[Primeiros Passos] Detetive

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[Primeiros Passos] Detetive

Mensagem por Convidado em Qua Mar 18, 2015 4:37 pm

1. Narração

O relógio marcava sete horas da manhã e a movimentação já era intensa em alguns pontos, como o refeitório, a área dos chalés e – claro –, a arena. Mais um dia comum, com coisas nada comuns acontecendo na vida daqueles que habitavam o Acampamento Meio-Sangue. Fazia-se algum tempo que aquele lugar estava passando por um momento estranho, com coisas incomuns acontecendo – além do que já era costume. Pelo menos era isso que algumas pessoas achavam.

Aquele recinto que, em seus dias normais, tinha um clima ameno, com a flora e fauna vivendo em harmonia, com os campos de morango fornecendo fruto por todo o ano, agora estava em uma situação completamente contraditória com a primeira – isso para não dizer oposta: as árvores estavam sem folhas, todas se encontravam cobrindo o solo da floresta, o clima estava frio, não chegava a nevar, nem coisa do gênero, mas a temperatura de três graus acima de zero não era da mais agradável, ainda mais com fortes rajadas de vento, deixando a sensação térmica ainda mais abaixo, a fauna estava falecendo, as flores quase todas mortas e as que estavam tentando nascer, enfrentavam a dura realidade ambiental daquele momento, as criaturas da natureza - sátiros e ninfas -, estavam nervosas, com medo e, até mesmo, desconfiada tanto dos outros morados quanto de si mesmas. Tudo parecia estar de ponta cabeça.

Estava evidente que algo estava errado. Algumas buscas foram realizadas porém, até então, nada havia trazido resultado. Alguns semideuses nem pareciam se importar, só queria a proteção daquele lugar, porém até mesmo essa estava ameaçada. Quíron e o Sr. D. tentavam entender o que estava acontecendo, porém a situação era complexa demais. Naquela madrugada alguns campistas foram enviados para analisar o solo de diversas partes da floresta, ficando em um total de cinco grupos, de duas ou três pessoas. Aquele que fora enviado para uma área onde alguns fungos e seres que se alimentavam de tal viviam – ainda bem -, sem sofrer muitos danos, como ocorrera com quase tudo, fora o único que não havia voltado até aquele horário, deixando, assim, o centauro preocupado.

Uma leve garoa começara a cair. Quíron estava começando a se irritar. Passado alguns minutos, chamou um sátiro e lhe deu a ordem de ir até o chalé de Hefesto e chamasse o jovem Edward. Ele havia sido reclamado na tarde anterior, durante um treino e, naquele momento, era um o único campista do qual a criatura se lembrara que estava livre. O homem bode obedeceu e, sete e quinze estava batendo na porta da moradia indicada, cada vez com mais força.[/color] ”Devem estar dormindo.” E de fato estavam, ele acabara acordando todo o recinto e, quando Edward abriu a porta, fora puxado pelo braço e levado até o auditório, onde se deparou com a face nada amigável do Sr. D.  e do centauro.

- Precisamos da sua ajuda, filho de Hefesto. Alg... – Fora interrompido pelo Deus do vinho.

– Deixe que eu falo. Eduardo, queremos que  você vá até a floresta  e procure notícia de dois semideuses que desapareceram. – Como sempre, trocando os nomes dos campistas, Sr. D. foi bem direto, porém sem muita riqueza de detalhes, o que Quíron fez questão de dar.

- Na parte leste da floresta tem alguns fungos e plantas que estão resistindo mais do que as demais criaturas, e os animais que se alimentam desses seres também estão melhores que  os restantes. Mandamos um grupo para apurar isso, porém eles ainda não voltaram. Queremos que vá ver se aconteceu algo. Pegue suas armas e vá.

O jovem recebeu a missão e foi fazer o seu trabalho: apurar o que havia acontecido, porém, antes passou no chalé e pegou suas armas. Chegando na área leste da floresta, a prole de Hefesto ouviu alguns passos e, desde então, nada. Nada via.

-¢-

Acordara amarrado, estava com vendas nos olhos, porém conseguia ouvir uma voz nada amigável. – Quando que essas crianças vão aprender? Terão que pagar o preço por se meter onde não foram chamadas. A corda estava bem apertada, porém bastante danificada com alguns arranhões. O ambiente parecia ser úmido e o eco era bastante intenso. Estava em uma gruta e tinha que sair dali.

2. Situação


Edward Quinn
PV: 300/300
PM: 300/300
PR: 300/300

3. Off-Game

-> 48 horas para postar.
-> Todo poder deve ser posto em spoiler no fim do post, sempre que entrarem em combate é permitido usar apenas 3 ativos por turno e os identifique.
-> Todas as armas que estão sendo carregadas devem ser citadas em spoiler no fim do primeiro post ou serão desconsideradas.
-> Mascote não será permitido na missão.
-> Da mesma forma que EU não narro as emoções ou reações de VOCÊ antes dos  seus posts, VOCÊ não narra a luta. Como assim tia? Quem diz se acertou um golpe sou eu. Quem diz se o  ferimento foi grave ou não sou eu. Se eu falar que alguém quebrou o braço, a pessoa não vai mexer esse braço.
->Caso precisem de mais tempo para postar me mandem uma mp ou mensagem no wpp, skype ou face, com pelo menos 12 horas de antecedência avisando do motivo que eu acrescentarei algum tempo.
-> Qualquer dúvida mp/skype/face/wpp...
-> Se eu não conseguir postar no mesmo dia que você é pelo simples motivo de que comecei a faculdade, então algumas coisas ainda estão fora de ordem.
-> Narre a sua reclamação e como foi receber a primeira missão.
-> Tem como se desamarrar, porém seja coerente.
p
r
i
m
e
i
r
o
s

p
a
s
s
o
s
Convidado

Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Primeiros Passos] Detetive

Mensagem por Edward Quinn em Dom Mar 22, 2015 6:14 pm


Template "Roubado"

Créditos no final.



    † Quinn;
    † Gruta?;
    † Manhã;
    † with ???????

Detetive?

Faíscas se espalharam no ar quando a espada de Oliver se chocou contra o escudo do semideus. A batalha entre os dois nunca fora tão intensa antes. O suor escorria no rosto de Edward, mas ele não demonstrava nenhum sinal de fraqueza. Com o pedaço de metal que mais parecia uma porta, pelo tamanho, o jovem empurrou a lâmina da arma do seu inimigo, e com sua própria avançou para um ataque que foi bloqueado facilmente. E então o instrutor girou a espada, tentando atingir ao seu aluno, que graças aos reflexos avançados pôde colocar o escudo entre ele e o ataque, e mais uma vez o barulho de metal se chocando inundou a arena. E a luta continuou com a mesma intensidade por vários minutos, que para os dois lutadores pareceram passar voando. Ambos mostravam em suas faces expressões de puro divertimento, apesar de estarem trocando ataques mortais entre si.

E então Quinn levou a pior. O instrutor, após desviar-se de um golpe, desferiu um chute em seu escudo que acabou desequilibrando-o. E, mesmo com a tentativa de recuperar a base, o semideus caiu no chão, com a guarda aberta. Oliver ergueu as duas espadas, pronto para o golpe final, e então o indefinido ergueu a mão à frente do rosto para se proteger. Fechou os olhos, esperando sentir o golpe, mas este não veio. Depois de poucos segundos, permitiu-se um olhar para o seu oponente, e só então percebeu que este estava desarmado. Ambas as lâminas que empunhava antes estavam no ar,  um metro acima de sua cabeça, e o rapaz as olhava surpreso. E ambos só pararam de admirar as armas voadoras quando o jovem meio-sangue começou a pegar fogo. Literalmente.

Chamas alaranjadas cobriram o seu corpo, e apesar de sentir o calor destas, Quinn não sentia dor alguma. Ainda assim, ia gritar por socorro. Só não o fez graças ao olhar do instrutor, que não estava sendo dirigido ao corpo de Edward, mas sim a algum ponto acima do garoto. Assim que as chamas cessaram e ele teve tempo para respirar, olhou para o mesmo lugar que seu mestre. E surpreendeu-se ainda mais com a esfera de luz dourada que pairava sobre o seu corpo. Nela havia um martelo e uma bigorna, símbolo que o próprio semideus já havia presenciado antes. Seus pensamentos foram confirmados por Oliver.

- Ave Edward, filho de Hefesto! – exclamou o instrutor, com um sorriso no rosto.

[...]

O garoto acordou com um barulho na porta da frente do seu novo chalé. Ainda assim, não se levantou. Ainda estava lerdo devido ao sono, e demorou um pouco pensando em seu sonho. Tirando a parte do corpo em chamas, sua reclamação havia acontecido exatamente daquela maneira na tarde anterior, e desde então era apenas nisso que o jovem pensava. Filho de Hefesto... O deus do fogo. Parecia uma grande ironia, considerando o seu passado. Foi retirado de seus devaneios pelo som que se repetiu mais uma vez, e então lembrou-se de que havia alguém batendo na porta.

- Ei, Edward – gritou um meio-irmão do garoto que havia conhecido na noite anterior. A voz deste ainda era carregada pelo sono, mas ainda assim era possível se notar o tom de brincadeira. – Você é novato no chalé, vai atender a porta.

O recém-reclamado levantou, esfregando os olhos, e caminhou até a porta metálica, abrindo-a em seguida. Todo o ambiente foi tomado por uma rajada de ar gélida que fez com que Quinn espirrasse, e logo em seguida viu-se puxado pelo híbrido que nem mesmo lhe dirigiu uma palavra. O semideus deixou-se levar até o auditório, meio dormindo, onde se deparou com o diretor de atividades do acampamento, Quíron, e com outro homem que soube ser Dionísio mesmo sem nunca tê-lo visto antes. O centauro começou a falar algo que Edward não entendeu muito bem em meio ao seu bocejo, mas logo o meio-homem foi interrompido pelo Sr. D. E mesmo não estando totalmente desperto, entendeu o que o deus dizia. Logo em seguida foi a vez do híbrido retomar a palavra, e logo em seguida o filho de Hefesto foi dispensado.

Este voltou até o seu chalé, trocando os pijamas pela camisa laranja do acampamento e uma calça jeans qualquer, calçou seus coturnos e realizou a higiene antes de finalmente estar totalmente acordado, e então guardou sua cama e pegou os itens recém-adquiridos. Colocou as luvas metálicas e prendeu o martelo em seu cinto, caminhando até a floresta. A visão não era muito agradável. As árvores estavam secas, assim como suas folhas caídas no chão, e não havia muita vida pelo lugar, como deveria. Mas a prole do fogo não se prendeu a isso, apenas caminhou até chegar na área leste.

E então ouviu o som de passos quebrando as folhas secas.

[...]

Abriu os olhos, porém não viu nada. Estava vendado. Sentiu seu corpo preso, amarrado em algo que parecia ser uma corda, e tudo o que ouviu foi uma voz. Ei, quem está chamando de criança? A mente hiperativa do filho de Hefesto começou a trabalhar em uma maneira de sair dali, e não demorou para que ele tivesse um plano. Para começar, tentou concentrar-se na corda, mesmo sem vê-la, e então imaginou uma pequena chama tomando conta dela, não muito grande, apenas o bastante para consumi-la se desse certo, e então tentou evocar o poder do seu pai. Ele era o deus do fogo, afinal, então talvez seu filho conseguisse fazer aquilo. Logo em seguida, dando certo ou não, Quinn iria forçar as cordas com toda a sua força, tentando rompê-las. Não tinha medo de quem quer que estivesse naquele lugar. Só precisava estar livre.


Itens:
• Ferramenta de Guerra [Bronze Celestial // Um martelo de forja que pode se transformar em um machado de guerra, ambos feitos puramente em bronze celestial. Possuem ambos a habilidade de aquecer sua cabeça para potencializar o dano e causar queimaduras, ou, para facilitar a arte da forja // Presente de reclamação de Hefesto].

• Luvas de Magma [Bronze Celestial // Luvas feitas em bronze celestial que protegem tanto as mãos quanto os antebraços ao serem ativadas. Quando em repouso, transformam-se em pulseiras. Possuem a habilidade de segurar, literalmente, qualquer substância, seja ela fogo, lava ou qualquer outra coisa, sem serem danificadas. Não são capazes de segurar magias lançadas, a menos que o level do inimigo seja muito inferior ao do filho de Hefesto // Presente de reclamação de Hefesto].
Poderes:

Passivos

[TREINOS SIMULAÇÃO] Reflexos Aprimorados – Devido ao treinamento exaustivo de simulação de combate, seja com monstros ou NPC’s, o semideus aprimorou os próprios reflexos, tendo uma maior velocidade de reação em um tempo mais curto.

[Nível 01] Físico Avantajado – Ferreiros são conhecidos pelo trabalho braçal incessável em sua forja, que obviamente faz com que os músculos se desenvolvam bastante. Sendo assim, os filhos de Hefesto possuirão força física muito maior que a de outros semideuses ou mortais, e apenas filhos de Ares ea guerreiros de Héracles conseguem se equiparar a isso. Na prática, golpes desarmados causam o mesmo dano que uma arma de contusão, golpes com armas causam dano dobrado, e carregar itens pesados(como armaduras ou outros) não causa redução em seus outros atributos como a velocidade e a destreza. Filhos de Hefesto também conseguem carregar o dobro do peso de mortais comuns sem problemas.

[Nível 06] Pirocinese – Os filhos de Hefesto desenvolvem a habilidade de criar e manipular quaisquer tipos de chamas. No caso de manipulação do fogo existente, não existe limitação de quantidade. Para o fogo criado, inicialmente apenas chamas do tamanho das de uma tocha. No nível dez, poderão criar chamas equivalentes as de uma fogueira, e no quinze não existe limitações de tamanho. A pirocinese inclui dar formas ao fogo, sejam estas quais forem, e expandir chamas que não sejam criadas pelo filho de Hefesto.


[Nível 09] Magnetocinese – Agora os filhos de Hefesto adquirem a capacidade de sentir qualquer metal, mesmo a quilômetros de distância e em qualquer direção e sentido, achando-os mesmo que estejam sob a terra. Eles sentem também qual é o metal, mesmo sem vê-los, e possuem a habilidade para controlar os metais a vontade. O poder inclui atrair e repelir metais, controlá-los de maneira a dar qualquer forma a eles (pode transformar uma moeda em uma chave, por exemplo), retirá-los de qualquer ponto no subsolo e movê-los ao seu bel prazer.


*Para ser considerado caso eu sofra um ataque*

[Nível 07] Resistência – Hefesto foi lançado diretamente do olimpo até o mundo mortal, e ainda assim a queda não foi capaz de matá-lo. Além disso, seus filhos estão acostumados com o trabalho duro das forjas, adquirindo resistência muito maior que a dos demais semideuses. Sua própria pele age como uma armadura, reduzindo danos de corte e perfuração em 50%  e anulando danos por contusão. Mesmo poderes ativos possuem o dano reduzido, desde que seja necessário entrar em contato com o corpo do semideus(a redução destes é pequena, no entanto).
— thanks, and gabs!






Progênie de Hefesto
Progênie de Hefesto
avatar
Edward Quinn
Título : Novato
Idade : 20

Ficha do personagem
PV:
560/560  (560/560)
PM:
560/560  (560/560)
PR:
560/560  (560/560)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Primeiros Passos] Detetive

Mensagem por Convidado em Seg Mar 23, 2015 5:07 pm

1. Narração


A situação do garoto não era nada agradável, isso era algo inegável, todavia, o mesmo não se desesperou. Sabia que tinha que manter a cabeça fria para agir corretamente, e assim fez. Usando suas habilidades naturais de filho do deus do fogo - Hefesto -, fez com que uma pequena chama surgisse na corta, nada muito grande, apenas o suficiente para facilitar ainda mais a sua fuga e como o semideus não era lá tão fraco assim, conseguiu forçar tanto que a corda se rompeu, libertando-se. Agora livre, podia tirar sua venda.

Um pequeno probleminha técnico atrapalhou o seu plano: o cheio da corda sendo queimada. Uma das criaturas, a que estava mais perto, se virou e rosnou. Naquele momento Edward havia recuperado um de seus sentidos. Agora estava em outra enrascada, por sorte suas luvas ainda estavam consigo, todavia o martelo se encontrava encostado na parede, entre os dois Ferais.

As criaturas tinham uma aparência meio humana meio felina (imagine um thundercats).

Enfim, o local era semelhante à uma gruta. A luminosidade era baixa e a umidade era elevada. As paredes eram feitas de pedra, ou rocha, e dava-se para ver e ouvir vazamentos, água pingando e coisas do tipo. Havia muita poeira e, ao fundo, algo que parecia ser uma mesa com duas cadeiras. Alguns corpos desacordados estavam na lateral, próximos ao móvel.

– Mais uma criança desaforada, vocês realmente não aprendem. Acho que terei que ensinar a lição a mais um. Então a criatura que estava mais próxima avançou em zigue-zague, saltando em diagonal com suas garras expostas contra o semideus.

Enquanto isso, o segundo agia pelas sombras, seus passos eram silenciosos. Quando seu parceiro saltou, ele fez quase o mesmo: avançou sobre os quatro membros (pés e mãos ou patas, também serve) e saltou tentando acertar os membros inferiores do rapaz, enquanto o outro tentava era acertar a parte do tronco.

O jovem tinha que fazer algo, e rápido, senão seu fim seria desastroso, estraçalhado pelas feras e devorados em seguida.

2. Situação


Edward Quinn
PV: 300/300
PM: 300/300
PR: 300/300

3. Off-Game

-> 48 horas para postar.
-> Todo poder deve ser posto em spoiler no fim do post, sempre que entrarem em combate é permitido usar apenas 3 ativos por turno e os identifique.
-> Todas as armas que estão sendo carregadas devem ser citadas em spoiler no fim do primeiro post ou serão desconsideradas.
-> Mascote não será permitido na missão.
-> Da mesma forma que EU não narro as emoções ou reações de VOCÊ antes dos  seus posts, VOCÊ não narra a luta. Como assim tia? Quem diz se acertou um golpe sou eu. Quem diz se o  ferimento foi grave ou não sou eu. Se eu falar que alguém quebrou o braço, a pessoa não vai mexer esse braço.
->Caso precisem de mais tempo para postar me mandem uma mp ou mensagem no wpp, skype ou face, com pelo menos 12 horas de antecedência avisando do motivo que eu acrescentarei algum tempo.
-> Qualquer dúvida mp/skype/face/wpp...
-> Se eu não conseguir postar no mesmo dia que você é pelo simples motivo de que comecei a faculdade, então algumas coisas ainda estão fora de ordem.
-> Desculpe o post lixo.

p
r
i
m
e
i
r
o
s

p
a
s
s
o
s
Convidado

Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Primeiros Passos] Detetive

Mensagem por Edward Quinn em Sab Mar 28, 2015 1:03 am


Template "Roubado"

Créditos no final.



    † Quinn;
    † Gruta?;
    † Manhã;
    † with ???????

Detetive?

Livre. Com a sua força combinada às chamas, o filho de Hefesto conseguira romper as amarras, vendo-se assim livre de sua prisão. No mesmo instante retirou o pano que cobria os seus olhos, tendo pela primeira vez uma visão do local em que se encontrava. As paredes de pedra eram úmidas e a luminosidade que entrava era extremamente escassa. Provavelmente estava em algum lugar parecido com uma caverna, uma gruta, qualquer coisa do tipo. Teria problemas para achar o seu caminho de volta ao acampamento depois. A visão de Quinn foi roubada quando este percebeu os corpos perto de algo que se parecia com uma mesa empoeirada. Inertes, talvez estivessem desacordados, talvez mortos... Seriam aqueles os campistas que Edward viera buscar? Não é uma missão de resgate se eu não for capturado junto, afinal.

Só então ouviu o rosnado. Virou-se na direção do som, procurando seu autor, e então se deparou com duas... Criaturas? Eram humanoides, com uma aparência que parecia ser uma híbrida entre um felino e um humano. E, entre os dois monstros, notou um brilho sutil. Seu martelo, encostado na parede de rocha daquele lugar. Um plano de ataque começou a se formar em sua mente no momento em que pôs os olhos na arma, quase como se uma lâmpada se acendesse sobre a sua cabeça. Antes que pudesse colocá-lo em prática, no entanto, a primeira das bestas falou algo sobre ensinar a Edward uma lição, mas o garoto estava concentrado demais para sequer ligar para tais palavras. Os movimentos do homem-felino levavam-no diretamente ao filho de Hefesto, o que deixava suas intenções de ataque claras, mas ainda assim o jovem Quinn tentou se manter calmo. Era exatamente para aquele tipo de situação que treinara por tanto tempo.

Mas ali não havia ninguém para protegê-lo se falhasse.

Ainda assim, o meio-sangue apenas procurou aguardar até o momento certo, e então tentou rolar para a frente com velocidade. Se fosse bem-sucedido, a fera passaria direto e Edward conseguiria partir para o ataque.

— Minha vez — a prole do fogo focou o seu olhar no martelo que repousava na parede. Concentrando-se neste, imaginou a arma erguendo-se no ar com velocidade e então voando diretamente contra a cabeça do primeiro híbrido. Então impôs sua vontade sobre o metal, visando atacar o seu inimigo de maneira destruidora e rápida, caso funcionasse. Ainda assim, o ataque do jovem não parou. Sem hesitar, ele olhou para o corpo do segundo oponente, imaginando as chamas que havia invocado na corda. Só que bem maiores. Imaginou o elemento consumindo o corpo da besta, e então o invocou com toda a sua vontade. Seria apenas questão de tempo até que houvesse um monte de pó no chão aos pés do ferreiro, se tudo ocorresse de acordo com o planejado.


Observação:
O último parágrafo, em itálico, toma como base o fato de a defesa ser bem-sucedida, no entanto não é exatamente narrar certeza, visto que seria impossível atacar sem tomar a defesa como certa.
Itens:
• Ferramenta de Guerra [Bronze Celestial // Um martelo de forja que pode se transformar em um machado de guerra, ambos feitos puramente em bronze celestial. Possuem ambos a habilidade de aquecer sua cabeça para potencializar o dano e causar queimaduras, ou, para facilitar a arte da forja // Presente de reclamação de Hefesto].

• Luvas de Magma [Bronze Celestial // Luvas feitas em bronze celestial que protegem tanto as mãos quanto os antebraços ao serem ativadas. Quando em repouso, transformam-se em pulseiras. Possuem a habilidade de segurar, literalmente, qualquer substância, seja ela fogo, lava ou qualquer outra coisa, sem serem danificadas. Não são capazes de segurar magias lançadas, a menos que o level do inimigo seja muito inferior ao do filho de Hefesto // Presente de reclamação de Hefesto].
Poderes:

Passivos

[TREINOS SIMULAÇÃO] Reflexos Aprimorados – Devido ao treinamento exaustivo de simulação de combate, seja com monstros ou NPC’s, o semideus aprimorou os próprios reflexos, tendo uma maior velocidade de reação em um tempo mais curto.

[Nível 01] Físico Avantajado – Ferreiros são conhecidos pelo trabalho braçal incessável em sua forja, que obviamente faz com que os músculos se desenvolvam bastante. Sendo assim, os filhos de Hefesto possuirão força física muito maior que a de outros semideuses ou mortais, e apenas filhos de Ares ea guerreiros de Héracles conseguem se equiparar a isso. Na prática, golpes desarmados causam o mesmo dano que uma arma de contusão, golpes com armas causam dano dobrado, e carregar itens pesados(como armaduras ou outros) não causa redução em seus outros atributos como a velocidade e a destreza. Filhos de Hefesto também conseguem carregar o dobro do peso de mortais comuns sem problemas.

[Nível 06] Pirocinese – Os filhos de Hefesto desenvolvem a habilidade de criar e manipular quaisquer tipos de chamas. No caso de manipulação do fogo existente, não existe limitação de quantidade. Para o fogo criado, inicialmente apenas chamas do tamanho das de uma tocha. No nível dez, poderão criar chamas equivalentes as de uma fogueira, e no quinze não existe limitações de tamanho. A pirocinese inclui dar formas ao fogo, sejam estas quais forem, e expandir chamas que não sejam criadas pelo filho de Hefesto.

[Nível 07] Resistência – Hefesto foi lançado diretamente do olimpo até o mundo mortal, e ainda assim a queda não foi capaz de matá-lo. Além disso, seus filhos estão acostumados com o trabalho duro das forjas, adquirindo resistência muito maior que a dos demais semideuses. Sua própria pele age como uma armadura, reduzindo danos de corte e perfuração em 50%  e anulando danos por contusão. Mesmo poderes ativos possuem o dano reduzido, desde que seja necessário entrar em contato com o corpo do semideus(a redução destes é pequena, no entanto).

[Nível 09] Magnetocinese – Agora os filhos de Hefesto adquirem a capacidade de sentir qualquer metal, mesmo a quilômetros de distância e em qualquer direção e sentido, achando-os mesmo que estejam sob a terra. Eles sentem também qual é o metal, mesmo sem vê-los, e possuem a habilidade para controlar os metais a vontade. O poder inclui atrair e repelir metais, controlá-los de maneira a dar qualquer forma a eles (pode transformar uma moeda em uma chave, por exemplo), retirá-los de qualquer ponto no subsolo e movê-los ao seu bel prazer.
— thanks, and gabs!






Progênie de Hefesto
Progênie de Hefesto
avatar
Edward Quinn
Título : Novato
Idade : 20

Ficha do personagem
PV:
560/560  (560/560)
PM:
560/560  (560/560)
PR:
560/560  (560/560)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Primeiros Passos] Detetive

Mensagem por Convidado em Sab Mar 28, 2015 7:21 pm

1. Narração


A situação não era das melhores, isso era um fato. O semideus tinha que desviar de dois golpes em rápida velocidade. Mantendo-se calmo e com a mente no lugar, esperou até o momento certo para realizar  um rolamento para a frente, sua velocidade fora impressionante, foi o bastante para conseguir não ser atacado pelo golpe que vinha da esquerda, na direção de seu tronco. Todavia, o golpe que vinha mais de baixo, acabou acertando jovem no final de suas costas, enquanto o mesmo realizava o seu movimento de evasiva.

Mesmo sofrendo um ferimento consideravelmente grave, o semideus ainda conseguiu se concentrar para erguer a sua arma e atirá-la contra aquele ser que errou o golpe. O metal se ergueu do chão, desencostando-se da parede e levitando, até conseguir atingir uma altura ideal para voar na direção da cabeça da criatura.

De trás, o semideus conseguia ouvir algumas reclamações, porém nada que já não fosse esperado, devido a um ataque falho. A arma golpeou seu alvo, que acabou por desmaiar. Em seguida, o filho de Hefesto imaginou, novamente, o fogo, dessa vez no outro homem felino, que enquanto avançava contra o jovem, começou a sentir seu tecido queimando e logo se jogou no chão, começando a rolar igual a um gato, para tentar apagar as chamas.

2. Situação


Edward Quinn
PV: 280/300
PM: 300/300
PR: 300/300

3. Off-Game

-> 48 horas para postar.
-> Todo poder deve ser posto em spoiler no fim do post, sempre que entrarem em combate é permitido usar apenas 3 ativos por turno e os identifique.
-> Todas as armas que estão sendo carregadas devem ser citadas em spoiler no fim do primeiro post ou serão desconsideradas.
-> Mascote não será permitido na missão.
-> Da mesma forma que EU não narro as emoções ou reações de VOCÊ antes dos  seus posts, VOCÊ não narra a luta. Como assim tia? Quem diz se acertou um golpe sou eu. Quem diz se o  ferimento foi grave ou não sou eu. Se eu falar que alguém quebrou o braço, a pessoa não vai mexer esse braço.
->Caso precisem de mais tempo para postar me mandem uma mp ou mensagem no wpp, skype ou face, com pelo menos 12 horas de antecedência avisando do motivo que eu acrescentarei algum tempo.
-> Qualquer dúvida mp/skype/face/wpp...
-> Se eu não conseguir postar no mesmo dia que você é pelo simples motivo de que comecei a faculdade, então algumas coisas ainda estão fora de ordem.
-> Desculpe o post lixo.

p
r
i
m
e
i
r
o
s

p
a
s
s
o
s
Convidado

Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Primeiros Passos] Detetive

Mensagem por Edward Quinn em Dom Mar 29, 2015 3:35 am


Template "Roubado"

Créditos no final.



    † Quinn;
    † Gruta?;
    † Manhã;
    † with ???????

Detetive?

O filho de Hefesto tentou ignorar a dor que sentia pelo ferimento. Não havia muito tempo a perder, agora que ambos os seus inimigos estavam no chão. Apesar da ferida, não conseguiu deixar de se sentir triunfante, afinal a vitória já era praticamente dele. Com um sorriso estampado no rosto, controlou o martelo mais uma vez, para que este fosse até a sua mão, e assim que o tocou, desejou que tomasse a forma do machado de guerra. Uma arma de destruição com quase a sua altura, perfeita para um filho de Hefesto.

Primeiramente, o garoto foi contra o híbrido que tentava apagar o fogo rolando no chão. Sem hesitar, sem sequer parar para pensar por um segundo, Edward ergueu o seu machado. E então o baixou, em um golpe que, se certeiro, arrancaria a cabeça da fera e colocaria um fim ao seu sofrimento. Junto de sua vida. Se fosse bem sucedido, passaria para o próximo inimigo, aquele que jazia desmaiado no chão, e faria exatamente o mesmo movimento com o machado, de maneira a ceifar mais uma alma.



Itens:
• Ferramenta de Guerra [Bronze Celestial // Um martelo de forja que pode se transformar em um machado de guerra, ambos feitos puramente em bronze celestial. Possuem ambos a habilidade de aquecer sua cabeça para potencializar o dano e causar queimaduras, ou, para facilitar a arte da forja // Presente de reclamação de Hefesto].

• Luvas de Magma [Bronze Celestial // Luvas feitas em bronze celestial que protegem tanto as mãos quanto os antebraços ao serem ativadas. Quando em repouso, transformam-se em pulseiras. Possuem a habilidade de segurar, literalmente, qualquer substância, seja ela fogo, lava ou qualquer outra coisa, sem serem danificadas. Não são capazes de segurar magias lançadas, a menos que o level do inimigo seja muito inferior ao do filho de Hefesto // Presente de reclamação de Hefesto].
Poderes:

Passivos

[TREINOS SIMULAÇÃO] Reflexos Aprimorados – Devido ao treinamento exaustivo de simulação de combate, seja com monstros ou NPC’s, o semideus aprimorou os próprios reflexos, tendo uma maior velocidade de reação em um tempo mais curto.

[Nível 01] Físico Avantajado – Ferreiros são conhecidos pelo trabalho braçal incessável em sua forja, que obviamente faz com que os músculos se desenvolvam bastante. Sendo assim, os filhos de Hefesto possuirão força física muito maior que a de outros semideuses ou mortais, e apenas filhos de Ares ea guerreiros de Héracles conseguem se equiparar a isso. Na prática, golpes desarmados causam o mesmo dano que uma arma de contusão, golpes com armas causam dano dobrado, e carregar itens pesados(como armaduras ou outros) não causa redução em seus outros atributos como a velocidade e a destreza. Filhos de Hefesto também conseguem carregar o dobro do peso de mortais comuns sem problemas.

[Nível 07] Resistência – Hefesto foi lançado diretamente do olimpo até o mundo mortal, e ainda assim a queda não foi capaz de matá-lo. Além disso, seus filhos estão acostumados com o trabalho duro das forjas, adquirindo resistência muito maior que a dos demais semideuses. Sua própria pele age como uma armadura, reduzindo danos de corte e perfuração em 50% e anulando danos por contusão. Mesmo poderes ativos possuem o dano reduzido, desde que seja necessário entrar em contato com o corpo do semideus(a redução destes é pequena, no entanto).

[Nível 09] Magnetocinese – Agora os filhos de Hefesto adquirem a capacidade de sentir qualquer metal, mesmo a quilômetros de distância e em qualquer direção e sentido, achando-os mesmo que estejam sob a terra. Eles sentem também qual é o metal, mesmo sem vê-los, e possuem a habilidade para controlar os metais a vontade. O poder inclui atrair e repelir metais, controlá-los de maneira a dar qualquer forma a eles (pode transformar uma moeda em uma chave, por exemplo), retirá-los de qualquer ponto no subsolo e movê-los ao seu bel prazer.
— thanks, and gabs!






Progênie de Hefesto
Progênie de Hefesto
avatar
Edward Quinn
Título : Novato
Idade : 20

Ficha do personagem
PV:
560/560  (560/560)
PM:
560/560  (560/560)
PR:
560/560  (560/560)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Primeiros Passos] Detetive

Mensagem por Convidado em Dom Mar 29, 2015 2:53 pm

1. Narração


Os movimentos do filho de Hefesto eram precisos. Com dois golpes certeiros sobre o crânio de seus inimigos, Edward viu os corpos se desfazendo e darem lugar a pó. Foi na direção dos outros semideus e ajudou os mesmos, levando-os até a Casa Grande em segurança. Lá os resgatados revelaram que não haviam conseguido descobrir muita coisa, não sabendo  o motivo daquilo ter acontecido.Porém haviam recolhido alguns fragmentos e entregado os mesmos ao centauro.

[color=bronw] – Obrigado pela ajuda, Edward, desculpe por qualquer incômodo. E quanto a vocês, vão até a enfermaria e se certifiquem de que está tudo bem. Eu agradeço a vocês pela disponibilidade e por arriscarem vossas vidas. Podem ir, estão dispensados, descansem que a qualquer hora outro chamado pode acontecer.

2. Situação


Edward Quinn
PV: 280/300
PM: 300/300
PR: 300/300

Tópico  está aberto para a recuperação. 48 horas para fazer o post, se não vá até a enfermaria.

3. Avaliação

-> Rápido e eficiente. Conseguiu resgatar os campistas, porém poderia ter obtido informações do inimigo.

390 xp
225 dracmas + 50 por mudança de ranck
+ 4 de fama.

p
r
i
m
e
i
r
o
s

p
a
s
s
o
s
Convidado

Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Primeiros Passos] Detetive

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum