ser substituído pela lua. Elijah não se sentia confortável sabendo que logo seria engolido pela escuridão.

Então um comentário veio avulso de Finn. A progênie de Hades observou-o, sem notar nenhuma mudança, por mais sutil que fosse, ao seu redor. — Que? O que foi? — Inquiriu, confuso com os integrantes do grupo. Então ele veio. O cheiro de casa, da comida caseira de sua mãe, da fazenda. Aquele cheiro que ele estava estava tão acostumado a sentir, e que o agradava. Por um momento, pensou que havia voltado para casa; sentia o desejo arrebatador de reencontrar sua mãe, mas não podia enquanto as férias de verão não chegassem.

Então Elijah ficou calmo. Inspirou a fragrância e suspirou, sentindo-se, dessa vez, mais estranho ainda. Por que diabos aquela floresta cheirava igual casa? Estaria seu olfato com problemas?

Resolveu ficar quieto em relação à isso, até ouvir o repetido farfalhar de folhas ao seu redor. O som lembrava pingos de chuva, mas não chovia. Nesse ponto, o familiar cheiro estava mais intenso do que nunca. Foi quando ouviu a voz de Babe, e virou-se para ela. — O que foi? — E veio uma exclamação de Leah, e o silêncio arrebatador de Finn. "Tem algo de errado aqui", logo concluiu. E seguindo a trajetória de olhares dos outros semidivinos, Elijah viu corpos pendurado nas árvores.

Eles sangravam e pingavam, e havia um deles acima de Babe. A reação não foi a esperada. — Você está bem? — Se aproximou da garota, não prestando muita atenção nem ficando extremamente paralisado como os demais. Viu que ela tinha sido atingida por um pingo, então limpou seu rosto com o indicador destro. O olhar apreensivo, até fraternal, também fora dirigido para os outros.

Elijah desejou ficar em silêncio, encarando aquele massacre, mas não o fez. Por mais que tivesse quase desmaiando de medo, seu cérebro ainda era dominado pela racionalidade. Sem muitas outras opções, deixou a pergunta pairando no ar: — O que aconteceu aqui?


Armas Levadas:
• Espada Infernal [Ferro Estíge // Uma espada forjada em ferro estíge que, ao ser guardada na bainha, se for a vontade de seu dono, encolhe seu tamanho o suficiente para que possa ser guardada no bolso. Sempre que tira a vida de algum ser, absorve e aprisiona sua alma dentro da lâmina, guardando-a para usos posteriores do filho de Hades. Almas guardadas: 00 // Presente de reclamação de Hades].

• Elmo das Sombras [Ferro Estíge // A réplica do elmo das sombras de Hades, que dá ao semideus que o veste o poder da invisibilidade por um turno, habilidade que pode ser ativada duas vezes por missão. Quando não está em uso, transforma-se em uma touca preta de lã // Presente de reclamação de Hades].
Poderes:
Passivos:
[Nível 03] Respiração Submersa – O filho de Hades tem facilidade em respirar e sobreviver dentro de ambientes completamente fechados, próximos da ausência de oxigênio, assim como o Submundo.

[Nível 05] Alma Sombria – O filho de Hades possui uma aura sombria que ronda seu corpo, por ser filho de quem é. Todo ser vivo que se aproxime sente um pequeno incômodo com sua presença, como estar diante da morte.
Ativos:
Nenhum


E
lijah M
ountbattën
The raised hell kid
Progênie de Hades
Progênie de Hades
avatar
Elijah Mountbattèn
Título : Indefinido
Idade : 21

Ficha do personagem
PV:
600/600  (600/600)
PM:
600/600  (600/600)
PR:
600/600  (600/600)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Primeiros Passos} Killing Spree! (Dia: 10/08/2015)

Mensagem por (EXST)Érebo em Qui Mar 05, 2015 8:10 pm

1. Narrativa


A sensação que todos sentiram no momento foram diversas, mas todos sabiam que havia algo errado. Uma movimentação pode ser percebida entre as árvores para aqueles mais atentos, sem que dê para se perceber de onde exatamente vem o barulho. Quem quer que fosse, parecia querer brincar com o imaginário dos quatro semideuses ali, confusos com aqueles corpos nas árvores.

Entre esse barulho de passos e das folhas secas sendo esmagadas abaixo dos pés das pessoas ali paradas, um galho começou a se quebrar, caindo rapidamente ao chão. O baque do corpo, que estava pendurado, estremeceu o chão, chamando a atenção dos quatro semideuses ali. Cabia agora aos mesmos: investigar ou simplesmente seguir em frente, afinal, faltavam menos de quinze minutos para o breu total tomar conta da floresta.

O perímetro da floresta estava isolado, contar com apoio era quase impossível e, caso morressem ali, somente de manhã seriam descobertos. Ou não.


2. Diretrizes da Postagem


— Período do dia e temperatura: Entardecer, quase noite. Faltam 13 minutos para o anoitecer. 19°C
— Seguinte: Narrem tudo o que foi descrito acima do ponto de vista de seus personagens.
— Well, esse é o que eu chamo de post decisivo. Vocês tem dois caminhos: investiguem o corpo e levem-no ao centauro ou sigam em frente.
— Necessariamente, isso não vai mudar muita coisa no andamento da missão, mas quero ver o senso de vocês. Ignorar as ordens de Quíron e investigar o corpo ou seguir em frente para eliminar a tal "besta" que estava causando aquela situação.
— Mascotes não serão permitidos.
— Parem a narração dizendo a sua escolha: seguir ou investigar.


3. Regras


— A primeira regra e a mais importante: SIGA AS REGRAS E AS DIRETRIZES. Eu sou o último ser na face da Terra para o qual vocês podem pedir clemência.

— Revise o seu texto quantas vezes precisar. É aconselhável a utilização de um corretor ortográfico.

— Tome cuidado com incoerência e siga os pontos obrigatórios, podendo soltar a imaginação a partir deles.

— Armas levadas e poderes utilizados, separando passivos de ativos, em spoiler, ao final do post. Possíveis traduções entram nesse quesito também.

— Caso haja a utilização de um template, não use nada que prejudique na leitura.

— Não utilize cores "cegantes" nas falas. Eu penalizarei.

— Seu prazo de postagem é de dois dias, a partir do momento em que a narração for postada. Prazo até: (07 de Fevereiro de 2015: 20:09)

— Agora que vocês estão em uma missão, é claro, vocês não podem exercer mais nenhuma atividade que lhes dê XPs. Nenhum treino ou coisa assim – ou seja, eu não vou colocar sobre situação atual do jogador, porque é óbvio que não vai mudar.

— Isso é uma missão narrada. Eu narro.

— Dúvidas, reclamações, problemas, questões, e comentários por mensagem privada, vulgo MP. Nenhuma outra forma de contato será aceita, a menos em caso de aviso urgente.

K
I
L
L
I
N
G
Deuses
Deuses
avatar
(EXST)Érebo
Título : Deus Primordial
Fama : Divino

Idade : 19

Ficha do personagem
PV:
9999/9999  (9999/9999)
PM:
9999/9999  (9999/9999)
PR:
9999/9999  (9999/9999)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Primeiros Passos} Killing Spree! (Dia: 10/08/2015)

Mensagem por Babette Wermöhlen em Qui Mar 05, 2015 9:27 pm



let's pray with a murderer
Obrigada — respondeu ao garoto que limpara a gota de sangue que lhe caíra na bochecha, Elijah. Nem lembrava-se dela, levando em consideração os acontecimentos todos jogados de uma vez sobre o quarteto. No entanto, aquilo lhe causou nojo. Parou para reparar mais no guri, ele que emanava uma aura tão escura quanto a que saía de si mesma. Ela não o tinha visto no chalé, contudo, sabia que era um meio-irmão.

A incógnita era óbvia. O alvo que perseguiam fizera aquilo, tinha certeza. Mas o quê? Quem? Como? A movimentação ao redor era perceptível. Sons de folhas secas sendo pisadas, passos sigilosos, ameaçadores; todavia, ninguém podia distinguir de que direção vinha, nem para onde ia. A impotência tornou-se anacrônica, e a Wermöhlen teria de livrar-se da fase obsoleta.

E, apurando os ouvidos, o rachar de um galho próximo dali era audível, e logo viam os sólidos, corpo e galho, batendo com hostilidade no chão. Aquilo causou um estrondo estrambótico se misturado ao silêncio enlouquecedor do âmbito, aumentando a tensão, já que podiam ser localizados pela criatura que caçavam e acabar como mais alguns corpos pendurados em árvores — alguém até poderia cair.

Babette aproximou-se, agachando-se ao lado do corpo podre. Prendeu a respiração a fim de evitar a inalação daquele odor hediondo. Passou os olhos de forma rápida, uma imitação de perito criminal, só que sem o talento. Apenas para raciocinar melhor entre as duas opções que se formavam à frente do grupo: levar o corpo a Quíron e livrar-se do perigo da floresta, ou ir ao encontro da besta e cumprir com os mandatos. “Que grandíssima filha da puta você, Babette”, um sorriso formou-se no canto de sua boca enquanto o âmago buscava por adrenalina que locupletasse a sua falta de juízo.

Tá, vocês decidem o que querem fazer, mas não tenho interesse em carregar defunto de volta pro acampamento — levantou-se, as mãos na cintura, e perscrutou ao redor, dando passinhos para trás. — Já que Hades se deu o trabalho de foder minha mãe, deve ter deixado alguma coisa pra mim.

Estendeu as mãos como se fosse um Jedi que usa A Força. Franziu o cenho, como se fizesse força, mesmo que não estivesse de fato. Não deveria ser tão difícil. Pensou naquilo como perder a virgindade. Tentou invocar algum fantasma, qualquer um, que lhe ajudasse a procurar.

Seguinte, amor: vai atrás de uma coisa feroz o suficiente para ter feito essa porra toda aqui, ó — diria ao fantasma, girando no próprio eixo e apontando para os corpos dependurados e para o corpo caído. — Acha, por favor.

Armamento:
• Espada Infernal [Ferro Estíge // Uma espada forjada em ferro estíge que, ao ser guardada na bainha, se for a vontade de seu dono, encolhe seu tamanho o suficiente para que possa ser guardada no bolso. Sempre que tira a vida de algum ser, absorve e aprisiona sua alma dentro da lâmina, guardando-a para usos posteriores do filho de Hades. Almas guardadas: 00 // Presente de reclamação de Hades].

• Elmo das Sombras [Ferro Estíge // A réplica do elmo das sombras de Hades, que dá ao semideus que o veste o poder da invisibilidade por um turno, habilidade que pode ser ativada duas vezes por missão. Quando não está em uso, transforma-se em uma touca preta de lã // Presente de reclamação de Hades].
Hades:

PASSIVOS
→ Considerar todos até o nível 9, sem atenção especial para nenhum;

ATIVOS
[Nível 02] Invocação de Fantasma – O filho de Hades poderá invocar um fantasma para lhe fazer um favor, exceto entrar em batalhas.
Gasto: 10 PM.



hey satan! paid my dues, playin' in a rockin' band. hey mama! look at me, i'm on my way to the promise land. uau!

Progênie de Hades
Progênie de Hades
avatar
Babette Wermöhlen
Título : Novato
Fama : Bitch q

Idade : 21

Ficha do personagem
PV:
520/520  (520/520)
PM:
520/520  (520/520)
PR:
520/520  (520/520)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Primeiros Passos} Killing Spree! (Dia: 10/08/2015)

Mensagem por Alice Bowes-Lyon em Sex Mar 06, 2015 5:50 pm

killing spree
save my night
— Experimente perguntar para um deles — murmurou, referindo-se aos corpos acima de si, em resposta à Elijah, o tom irônico despontando entre o medo.

Notou, então, que algo movia-se próximo ao grupo, em meio às árvores. Ouvia as folhas secas sendo partidas ao serem pisoteadas por aquele, ou aquilo, que os cercavam. O desespero tomou conta de Alice, uma vez que a garota não era capaz de identificar de qual direção o som vinha. Sentia-se exposta, prestes a ser atacada, e não fazia a menor ideia de como se defender.

Ouviu um galho se partindo. Durante aquele momento que pareceu terrivelmente eterno, Leah correu os olhos ao seu redor, acabando por voltá-los para o alto. Teve a infelicidade de presenciar aquela cena, que parecia transcorrer em câmera lenta. O tal galho se quebrou, caindo com tudo no chão. Com ele, levava um dos corpos. Leah levou as mãos à face, cobrindo os olhos e tentando privar o olfato do cheiro que agora parecia sutilmente mais intenso.

Quando reuniu coragem para olhar para o cadáver, viu Babe agachada ao lado dele, parecendo analisá-lo. Alice não sabia ao certo o que pensar da garota. Levou um tempo para finalmente pensar nas opções que tinham para seguirem com aquilo.

— Algo me diz que, se a gente levar o corpo pra Casa Grande, Quíron vai mandar a gente de volta pra cá. E, bom, já estamos aqui, vamos acabar logo com isso. Depois, se a gente não morrer até lá, carregamos o tio aí.

Alice Bowes-Lyon:
Armas:
• Chicote de Espinhos [Ferro Estíge e Couro // Um chicote de couro banhado em ferro estíge com três metros de comprimento. Duas vezes por missão, ao ser estalado contra um inimigo, é permitido que lance espinhos venenosos na direção do mesmo, passando a tirar do alvo 20% de PV por turno, pelos próximos três turnos caso acerte. Quando não está em uso se torna um colar // Presente de reclamação de Perséfone].

• Bracelete da Serpente [Ferro Estíge // Um bracelete em formato de serpente que possui a habilidade de, ao começar a rastejar sobre a pele do semideus, curar metade do PV perdido em batalha. Não apenas isso, dá a capacidade de sair e entrar no submundo sempre que bem entender, podendo levar consigo um acompanhante. A entrada e saída do submundo ocorre através de teletransporte // Presente de reclamação de Perséfone].
Poderes:

Passivos
Considerar todos até o nível quatro.

Ativos
ERROR 404 – Not found.
post #003 | floresta | elijah, babette & finn | save my night by armin van buuren | vestindo isso


Alice Bowes-Lyon
don't believe me, just watch.

Progênie de Perséfone
Progênie de Perséfone
avatar
Alice Bowes-Lyon
Título : Indefinido
Idade : 20

Ficha do personagem
PV:
260/260  (260/260)
PM:
260/260  (260/260)
PR:
260/260  (260/260)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Primeiros Passos} Killing Spree! (Dia: 10/08/2015)

Mensagem por Elijah Mountbattèn em Sex Mar 06, 2015 11:36 pm

PRIMEIROS PASSOS

Embora ainda estivesse estupefato com a visão de tantos mortos, não conseguiu evitar rir do comentário de Leah. Tinha sido um riso frio e sem humor, refletido pelo momento de tensão e nervosismo que passara pela mente do semidivino. O cheiro de casa ficava cada vez mais intenso, conforme permanecia dentro da reserva natural do camping. Por mais que estivesse curioso e até com medo do que tudo aquilo significava, ainda não se permitira demonstrar sentimentos ou revelar os pensamentos para os demais.

Quase esquecera-se de Babe ao cair no limbo de seus pensamentos, mas o "obrigada" despertou-o de seu torpor. Virando-se para ela, deixou que um sorriso suave e sincero, embora ainda temeroso, formasse uma linha torta em seus lábios. — Por nada. — Disse, e largou-a, esfregando o líquido escarlate remanescente em seus dedos. Por algum motivo, Babe emitia algum tipo de "cheiro" que também lembrava sua casa. Que tipo de palhaçada era aquela?

Por mais que tentasse se concentrar, não conseguia manter-se focado na missão com tantas coisas confusas rondando sua mente. Portanto, com os sentidos primordiais entorpecidos pelo inconsciente, fora incapaz de perceber o movimento sigiloso do algo ou alguém que espreitava o quarteto. Entretanto, talvez até antes dos demais, percebera o crack de um galho quebrando, e o baque surdo de um corpo atingindo o chão.

Babe foi mais rápida. Desvencilhou-se de Elijah e foi em direção ao morto, e Mountbattën seguiu-a com velocidade reduzida. Ela não apareceu analisar o corpo nem se perguntar, em momento algum, qual era a antiga identidade do mesmo. Aquilo fez a progênie de Hades arquear a sobrancelha em inquérito, como que duvidando das intenções da meia-irmã. — Seria perda de tempo. — Concordou com as duas semideusas, após ouvir Leah.

Então Babe fez algo que Elijah definitivamente não esperava que ela seria capaz de fazer. Apontou a mão para nenhum determinado lugar, o que levou o jovem a seguir a trajetória do movimento e encontrar, com os olhos semicerrados, um corpo transparente e inumano flutuando próximo do grupo. Babette era filha de Hades. Como não tinha percebido antes?

Sem se permitir exclamar nenhum "uau", Mountbattën suspirou e começou a falar.

— Tá, tudo bem. Tem algum bicho à solta por aí, e é uma péssima ideia nos permitir sermos pegos de guarda baixa e acabarmos como esses caras. O que é que fez isso deve ser forte o suficiente para criar o maior alvoroço, então... Tomem cuidado e fiquem armados. Enquanto isso... — Elijah fechou os olhos, e imaginou um espirito tomando forma ao seu lado. Diferentemente da meio-irmã, não gesticulou nem fez grande esforço além do mental. Em pouco tempo, um espírito em condição crepuscular seria materializado ao seu lado. — Siga o outro fantasma, procure por perigos. Mas mantenha uma distância segura dele, e volte e nos avise se conseguir uma informação ou ver o que é essa criatura. Não se deixe ser pego, fuja em minha direção se necessário.

E dispensou-o. Fez tudo aquilo com a maior naturalidade, não dando a mínima para a estranheza da situação. Havia acabado de falar com um morto. E levando em consideração sua própria alerta, Elijah levou a mão destra ao bolso e retirou sua espada infernal de lá, expandindo-a até o tamanho normal.


Armas Levadas:
• Espada Infernal [Ferro Estíge // Uma espada forjada em ferro estíge que, ao ser guardada na bainha, se for a vontade de seu dono, encolhe seu tamanho o suficiente para que possa ser guardada no bolso. Sempre que tira a vida de algum ser, absorve e aprisiona sua alma dentro da lâmina, guardando-a para usos posteriores do filho de Hades. Almas guardadas: 00 // Presente de reclamação de Hades].

• Elmo das Sombras [Ferro Estíge // A réplica do elmo das sombras de Hades, que dá ao semideus que o veste o poder da invisibilidade por um turno, habilidade que pode ser ativada duas vezes por missão. Quando não está em uso, transforma-se em uma touca preta de lã // Presente de reclamação de Hades].
Poderes:
Passivos:
[Nível 01] Prole Infernal – O filho de Hades é capaz de enxergar e se comunicar com fantasmas e espíritos que vagam sobre a terra. Não é capaz, porém, de exercer domínio algum sobre eles.

[Nível 03] Respiração Submersa – O filho de Hades tem facilidade em respirar e sobreviver dentro de ambientes completamente fechados, próximos da ausência de oxigênio, assim como o Submundo.

[Nível 05] Alma Sombria – O filho de Hades possui uma aura sombria que ronda seu corpo, por ser filho de quem é. Todo ser vivo que se aproxime sente um pequeno incômodo com sua presença, como estar diante da morte.
Ativos:
[Nível 02] Invocação de Fantasma – O filho de Hades poderá invocar um fantasma para lhe fazer um favor, exceto entrar em batalhas.
Gasto: 10 PM.


E
lijah M
ountbattën
The raised hell kid
Progênie de Hades
Progênie de Hades
avatar
Elijah Mountbattèn
Título : Indefinido
Idade : 21

Ficha do personagem
PV:
600/600  (600/600)
PM:
600/600  (600/600)
PR:
600/600  (600/600)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Primeiros Passos} Killing Spree! (Dia: 10/08/2015)

Mensagem por Finn Wolff Freibövich em Sab Mar 07, 2015 3:57 pm

C'est un froid, cruel, la dure réalité. Pris, coincé, ici avec vos ennemis. Qui pensez-vous que vous êtes, nous Déchirer tout à part? Où avez-vous que vous pourriez aller? Parce que tout le monde sait déjà. Sa vingt à un, de sorte que vous feriez mieux de courir. Vous avez obtenu le monde sur ses genoux, Votre prenant tout ce que vous s'il vous plaît, vous en voulez plus, mais youll obtenir rien de moi comme votre le fardeau avec de l'air Vous aimez la haine que nous partageons Vous en voulez plus, mais youll obtenir rien de moi, mais des ennemis.

O defunto estava pendurado nas árvores, aquela cena embrulhou meu estomago. Só consegui sentir meu lanche da tarde remexer, feito um feto de alguma mulher grávida. Notei alguns movimentos nos arbustos até o corpo cair no solo. As folhas secas estavam fazendo barulho e os galhos secos também. Havia algo adentrando na mata e o breu do luar se aproximava. Suspirei pensando que aquela noite seria longa. Eles perderiam tempo investigando ou correriam comigo mata adentro? Cocei o cabelo com um pouco em dúvida, não iria adiantar ficar parado ali, sem ver nada e para achar o que? Não tinha curso de investigação. “O que eles irão fazer?”

Os filhos de Hades tiveram uma boa ideia e tentaram usar uns fantasmas para procurar o perigo. Então, em seguida, iríamos atrás daquilo que estava enfeitando as árvores com corpos alheios. — Ok, vamos pular no mato e acabar logo com isso? — fiz uma expressão de tédio, mas não conseguiria mudar minha face. Baguncei meus cabelos demonstrando um pouco de descaso. Na verdade era a minha maneira de socializar com os outros.

Esperava que tudo aquilo nos levasse para o lago da floresta. Aí, talvez, poderia fazer algo de útil, caso contrário teria que me virar. O que seria interessante também. — E então? — os esperei fazer alguma coisa e assim que seguissem em frente eu iria logo atrás deles sem nenhum problema.

Armamento:
Espada Sísmica [Bronze Celestial // Uma espada forjada em bronze celestial com a lâmina em um azul esverdeado. Sempre que é cravada contra o chão causa pequenos tremores que desequilibram todos a sua volta, inimigos e até mesmo aliados, não afetando apenas o dono da arma. Quando não está em uso transforma-se em um anel de prata com o símbolo de um tridente // Presente de reclamação de Poseidon].
Escudo Marítimo [Bronze Celestial // Um escudo redondo feito em bronze celestial que se esconde em forma de uma pulseira de bronze quando não está sendo usado. Possui a habilidade de criar uma barreira d’água ao redor do semideus que o protege de ataques mágicos e de longa distância por um turno, podendo ser usada duas vezes por missão // Presente de reclamação de Poseidon].

THANKS TO MIIRA @ OPS!


Progênie de Poseidon
Progênie de Poseidon
avatar
Finn Wolff Freibövich
Título : Novato
Fama : Neutra

Idade : 21

Ficha do personagem
PV:
720/720  (720/720)
PM:
720/720  (720/720)
PR:
720/720  (720/720)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Primeiros Passos} Killing Spree! (Dia: 10/08/2015)

Mensagem por (EXST)Érebo em Sab Mar 07, 2015 5:06 pm

1. Narrativa


As invocações deram errado. Com o surgimento e o desfazer precoce das formas etéreas, ambas as proles do submundo sentiram um impacto forte em suas cabeças, latejos desconcentrantes e certamente dolorosos.

Elijah foi ao chão com as dores, algo quase impossível de se aguentar. Sua espada caíra longe de suas mãos. Já Babette, apesar de ter tido a mesma experiência, levantara-se, apenas com a visão turva, que logo passaria. Finn e Alice observavam-os, mas o barulho de um grito de guerra ecoou pela floresta. Cabia aos dois deixar a prole de Hades mais prejudicada ali ou levá-lo com eles. Babette, atordoada, não conseguiria dizer nada.

Outro grito fora ouvido e passos novamente podiam ser ouvidos. Algo chegava mais próximo a cada segundo e a luminosidade da floresta já não ajudava mais. A temperatura caía a cada passo ouvido. Se era o corpo dos semideuses ou simplesmente a temperatura natural era outro assunto.

Status:
Elijah:

PV:
260/260  (260/260)
PM:
230/260  (260/260)
PR:
230/260  (260/260)

Atordoado por 2 rodadas por penalização, 20% a menos de precisão.
Babette:

PV:
260/260  (260/260)
PM:
250/260  (260/260)
PR:
250/260  (260/260)

Atordoada pela falha no poder, 5% a menos de precisão
Alice:

PV:
160/160  (160/160)
PM:
160/160  (160/160)
PR:
150/160  (160/160)
Finn:

PV:
260/260  (260/260)
PM:
260/260  (260/260)
PR:
250/260  (260/260)

Explicações para os descontos: Elijah penalizado em 2x o gasto normal do poder, 20 PR e atordoado por 2 rodadas, com 20% a menos de precisão em qualquer coisa.
Babette recebe o desconto dos 10 PM e fica levemente atordoada. 5% de precisão a menos em qualquer coisa.
Descontado 10 PR de todos porque são pontos de resistência e andar também cansa.




2. Diretrizes da Postagem


— Seguinte: Elijah penalizado por me encher o saco sem ser por MP E, PRINCIPALMENTE, POR NARRAR. Eu sou o narrador e chat ainda é meio de contato, tá nas regras desde o começo. Avisado você foi.
— A penalização foi modificada, por consenso entre os Administradores. Mas novamente, você foi avisado. Essa penalização é leve, mas caso haja a próxima, vai dar muito errado pra você.


— Período do dia e temperatura: Entardecer, quase noite. Faltam 8 minutos para o anoitecer. 17°C
— O bicho tá vindo. Tomem cuidado com a decisão.
— Concluo que os quatro não analisaram o corpo de maneira correta, portanto, que pena.
— Mascotes não serão permitidos.
— Parem a narração no momento em que conseguirem visualizar uma silhueta aproximando-se ao leste, entre duas árvores ensanguentadas e com os corpos possuindo pedaços de lanças cravadas.
— Se eu ver outra merda acontecendo na narração, a parte de "saúde física" na ficha do amiguinho vai sofrer modificações bem divertidas.


3. Regras


— A primeira regra e a mais importante: SIGA AS REGRAS E AS DIRETRIZES. Eu sou o último ser na face da Terra para o qual vocês podem pedir clemência.

— Revise o seu texto quantas vezes precisar. É aconselhável a utilização de um corretor ortográfico.

— Tome cuidado com incoerência e siga os pontos obrigatórios, podendo soltar a imaginação a partir deles.

— Armas levadas e poderes utilizados, separando passivos de ativos, em spoiler, ao final do post. Possíveis traduções entram nesse quesito também.

— Caso haja a utilização de um template, não use nada que prejudique na leitura.

— Não utilize cores "cegantes" nas falas. Eu penalizarei.

— Seu prazo de postagem é de dois dias, a partir do momento em que a narração for postada. Prazo até: (09 de Fevereiro de 2015: 17:00)

— Agora que vocês estão em uma missão, é claro, vocês não podem exercer mais nenhuma atividade que lhes dê XPs. Nenhum treino ou coisa assim – ou seja, eu não vou colocar sobre situação atual do jogador, porque é óbvio que não vai mudar.

— Isso é uma missão narrada. Eu narro.

— Dúvidas, reclamações, problemas, questões, e comentários por mensagem privada, vulgo MP. Nenhuma outra forma de contato será aceita, a menos em caso de aviso urgente.

K
I
L
L
I
N
G


Última edição por Hades em Sab Mar 07, 2015 7:21 pm, editado 1 vez(es) (Razão : Penalização modificada)
Deuses
Deuses
avatar
(EXST)Érebo
Título : Deus Primordial
Fama : Divino

Idade : 19

Ficha do personagem
PV:
9999/9999  (9999/9999)
PM:
9999/9999  (9999/9999)
PR:
9999/9999  (9999/9999)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Primeiros Passos} Killing Spree! (Dia: 10/08/2015)

Mensagem por Elijah Mountbattèn em Sab Mar 07, 2015 7:30 pm

PRIMEIROS PASSOS

Elijah falhara miseravelmente em sua tentativa de invocar um fantasma, gerando dores de cabeça desproporcionais ao relativo gasto por tão pouco esforço. Aconteceu que o golpe fora demasiado mais potente do que imaginou que seria, em caso de falha comum. Ao terminar de invocar a criatura, ela fora quase que instantaneamente desmaterializada;

Mountbattën, ante o desaparecimento, sentira parte de um estado inconsciente ludibriá-lo. Pensou que seu cérebro estava fritando, pois caíra para trás com fortes dores mentais. Sem o comando de seu próprio corpo, largou a empunhadura da espada, e ouviu o baque surdo de suas costas contra a grama. Estava incapaz de se mover e, portanto, tornado em um possível peso morto para a missão.

Não estava em condições de se concentrar, menos ainda de tentar racionalizar. As preocupações eram quase nulas devido seu estado, mas não deixou de se desesperar mediante o golpe. Não poderia ficar dependente em um lugar tão perigoso. Não poderia morrer ali.


Armas Levadas:
• Espada Infernal [Ferro Estíge // Uma espada forjada em ferro estíge que, ao ser guardada na bainha, se for a vontade de seu dono, encolhe seu tamanho o suficiente para que possa ser guardada no bolso. Sempre que tira a vida de algum ser, absorve e aprisiona sua alma dentro da lâmina, guardando-a para usos posteriores do filho de Hades. Almas guardadas: 00 // Presente de reclamação de Hades].

• Elmo das Sombras [Ferro Estíge // A réplica do elmo das sombras de Hades, que dá ao semideus que o veste o poder da invisibilidade por um turno, habilidade que pode ser ativada duas vezes por missão. Quando não está em uso, transforma-se em uma touca preta de lã // Presente de reclamação de Hades].
Poderes:
Passivos:
[Nível 01] Prole Infernal – O filho de Hades é capaz de enxergar e se comunicar com fantasmas e espíritos que vagam sobre a terra. Não é capaz, porém, de exercer domínio algum sobre eles.

[Nível 03] Respiração Submersa – O filho de Hades tem facilidade em respirar e sobreviver dentro de ambientes completamente fechados, próximos da ausência de oxigênio, assim como o Submundo.

[Nível 05] Alma Sombria – O filho de Hades possui uma aura sombria que ronda seu corpo, por ser filho de quem é. Todo ser vivo que se aproxime sente um pequeno incômodo com sua presença, como estar diante da morte.
Ativos:
Nenhum


E
lijah M
ountbattën
The raised hell kid
Progênie de Hades
Progênie de Hades
avatar
Elijah Mountbattèn
Título : Indefinido
Idade : 21

Ficha do personagem
PV:
600/600  (600/600)
PM:
600/600  (600/600)
PR:
600/600  (600/600)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Primeiros Passos} Killing Spree! (Dia: 10/08/2015)

Mensagem por Babette Wermöhlen em Dom Mar 08, 2015 11:36 am



let's pray with a murderer
A miragem etérea apareceu apenas por poucos segundos, antes de desfazer-se antes que o mandato da filha de Hades pudesse ser acatado. Uma falha, uma fraqueza. E, após aquilo, a dor a acometeu, fazendo seus ouvidos estalarem e sua cabeça latejar. Parecia um dispositivo implantado para foder com o emocional da jovem, que perdeu o vigor das pernas e caiu ao chão. Naquele momento, perdeu o sentido de tudo o que acontecia ao seu redor. O objetivo, os perigos, os companheiros. A falha. Só existiam Babette, chão e dor. Até que a mesma foi esvaindo-se lentamente, deixando uma puta “sequela”. Ainda no chão, pontos negros invadiram a visão danificada da Wermöhlen, impedindo-a que se levantasse de imediato. Queria gritar, xingar, qualquer coisa, mas a confusão era maior que sua incredulidade. Apenas esperou por tempo suficiente para que seu juízo voltasse ao lugar.

Conseguiu distinguir um grito estrambótico em meio às árvores, horrendo, nada amigável. Aquilo despertou um misto de pânico e selvageria dentro de si, e obrigou-se a ficar de pé, mesmo meio zonza. Olhou para o irmão, jogado ao chão. Parecia ter sofrido o mesmo que ela, porém não parecia se recuperar. Correu para junto dele, tentando ajuda-lo a levantar-se. Dirigiu um olhar para os outros companheiros, mesmo que as palavras não encontrassem o caminho certo para escapar-lhe dos lábios.

Logo ali, Babette viu uma silhueta aproximando-se, ameaçadora.

Armamento:
• Espada Infernal [Ferro Estíge // Uma espada forjada em ferro estíge que, ao ser guardada na bainha, se for a vontade de seu dono, encolhe seu tamanho o suficiente para que possa ser guardada no bolso. Sempre que tira a vida de algum ser, absorve e aprisiona sua alma dentro da lâmina, guardando-a para usos posteriores do filho de Hades. Almas guardadas: 00 // Presente de reclamação de Hades].

• Elmo das Sombras [Ferro Estíge // A réplica do elmo das sombras de Hades, que dá ao semideus que o veste o poder da invisibilidade por um turno, habilidade que pode ser ativada duas vezes por missão. Quando não está em uso, transforma-se em uma touca preta de lã // Presente de reclamação de Hades].
Hades:

[Passivo!] [Nível 05] Alma Sombria – O filho de Hades possui uma aura sombria que ronda seu corpo, por ser filho de quem é. Todo ser vivo que se aproxime sente um pequeno incômodo com sua presença, como estar diante da morte.



hey satan! paid my dues, playin' in a rockin' band. hey mama! look at me, i'm on my way to the promise land. uau!

Progênie de Hades
Progênie de Hades
avatar
Babette Wermöhlen
Título : Novato
Fama : Bitch q

Idade : 21

Ficha do personagem
PV:
520/520  (520/520)
PM:
520/520  (520/520)
PR:
520/520  (520/520)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Primeiros Passos} Killing Spree! (Dia: 10/08/2015)

Mensagem por Alice Bowes-Lyon em Dom Mar 08, 2015 5:43 pm

killing spree
save my night
Leah vira Babe tentar executar alguma coisa, como  se canalizasse todo seu poder para um único ponto. Como consequência, a semideusa invocara algo que Alice não pôde identificar, mas que sumira com a mesma rapidez com a qual aparecera. Elijah parecia ter feito algo semelhante, mas sem todo o drama para realizá-lo. Leah concluiu, então, que eram meio-irmãos.

No segundo seguinte à falha, os dois caíram no chão. Alice não sabia como reagir, apenas torcia para que eles se recuperassem logo, ainda que o medo de ser atacada pelas costas não a deixasse ajudar. Felizmente, Babe começou a se levantar. Um grito a fez levantar a cabeça, tirando seus olhos de cima dos garotos, encarando assustada  as árvores.  

— Não acho que seja só um — sussurrou para Finn, referindo-se àquilo que se aproximava. O olhar permaneceu focado nas árvores, buscando por qualquer sinal de movimentação.

Outro grito. Este último, acompanhado de passos se aproximando. Seu corpo gelou. Levou uma mão ao colar que ganhara na Casa Grande, buscando alguma função, tentando descobrir se tinha como ativá-lo. O acessório cresceu em sua mão até ganhar o tamanho de um chicote de três metros.

Por fim, uma figura pôde ser vista entre duas árvores. Leah prendeu o ar. Não sabia o que fazer em seguida.

Alice Bowes-Lyon:
Armas:
• Chicote de Espinhos [Ferro Estíge e Couro // Um chicote de couro banhado em ferro estíge com três metros de comprimento. Duas vezes por missão, ao ser estalado contra um inimigo, é permitido que lance espinhos venenosos na direção do mesmo, passando a tirar do alvo 20% de PV por turno, pelos próximos três turnos caso acerte. Quando não está em uso se torna um colar // Presente de reclamação de Perséfone]. ATIVADO, MÃO DIREITA

• Bracelete da Serpente [Ferro Estíge // Um bracelete em formato de serpente que possui a habilidade de, ao começar a rastejar sobre a pele do semideus, curar metade do PV perdido em batalha. Não apenas isso, dá a capacidade de sair e entrar no submundo sempre que bem entender, podendo levar consigo um acompanhante. A entrada e saída do submundo ocorre através de teletransporte // Presente de reclamação de Perséfone]. DESATIVADO, PULSO ESQUERDO
Poderes:

Passivos
Considerar todos até o nível quatro.

Ativos
ERROR 404 – Not found.
post #004 | floresta | elijah, babette & finn | save my night by armin van buuren | vestindo isso


Alice Bowes-Lyon
don't believe me, just watch.

Progênie de Perséfone
Progênie de Perséfone
avatar
Alice Bowes-Lyon
Título : Indefinido
Idade : 20

Ficha do personagem
PV:
260/260  (260/260)
PM:
260/260  (260/260)
PR:
260/260  (260/260)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Primeiros Passos} Killing Spree! (Dia: 10/08/2015)

Mensagem por Finn Wolff Freibövich em Dom Mar 08, 2015 7:00 pm

C'est un froid, cruel, la dure réalité. Pris, coincé, ici avec vos ennemis. Qui pensez-vous que vous êtes, nous Déchirer tout à part? Où avez-vous que vous pourriez aller? Parce que tout le monde sait déjà. Sa vingt à un, de sorte que vous feriez mieux de courir. Vous avez obtenu le monde sur ses genoux, Votre prenant tout ce que vous s'il vous plaît, vous en voulez plus, mais youll obtenir rien de moi comme votre le fardeau avec de l'air Vous aimez la haine que nous partageons Vous en voulez plus, mais youll obtenir rien de moi, mais des ennemis.

Olhei as crias de Hades e as vi cair ou quase isso. Pareceu que suas habilidades falharam. Em pensar que invocar as coisas não deve ser nada fácil. Deu uma vontade de rir, mas isso seria muita maldade e poderia comprometer a missão. Só fiz uma expressão de paisagem e olhei para frente. Escutei o que a filha de Perséfone disse, mas realmente algo se aproximava e não seria simplesmente uma coisa. Esperava várias criaturas sanguinárias e não queria acabar como os corpos pendurados nas árvores. — Estamos ferrados, eu acho... — confessei passando a mão no meu bracelete. Assustei quando aquilo tomou a forma de um escudo. Segurei com a mão esquerda e o posicionei na frente o meu corpo. Não sei o motivo de fazer isso, mas esperava que algo pudesse acontecer em algum momento de desespero.

E os gritos estavam me deixando agonizado. Meu anel começou a virar outra coisa. Segurei o cabo da arma e ao olhar vi uma espada. Forcei meu punho para não deixá-la cair. Mantive a mesma posição só que agora preparando minha espada, caso eu fosse atacado. Mas por algum motivo eu deveria confiar mais no meu escudo e partir para algo mais ofensivo em último caso. — Sinto que eles estão chegando... — por alguns segundos observei os dois filhos de Hades.

Balancei a cabeça negativamente e voltei a olhar para frente. Onde alguma luminosidade surgia. A escuridão era algo que poderia atrapalhar. E não sabia por que a temperatura estava caindo. Será que era algum efeito dos corpos destruídos nas árvores ou...? Evitei pensar em outras coisas. As imagens dos defuntos vieram em minha cabeça e senti um leve incomodo.

Armamento:
Espada Sísmica [Bronze Celestial // Uma espada forjada em bronze celestial com a lâmina em um azul esverdeado. Sempre que é cravada contra o chão causa pequenos tremores que desequilibram todos a sua volta, inimigos e até mesmo aliados, não afetando apenas o dono da arma. Quando não está em uso transforma-se em um anel de prata com o símbolo de um tridente // Presente de reclamação de Poseidon].
Escudo Marítimo [Bronze Celestial // Um escudo redondo feito em bronze celestial que se esconde em forma de uma pulseira de bronze quando não está sendo usado. Possui a habilidade de criar uma barreira d’água ao redor do semideus que o protege de ataques mágicos e de longa distância por um turno, podendo ser usada duas vezes por missão // Presente de reclamação de Poseidon].

THANKS TO MIIRA @ OPS!


Progênie de Poseidon
Progênie de Poseidon
avatar
Finn Wolff Freibövich
Título : Novato
Fama : Neutra

Idade : 21

Ficha do personagem
PV:
720/720  (720/720)
PM:
720/720  (720/720)
PR:
720/720  (720/720)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Primeiros Passos} Killing Spree! (Dia: 10/08/2015)

Mensagem por (EXST)Érebo em Seg Mar 09, 2015 9:20 pm

1. Narrativa


Enquanto a silhueta ainda continuava a se aproximar, as dores de Elijah passavam aos poucos. Babette também estava melhor, conseguindo se manter em pé sem maiores dificuldades. Finn e Alice, apesar de tudo, pareciam apreensivos

Numa última fresta de luz, ali se fazia a silhueta. Mas algo estava errado, pois cada um via uma forma diferente. Seria a escuridão influenciando ou algo além disso? Como a noção dos semideuses era minúscula sobre a situação, eles só deveriam se precaver de algo?

Status:
Elijah:

PV:
260/260  (260/260)
PM:
230/260  (260/260)
PR:
230/260  (260/260)

Atordoado por 1 rodada por penalização, 20% a menos de precisão.
Babette:

PV:
260/260  (260/260)
PM:
250/260  (260/260)
PR:
250/260  (260/260)
Alice:

PV:
160/160  (160/160)
PM:
160/160  (160/160)
PR:
150/160  (160/160)
Finn:

PV:
260/260  (260/260)
PM:
260/260  (260/260)
PR:
250/260  (260/260)




2. Diretrizes da Postagem


— Período do dia e temperatura: Entardecer, quase noite. Faltam 2 minutos para o anoitecer. 17°C
— O bicho tá vindo.
— Mascotes não serão permitidos.
— Descrevam a silhueta como viram, se foi algo aterrorizador ou algo simples, vocês decidem a forma da silhueta
— Aconselho a não usarem poderes ativos.


3. Regras


— A primeira regra e a mais importante: SIGA AS REGRAS E AS DIRETRIZES. Eu sou o último ser na face da Terra para o qual vocês podem pedir clemência.

— Revise o seu texto quantas vezes precisar. É aconselhável a utilização de um corretor ortográfico.

— Tome cuidado com incoerência e siga os pontos obrigatórios, podendo soltar a imaginação a partir deles.

— Armas levadas e poderes utilizados, separando passivos de ativos, em spoiler, ao final do post. Possíveis traduções entram nesse quesito também.

— Caso haja a utilização de um template, não use nada que prejudique na leitura.

— Não utilize cores "cegantes" nas falas. Eu penalizarei.

— Seu prazo de postagem é de dois dias, a partir do momento em que a narração for postada. Prazo até: (11 de Fevereiro de 2015: 21:21)

— Agora que vocês estão em uma missão, é claro, vocês não podem exercer mais nenhuma atividade que lhes dê XPs. Nenhum treino ou coisa assim – ou seja, eu não vou colocar sobre situação atual do jogador, porque é óbvio que não vai mudar.

— Isso é uma missão narrada. Eu narro.

— Dúvidas, reclamações, problemas, questões, e comentários por mensagem privada, vulgo MP. Nenhuma outra forma de contato será aceita, a menos em caso de aviso urgente.

K
I
L
L
I
N
G


Última edição por Hades em Ter Mar 10, 2015 3:50 pm, editado 1 vez(es) (Razão : Correção)
Deuses
Deuses
avatar
(EXST)Érebo
Título : Deus Primordial
Fama : Divino

Idade : 19

Ficha do personagem
PV:
9999/9999  (9999/9999)
PM:
9999/9999  (9999/9999)
PR:
9999/9999  (9999/9999)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Primeiros Passos} Killing Spree! (Dia: 10/08/2015)

Mensagem por Babette Wermöhlen em Ter Mar 10, 2015 2:35 pm



let's pray with a murderer
Cientistas comprovam que, quando o indivíduo sente medo, ele enxerga melhor. As pupilas dilatam-se, adquirindo a capacidade de captar melhor a luz ambiente. E por esse motivo Babette conseguiu perceber a silhueta, mesmo com a iluminação precária, se aproximando. Tossiu baixinho, sentindo a garganta desprender-se, e mesmo assim não falou nada. Levantou-se vagarosamente, temendo que qualquer movimento brusco fizesse com que aquilo, fosse o que fosse, os alcançasse a tempo. A mão foi institivamente à bainha, enroscando-se ao redor do punho da espada. Não desembainhou-a, entretanto. Juntou-se aos outros, Leah e Finn, sem tirar os olhos da borda.

Devemos correr agora? — ironizou, sussurrando para os parceiros. Sabia que não dava mais tempo de fugir, e, ainda, era a sua missão, achar a coisa que fizera aquilo tudo. Engoliu a própria saliva com força, fazendo os ouvidos estalarem com o nervosismo.

E, ao concentrar-se na forma que se aproximava, percebeu que a forma era abstrata de início, mas ia mudando de forma contínua até que seus olhos adequaram-se a uma própria. Tinha a forma de uma mulher, de cabelos curtos, curvas bem definidas, alta, forte. Um andar elegante, sensual, decidido. Aquilo fez o coração de Babette apertar. Seu pensamento foi dirigido, automaticamente, a uma só pessoa: Clove.

Armamento:
• Espada Infernal [Ferro Estíge // Uma espada forjada em ferro estíge que, ao ser guardada na bainha, se for a vontade de seu dono, encolhe seu tamanho o suficiente para que possa ser guardada no bolso. Sempre que tira a vida de algum ser, absorve e aprisiona sua alma dentro da lâmina, guardando-a para usos posteriores do filho de Hades. Almas guardadas: 00 // Presente de reclamação de Hades].

• Elmo das Sombras [Ferro Estíge // A réplica do elmo das sombras de Hades, que dá ao semideus que o veste o poder da invisibilidade por um turno, habilidade que pode ser ativada duas vezes por missão. Quando não está em uso, transforma-se em uma touca preta de lã // Presente de reclamação de Hades].
Hades:

[Passivo!] [Nível 05] Alma Sombria – O filho de Hades possui uma aura sombria que ronda seu corpo, por ser filho de quem é. Todo ser vivo que se aproxime sente um pequeno incômodo com sua presença, como estar diante da morte.



hey satan! paid my dues, playin' in a rockin' band. hey mama! look at me, i'm on my way to the promise land. uau!

Progênie de Hades
Progênie de Hades
avatar
Babette Wermöhlen
Título : Novato
Fama : Bitch q

Idade : 21

Ficha do personagem
PV:
520/520  (520/520)
PM:
520/520  (520/520)
PR:
520/520  (520/520)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Primeiros Passos} Killing Spree! (Dia: 10/08/2015)

Mensagem por Elijah Mountbattèn em Qua Mar 11, 2015 2:31 pm

PRIMEIROS PASSOS

Gradativamente, Elijah sentiu o controle de seu corpo sendo recuperado. As fortes dores, náuseas e tonturas, também foram amenizadas; mesmo que ainda existissem e incomodassem o filho de Hades, ele acreditava que já estava pronto para se levantar. Tentou, com certo esforço, flexionar os joelhos e erguer-se sobre os cotovelos.

Nesse momento, Mountbattën já se encontrava confuso. Babe se aproximou e tentou ajudá-lo, mas por algum motivo ela se afastou. Aquilo, se o permitisse dizer, deixou-o aterrorizado. Com ainda mais urgência, tentou agilizar os movimentos. Tateou o perímetro próximo em busca de sua espada, e imaginou-se tentando se reerguer, mesmo que tonto, para não ser uma presa fácil no chão.

Independente disso, buscou ver o que estava ao seu redor. E seguindo a trajetória do olhar da meio-irmã, discerniu uma criatura do tamanho de uma árvore; braços grossos; corpo fino e desproporcional, e um par de olhos vibrantes e vermelhos. A confusão impedia Elijah de tentar definir a forma, mas sabia que ela era perigosa e, além de tudo, familiar. Mountbattën deveria se preparar para um provável ataque.


Armas Levadas:
• Espada Infernal [Ferro Estíge // Uma espada forjada em ferro estíge que, ao ser guardada na bainha, se for a vontade de seu dono, encolhe seu tamanho o suficiente para que possa ser guardada no bolso. Sempre que tira a vida de algum ser, absorve e aprisiona sua alma dentro da lâmina, guardando-a para usos posteriores do filho de Hades. Almas guardadas: 00 // Presente de reclamação de Hades].

• Elmo das Sombras [Ferro Estíge // A réplica do elmo das sombras de Hades, que dá ao semideus que o veste o poder da invisibilidade por um turno, habilidade que pode ser ativada duas vezes por missão. Quando não está em uso, transforma-se em uma touca preta de lã // Presente de reclamação de Hades].
Poderes:
Passivos:
[Nível 03] Respiração Submersa – O filho de Hades tem facilidade em respirar e sobreviver dentro de ambientes completamente fechados, próximos da ausência de oxigênio, assim como o Submundo.

[Nível 05] Alma Sombria – O filho de Hades possui uma aura sombria que ronda seu corpo, por ser filho de quem é. Todo ser vivo que se aproxime sente um pequeno incômodo com sua presença, como estar diante da morte.
Ativos:
Nenhum


E
lijah M
ountbattën
The raised hell kid
Progênie de Hades
Progênie de Hades
avatar
Elijah Mountbattèn
Título : Indefinido
Idade : 21

Ficha do personagem
PV:
600/600  (600/600)
PM:
600/600  (600/600)
PR:
600/600  (600/600)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Primeiros Passos} Killing Spree! (Dia: 10/08/2015)

Mensagem por Finn Wolff Freibövich em Qua Mar 11, 2015 6:00 pm

C'est un froid, cruel, la dure réalité. Pris, coincé, ici avec vos ennemis. Qui pensez-vous que vous êtes, nous Déchirer tout à part? Où avez-vous que vous pourriez aller? Parce que tout le monde sait déjà. Sa vingt à un, de sorte que vous feriez mieux de courir. Vous avez obtenu le monde sur ses genoux, Votre prenant tout ce que vous s'il vous plaît, vous en voulez plus, mais youll obtenir rien de moi comme votre le fardeau avec de l'air Vous aimez la haine que nous partageons Vous en voulez plus, mais youll obtenir rien de moi, mais des ennemis.

Ainda em posição de pura defesa, achei ter visto uma silhueta estranha. Era maior que eu, mas não consegui ver a forma com perfeição. Simplesmente que parecia ser algo magro. A filha de Hades parecia estar bem, pois ela se levantou e ficou falando as mesmas coisas de sempre. Firmei meus punhos segurando com força os meus armamentos. A posição não havia sido quebrada. Mesmo com medo eu continuei firme e com os pensamentos de proteger e contra atacar.  — Vai logo... — sussurrei na intenção daquilo vir logo para frente e fazer todos nós acabar com a missão. Ou com a morte ou com a glória. Não ligava até então e não queria nem pensar nisso.

Umedeci os lábios e pensei em minha antiga casa. Morava na beira da praia em um chalé veneziano. Surfava todo o tempo e não tinha regras. Minha mãe me mimava de todas as formas possíveis. Saudades de ouvir sua voz e de me fazer sentir especial. Bocejei e voltei a olhar para o breu em minha frente. Não sabia o que viria até nós, mas tentaríamos finalizar tudo com êxito.

Segurei com força a espada, finquei os pés no solo flexionando os joelhos. Suspirei e olhei por alguns segundos os outros semideuses, até finalmente conseguir focar no que poderia acontecer. — Hm... — que quase corri até aquilo para finalizar tudo. Mas ser precavido seria a melhor opção no momento.

Armamento:
Espada Sísmica [Bronze Celestial // Uma espada forjada em bronze celestial com a lâmina em um azul esverdeado. Sempre que é cravada contra o chão causa pequenos tremores que desequilibram todos a sua volta, inimigos e até mesmo aliados, não afetando apenas o dono da arma. Quando não está em uso transforma-se em um anel de prata com o símbolo de um tridente // Presente de reclamação de Poseidon].
Escudo Marítimo [Bronze Celestial // Um escudo redondo feito em bronze celestial que se esconde em forma de uma pulseira de bronze quando não está sendo usado. Possui a habilidade de criar uma barreira d’água ao redor do semideus que o protege de ataques mágicos e de longa distância por um turno, podendo ser usada duas vezes por missão // Presente de reclamação de Poseidon].

THANKS TO MIIRA @ OPS!


Progênie de Poseidon
Progênie de Poseidon
avatar
Finn Wolff Freibövich
Título : Novato
Fama : Neutra

Idade : 21

Ficha do personagem
PV:
720/720  (720/720)
PM:
720/720  (720/720)
PR:
720/720  (720/720)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Primeiros Passos} Killing Spree! (Dia: 10/08/2015)

Mensagem por (EXST)Érebo em Qui Mar 12, 2015 6:03 pm

1. Narrativa Final


Cada um dos semideuses havia visto algo que não lhe agradara naquele momento, mas ainda assim, tinha alguma relação misteriosa com eles. Ao fundo, puderam escutar o choro de um bebê  irrompendo pela densa mata, e após os ecos ligeiramente macabros cessarem, incrivelmente, o céu estava novamente no pico, com todos os corpos e sangue desaparecidos. Eles mal haviam piscado os olhos e algo realmente estranho acontecera no local, mas como saberiam? Ao piscarem seu olhos de maneira mais demorada, acostumando-os ao sol novamente, o abrir lento lhes proporcionou um susto, onde cada um viu os seus colegas de missão mortos.

O que acontecera ali? Era tudo real ou simplesmente uma ilusão? Era uma profecia ou simplesmente um pesadelo? Eles teriam que descobrir assim que levantassem de suas camas, com a sujeira impregnada em seus corpos e o cansaço exalando.


2. Diretrizes Finais


— Postem o que fora descrito na narração, nada além disso. Claro, tudo do ponto de vista de vocês.

— O final da missão ficou confuso? Não, senhores. A explicação é simples: vocês foram dopados. Como? Arrumem uma explicação, mas foi pela mesma "pessoa". Esse ser apagou ele de suas memórias e manipulou-os como bem entendeu, tendo esse "sonho" realmente muito louco.

— Vocês podem tentar arrumar uma explicação plausível para qualquer merda que aconteceu aqui, só daqui muito tempo eu vou revelar quem os influenciou. É um ser MUITO poderoso, além dos limites divinos, até mesmo.


3. Regras


— Postem rápido pra eu soltar logo a narração final do avaliador e soltar a avaliação de brinde pra vocês.

K
I
L
L
I
N
G
Deuses
Deuses
avatar
(EXST)Érebo
Título : Deus Primordial
Fama : Divino

Idade : 19

Ficha do personagem
PV:
9999/9999  (9999/9999)
PM:
9999/9999  (9999/9999)
PR:
9999/9999  (9999/9999)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Primeiros Passos} Killing Spree! (Dia: 10/08/2015)

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum