{Missão Narrada} O Roubo.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

{Missão Narrada} O Roubo.

Mensagem por Convidado em Sab Mar 21, 2015 3:35 pm

1. Narração

Acampamento Meio-Sangue – 4:57 da manhã -  18°C – Chuviscando.

Uma movimentação estranha estava acontecendo no recinto. O auditório estava com os alguns dos representantes de chalés, sátiros, ninfas, Quíron e o próprio Sr. D. todos falavam ao mesmo tempo, o tom era cério, acusações aconteciam por parte de todos, porém ninguém tinha provas e nem fundamentos aceitáveis de que a opinião tinha fundamento. Alguma coisa de muito errada tinha acontecido e estava tumultuando aquele mundo divino.

– Eu não vou confiar em um ladrão para ir atrás de outro. Vai que se tornam amigos. Não. Isso de jeito algum, um filho de Hermes está fora de cogitação. – Falava um dos  filhos de Ares.
 - Ei! Cuidado  com o que você fala... Mas voltando ao assunto, acho que um  filho de Hermes seria bom por conhecer as pessoas, ter lábia. – Retrucava um dos filhos do deus dos ladrões.

– Bem, eu acho que seria melhor enviar um filho de Hades. Talvez consigo mais informações e não se perca querendo aparecer ou então não tem tantas chances de se juntar ao inimigo para continuar roubando coisas divinas. – A voz de uma  das filhas de Atena era firme e indiferente.

Todos se calaram. Depois de alguns segundos sussurros surgiram e, por fim, todos concordaram. – Ok. Está decidido, chamaremos  um filho do deus do submundo para resolver esse problema.

-  Ei, você. – Disse  o Sr. D. apontando para um dos  sátiros. – Vá chamar  aquele garoto, o tal de Mountbatom. – A criatura não  entendeu, então Quíron sussurrou o nome correto jovem. Dessa forma, o homem bode foi correndo até o chalé de Hades.

Chegando lá, bateu na janela com tanta força que parecia que ia quebrar. Os semideuses acordaram e Elijah foi chamado. – Querem você agora no auditório, leve seus equipamentos, vai sair em missão.

- ¢ -

– Elijah, o Olimpo está passando por um problema e precisamos de  sua ajuda. Hermes foi roubado, suas sandálias foram furtadas e, por causa disso, muitas notícias estão demorando a  chegar, o que causa graves problemas. Queremos que vá até o correio divino falar com Hermes, ele estará  lhe esperando. Na colina tem um pégaso pronto para partir. Vá, é urgente.

2. Situação

Elijah Mountbattèn
PV: 340/340
PM: 340/340
PR: 340/340

3. Off-Game

-> 48 horas para postar.
-> Equipamentos, pet, poderes... tudo em spoiler.
-> Da mesma forma que EU não narro as SUAS emoções e reações antes do seu posts, VOCÊ não narra a luta. Como assim tia? Quem diz se acertou um golpe sou eu. Quem diz se o  ferimento foi grave ou não sou eu. Se eu falar que alguém quebrou o braço, a pessoa não vai mexer esse braço.
-> Qualquer dúvida MP, chat ou, se precisar, contatos em off.
-> Narre recebendo  a missão e indo para Los Angeles, até chegar à agência. No meio do caminho diga que sentiu algo passando por você, porém só sentiu o vento e nada conseguiu ver.

m
i
s
s
ã
o
n
a
r
r
a
d
a
Convidado

Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Missão Narrada} O Roubo.

Mensagem por Elijah Mountbattèn em Sab Mar 21, 2015 5:17 pm

O roubo


Havia menos de uma semana desde que Elijah parara de treinar, e seu corpo já estava devidamente livre de fadigas. Entretanto, há não mais do que três dias, o semidivino havia descoberto sua paternidade mitológica (não ficando menos surpreso do que o esperado, entretanto, preocupado com o fato de associar o cheiro de putrefação à fragrância de casa, coisa que percebera ao receber sua primeira missão no camping) ficando abalado mentalmente, e ainda mais ao saber que sua presença no acampamento era indesejada.

Todas as noites, desde então, sonhava com a mesma repetida cena que o assombrou na noite em que fora reclamado. Não sabia como interpretar o cenário, mas também não se preocupava. No final dos acontecimentos dessa noite, de qualquer jeito, o pesadelo fora interrompido: o repetido baque ensurdecedor, mediante o silêncio reconfortante do chalé de Hades, acordara muito dos semideuses residentes em sobressaltos. Não fosse a vivacidade das visões que andava tendo, teria xingado o autor daquela ousadia, somando-se ao uníssono de protestos desferidos pelos demais filhos de Hades.

Um sátiro batia na janela do dormitório masculino, mas ninguém sabia dizer o porquê. Quando ouviu seu nome ser chamado no meio da balbúrdia, levantou-se com aparentes sinais de insônia. Achou que era uma brincadeira de mau gosto ao perceber que o sol sequer havia dado as caras àquela hora do dia, e mesmo assim insistiam em convocá-lo. O que é que era tão sério a ponto de precisarem dele em um horário tão desesperado?

Então foi anunciado. O sátiro atropelara a fala sequer proferida formada por Elijah, no qual inquiriria os motivos de ter sido acordado. ”Uma missão”, processou. E levantou-se, coçando a nuca, conforme calçava seus habituais tênis all-star e a jaqueta de couro.

[...]

Após uma rápida reunião com Quíron, no qual tivera o objetivo de sua missão revelada e as dúvidas sanadas, rumou pouco preocupado em direção à colina. O amanhecer estava próximo, e as luzes matinais reverberavam no céu em tons de laranja fusco e roxo. Encontrou o pégaso nas fronteiras do camp como haviam indicado, e passeou com ele pela colina antes de contornar o corpo do equino com as pernas e sentar em seu tronco, tomando impulso com os braços para montá-lo.

Assim que no comando, acariciou sua crina e abraçou seu pescoço, temeroso de que pudesse cair. Por fim, rezou ao pai e Zeus individualmente, antes de flanquear o pégaso com os calcanhares e obrigá-lo a alçar voo.

[...]

O pégaso parecia se mover independente de Elijah, já que ele não sabia direito como chegar às agências de Hermes. Por muito tempo, apenas ficou abraçado ao pescoço do corcel, acariciando-o vez ou outra, pois de alguma forma partilhava certa empatia com o animal. Por muito tempo, não houve nenhum tipo de interferência no ar; a viagem estava andando a passos lentos, o sol já era visível, e o pégaso voava a uma altitude que não dificultava a respiração do acompanhante.

Mas algo aconteceu. Algo ou alguma coisa, como um vento violento e destrutivo, passou rente o pégaso e Elijah. Sentiu as asas do equino darem uma guinada para a direita, e Elijah por pouco não se desequilibrara junto. Segurou firme o pescoço do animal e engoliu em seco, sentindo um nervoso frio em sua barriga.

Olhou ao redor, tentando buscar o autor do golpe. Mas não o achou em uma primeira instância, ficando confuso. O que tinha sido aquilo?


Adendos:
Habilidades:
Passivas:
[Nível 05] Alma Sombria – O filho de Hades possui uma aura sombria que ronda seu corpo, por ser filho de quem é. Todo ser vivo que se aproxime sente um pequeno incômodo com sua presença, como estar diante da morte.
Ativas:
None
Equipamento:
• Espada Infernal [Ferro Estíge // Uma espada forjada em ferro estíge que, ao ser guardada na bainha, se for a vontade de seu dono, encolhe seu tamanho o suficiente para que possa ser guardada no bolso. Sempre que tira a vida de algum ser, absorve e aprisiona sua alma dentro da lâmina, guardando-a para usos posteriores do filho de Hades. Almas guardadas: 00 // Presente de reclamação de Hades].

• Elmo das Sombras [Ferro Estíge // A réplica do elmo das sombras de Hades, que dá ao semideus que o veste o poder da invisibilidade por um turno, habilidade que pode ser ativada duas vezes por missão. Quando não está em uso, transforma-se em uma touca preta de lã // Presente de reclamação de Hades].
Pet:
Cão Infernal [Filhote // Nível 01 //  100 PV // 100 PR // 0 L // Cão preto e com olhos vermelhos, como se fogo ardessem em seus olhos. Quando filhote, possui um metro e meio de altura. // Morder e garras // O cão infernal tem a habilidade de transportar-se na mínima sombra, pode ser até de uma árvore, para onde bem desejar]
Observação Importante:
Aqui deixo a descrição do pesadelo que Elijah vem tendo (mais precisamente o que ele teve durante a reclamação) para fins interpretativos e de entendimento, no caso de você pensar em descontar pontos de xp por causa da subjetividade. ;-;
O corpo de Elijah suava, sua temperatura estava quente. Ele observava sua antiga casa, um enorme descampado rural, com o gado todo morto. Os bois e vacas com parte da carne em decomposição, que até do acampamento Mountbattën era capaz de farejar. Seus olhos também lacrimejavam, mas não porque estava sentimental ou fora de si mesmo. Algum líquido, lutando contra seu organismo, insistia em ser expelido pelos orifícios do rosto; sentia suas narinas entupindo de sangue, a visão ficando repentinamente embaçada. Engasgava na própria saliva e tossia, mas a terra ao seu redor também estava tingida de vermelho.

Tudo era muito confuso, pois aquela deveria ser sua casa. A cabana ao fundo, embora tão perto, estava inalcançável. E embora não fosse capaz de visualizar sua mãe ou seus irmãos, sabia que o que costumava ser seu laragora não passava de uma mansão fantasma. Tudo exalava morte. Sentiu a gravidade agindo contra seus joelhos, e enfim caiu no chão. Mas ao invés de parar ao atingir a superfície, continuou afundando. Afundou em sangue; afogou-se, viu o mundo ao redor ser pintado de carmesim.

O desespero sufocou um grito grave, que ele só descobriu estar realmente dando ao abrir os olhos.

Foi quando acordou de sobressalto com uma lanterna focando a iluminação em suas pupilas. Elijah piscou e a luz desapareceu, foi quando distinguiu uma silhueta masculina encarando-o. — Que bizarro... — Foi o único comentário que recebera aquela noite. E Elijah não voltou a dormir.


E
lijah M
ountbattën
The raised hell kid
Progênie de Hades
Progênie de Hades
avatar
Elijah Mountbattèn
Título : Indefinido
Idade : 21

Ficha do personagem
PV:
600/600  (600/600)
PM:
600/600  (600/600)
PR:
600/600  (600/600)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Missão Narrada} O Roubo.

Mensagem por Convidado em Sab Mar 21, 2015 6:45 pm

1. Narração

Los  Angeles – 6:07 da manhã -  15°C – Chovendo.

O pégaso já havia sido informado, por meio de um filho de Poseidon, do caminho que deveria fazer até o correio.  A chuva atrapalhava, porém nada muito grande, a ida até a cidade estava tranquila, o que era algo estranho na  vida de  um semideus que saia das proteções mágicas do Acampamento Meio-Sangue. Mais ou menos na metade do percurso, o semideus sentiu alguma coisa passando por si, a rajada de vento era forte.

Depois de algum tempo viajando pelo reino de Zeus, montado em uma criatura símbolo de Poseidon, começou a avistar a cidade de Los Angeles. O sol já estava no céu, quando o animal desceu atrás de um prédio. Essa era a agência oficial do deus. Descendo da criatura, ele avistou uma figura passageira, em um instante o homem estava e no seguinte, não. Correu para frente do prédio, buscando a pessoa, porém nada encontrou.

As pessoas estavam andando pela rua com rapidez, apressadas para o trabalho. A porta se abriu e uma voz ecoou: – Você é quem vai descobrir quem foi o desgraçado que  roubou  minhas sandálias? As mensagens estão todas atrasadas e eu tive que contratar mais criaturas para me ajudar, o que está me custando dracmas e, até mesmo, dólares. – Ele parecia ser um cara legal. Adentrou no recinto novamente, chamando o jovem para ir junto com ele. -  Elas estavam lá em cima, no meu escritório.

O lugar era bagunçado, muitas cartas e objetos acumulados. As duas cobrinhas começaram a falar quando viram os dois entrando. Não falavam coisa com coisa, porém logo se calaram. O deus passou mais informações sobre o ocorrido. Disse que as sandálias eram importantes não só para a velocidade das entregas, mais também porque em mãos erradas, ou melhor, em pés errados, poderiam prejudicar o Olimpo  e o mundo mortal, como, de fato, estava acontecendo.

– Alguns deuses já informaram que tiveram seus domínios invadidos e bagunçados por algo que não deixou rastros. O último caso declarado foi na Grécia, em Atenas. Porém ouvi boatos de que tentaram invadir o Olimpo. Estou achando que o ladrão está por aqui. O primeiro lugar que sofreu ataques  foi um museu aqui perto, lá roubaram um quadro sobre a mitologia grega, um quatro que mostra muito bem como é a entrada do submundo. Se eu puder dar um conselho, começaria indo ao museu, lá eles estão com uma cópia enquanto não recuperam o quadro original.

Assim que deixou a agência, Elijah viu algumas folhas girando no chão, porém não estava ventando e a chuva deveria fazer com que as folhas ficassem pesadas demais para que aquilo acontecesse com tanta facilidade e sem ajuda.

2. Situação

Elijah Mountbattèn
PV: 340/340
PM: 340/340
PR: 340/340

3. Off-Game

-> 48 horas para postar.
-> Equipamentos, pet, poderes... tudo em spoiler.
-> Da mesma forma que EU não narro as SUAS emoções e reações antes do seu posts, VOCÊ não narra a luta. Como assim tia? Quem diz se acertou um golpe sou eu. Quem diz se o  ferimento foi grave ou não sou eu. Se eu falar que alguém quebrou o braço, a pessoa não vai mexer esse braço.
-> Qualquer dúvida MP, chat ou, se precisar, contatos em off.

m
i
s
s
ã
o
n
a
r
r
a
d
a
Convidado

Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Missão Narrada} O Roubo.

Mensagem por Elijah Mountbattèn em Dom Mar 22, 2015 12:36 am

O roubo


Mesmo preocupado com a repentina mudança no clima, Elijah logo esqueceu do quase acidente, atribuindo culpa à sua montaria. Passadas horas na garupa do pégaso já com a coluna dolorida, finalmente avistou e reconheceu Los Angeles de sua visão panorâmica. Não apreciou a ambientação urbana visto que não era a primeira vez que a via, muito pelo contrário; a cidade sempre foi evitada por Mountbatten devido avisos da mãe, e por isso passara toda sua vida fazendo trabalho de campo e estudando em casa. Chegar ali sem supervisão, mesmo sob comandos diretos de Quíron, não lhe agradava.

Sem dar nenhum comando diferente, o pégaso repentinamente começou a descrever círculos no céu, e pousou próximo atrás de um prédio. Desnecessário seria dizer que Elijah sentiu uma onda de alívio ao descer do corcel e sentir os pés sob terra firme após um longo intervalo de tempo, por mais que a criatura tivesse feito ações por conta própria.

Deveria ter chegado ao seu objetivo.

"Psiu". Um murmúrio baixo e quase inaudível, Elijah jurou ter ouvido. Ao varrer seu olhar pelo pseudo beco, deparara-se com uma silhueta humanoide camuflada às sombras do edifício. Estranhou, então, ao piscar os olhos e ver que não havia mais ninguém lá. Nem uma sombra, sequer uma alma viva além da própria.

O instinto imediato foi o de ir atrás, seja o que fosse. Correu em direção a dianteira do prédio, buscando visualizar a silhueta masculina anteriormente distinguida. Mas ao chegar às ruas, concluiu que não havia chance de saber quem ou o quê tinha sido aquilo. Além dos pedestres, um edifício especial demonstrava conter um enorme fluxo de mortais ou, quem sabe, até outros semideuses. Seria impossível dizer quem havia visto. Poderia ter sido qualquer um.

"Qualquer um", repetiu em sua cabeça. Talvez fosse somente um mortal perdido apesar da aparição estranha. Ou apenas uma peça de sua mente, o que poderia ser verdade¹. Talvez não devesse confiar em toda visão que sua mente lhe causava, mas então, como distinguiria o imaginário da realidade?

Foi então que uma voz estridente invadiu seu âmbito pessoal. Guiado pelo som, virou o pescoço, e viu que um homem vestido num terno encarava-o. Em meio ao fluxo de mortais, identificou uma voz e aura poderosa. Sabia com quem estava lidando, e era um deus.

[...]

Após entrar e sair da agência de Hermes sem dizer uma só palavra, Elijah começou a acreditar em deuses e monstros. Nunca tinha entrado em contato com nenhum dos dois, exceto Quíron, mas era difícil de acreditar. Agora que vira um dos membros do panteão grego com os próprio olhos, poderia pensar o que quisesse. Era tudo real.

Por mais que estivesse estupefato e intrigado, ainda que com medo, impediu sua linha de pensamento de continuar o auto-inquérito ao ver folhas secas sendo levadas por um vento anormal. Elijah logo lembrou de sua desavença nos céus, e por isso suspeitou de atividade divina. Dada as informações recentes, não parara para perguntar que tipo de atributos as sandálias proporcionavam. Hiper velocidade? Voo?

Era possível. Os pontos se conectavam. Elijah já havia encontrado o tal ladrão.

— Apareça! — Esbravejou, então. Tentou desembainhar sua espada de ferro estígio do bolso, preparado para o peso que tomaria seu braço ao transmutar a arma. — O que diabos é você? — Gritou alto, realmente acreditando que havia alguém ali. E aguardou por uma resposta.


Adendos:
Habilidades:
Passivas:
[Nível 01] Prole Infernal – O filho de Hades é capaz de enxergar e se comunicar com fantasmas e espíritos que vagam sobre a terra. Não é capaz, porém, de exercer domínio algum sobre eles.

[Nível 05] Alma Sombria – O filho de Hades possui uma aura sombria que ronda seu corpo, por ser filho de quem é. Todo ser vivo que se aproxime sente um pequeno incômodo com sua presença, como estar diante da morte.
Ativas:
None
Equipamento:
• Espada Infernal [Ferro Estíge // Uma espada forjada em ferro estíge que, ao ser guardada na bainha, se for a vontade de seu dono, encolhe seu tamanho o suficiente para que possa ser guardada no bolso. Sempre que tira a vida de algum ser, absorve e aprisiona sua alma dentro da lâmina, guardando-a para usos posteriores do filho de Hades. Almas guardadas: 00 // Presente de reclamação de Hades].

• Elmo das Sombras [Ferro Estíge // A réplica do elmo das sombras de Hades, que dá ao semideus que o veste o poder da invisibilidade por um turno, habilidade que pode ser ativada duas vezes por missão. Quando não está em uso, transforma-se em uma touca preta de lã // Presente de reclamação de Hades].
Pet:
Cão Infernal [Filhote // Nível 01 //  100 PV // 100 PR // 0 L // Cão preto e com olhos vermelhos, como se fogo ardessem em seus olhos. Quando filhote, possui um metro e meio de altura. // Morder e garras // O cão infernal tem a habilidade de transportar-se na mínima sombra, pode ser até de uma árvore, para onde bem desejar]
Observações Importantes:
1 = Durante sua missão primeiros passos, Elijah teve uma alucinação com a silhueta de um homem gigantesco, além de corpos pendurados (enforcados por cordas e empalados) em galhos de árvore. Ele associou a alucinação ao contato com o homem descrito na missão, incluindo sua fala "psiu" (que foi de fato uma alucinação).


E
lijah M
ountbattën
The raised hell kid
Progênie de Hades
Progênie de Hades
avatar
Elijah Mountbattèn
Título : Indefinido
Idade : 21

Ficha do personagem
PV:
600/600  (600/600)
PM:
600/600  (600/600)
PR:
600/600  (600/600)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Missão Narrada} O Roubo.

Mensagem por Convidado em Dom Mar 22, 2015 1:31 am

1. Narração

Los  Angeles – Manhã -  15°C – Chovendo.

– Apareça! O que diabos é você? A voz do jovem ecoava em meio à multidão. Ele recebeu alguns olhares estranhos, afinal para todos ali parecia que ele estava falando com o vento, porém não era bem assim, e sabia disso, sabia que havia mais alguém – ou algo –, ali. Ou melhor, em algum momento talvez tivesse tido, porém não mais. As folhas  aos poucos voltavam para a inércia no solo.

– Viu. Essa pessoa, quem quer  que seja, está usando minhas sandálias para pregar peças por ai. Mas ainda acho que está planejando alguma coisa. Tenha cuidado. E não fique ai parado. Vá procurar pistas garoto, ande, meu trabalho está cada vez mais parado, preciso daquelas sandálias. – Aquelas foram as últimas palavras do deus, que voltou para dentro da agência, fazendo qualquer coisa que  não era da importância do semideus, que tinha um trabalho a realizar.

O museu do qual Hermes havia falado ficava perto, porém nem tanto. Elijah, então, viu um pedaço de papel que era levado pela leve brisa que  circulava. Foi até onde o mesmo pousava e, então, percebeu que era um mapa cultural. Nada muito diferente não é mesmo? Errado. O museu que foi roubado estava circulado e com o número dois encima. Havia outro, só que do lado oposto da cidade, que estava marcado com o número quatro. Esse local era, pelo que o tudo indicava, repleto de artefatos da Grécia antiga, desde armas a relatos da época.

Era isso. Era para lá que o semideus tinha que seguir.

Retirando um dracma do bolso, jogou no chão e, então, um show de luzes com fumaça tomaram conta da sua visão e, logo então, um táxi estava parado à sua frente. Adentrou no veículo e disse o nome do museu. Aquelas três senhoras com aparências nada agradáveis e nem confiáveis, que só tinham um olho – não um para cada uma, era uma para as três –, não paravam de discutir. A forma como a que estava no volante chiava o carro era algo apavorante, dava medo.

Depois de longos minutos, chegou ao seu destino. Saltando do veículo e adentrando no monumento. Ele era lindo, a arquitetura lembrava a da época do início das Olimpíadas. Lá, via quadros, relatos, armas, armaduras e muito mais coisas que lembravam a antiguidade.

- Ririririr.... - Novamente sentiu aquele mesmo vento, só que dessa vez acompanhado por um som que se assemelhava a um riso e não apenas  sentiu e ouviu, jurava pelos deuses que havia visto um vulto passando, indo na direção da saída. Aparentemente tudo parecia estar no lugar, porém teria que olhar tudo com muito detalhe, ou então ir atrás de quem quer que fosse.

2. Situação

Elijah Mountbattèn
PV: 340/340
PM: 340/340
PR: 340/340

3. Off-Game

-> 48 horas para postar.
-> Equipamentos, pet, poderes... tudo em spoiler.
-> Da mesma forma que EU não narro as SUAS emoções e reações antes do seu posts, VOCÊ não narra a luta. Como assim tia? Quem diz se acertou um golpe sou eu. Quem diz se o  ferimento foi grave ou não sou eu. Se eu falar que alguém quebrou o braço, a pessoa não vai mexer esse braço.
-> Qualquer dúvida MP, chat ou, se precisar, contatos em off.
-> A escolha é sua, já narrei demais por você e me desculpo por isso, mas foi necessário. Alguma coisa foi roubada ou analisada no museu. Você escolhe, investigar ou tentar ir atrás da coisa. (Desculpa pelo post)

m
i
s
s
ã
o
n
a
r
r
a
d
a
Convidado

Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Missão Narrada} O Roubo.

Mensagem por Elijah Mountbattèn em Dom Mar 22, 2015 2:53 am

O roubo


Irritado por ter caído na brincadeira do lalau inconsequente, Elijah percebeu que chamara atenção desnecessária dos mortais. Ao ver que não obteria resposta, então, voltou a encolher sua espada e a guardar no bolso. Ouviu o deus reclamar e demandar mais eficiência no dito "trabalho" que Mountbattën estava efetuando, o que quase irritou o filho de Hades. Ele não era a droga de um deus? Não poderia recuperar as sandálias sozinho? Por que precisavam de alguém tão trivial para uma tarefa que poderia ser facilmente feita por um todo-poderoso membro do panteão olimpiano?

Se não fosse no mínimo sensato, Elijah deserdaria e desistiria da missão. Mas não tinha escolha. Pegou um dracma do bolso, provindo de Quíron antes de sair em aventura, e preparou-o para jogar em direção ao asfalto, se aproximando mais da margem da calçada. Foi então que um papel, levado pela mesma estranha lufada de ar, parou ao seus pés. Conteve-se, então. E agachou-se perante o que, posteriormente, identificaria como sendo um pedaço do mapa da cidade.

Riscos e números indicavam dois museus. Um padrão? reconheceu, visto que o primeiro alvo já havia sido roubado. Tentaria interceptar o idiota antes que fosse tarde demais. Então voltou a erguer a moeda greco-romana, e jogou-a contra o asfalto. Fez uma oração em grego, como havia-lhe sido ensinado durante sua estadia no acampamento, e invocou a carruagem da danação.

Mesmo sabendo que aconteceria, acreditou que a visão lhe pregava peças. O dracma afundou no cimento e, em seu lugar, a superfície começou a borbulhar. O fluxo de carros e transporte desviou, como se a Névoa estivesse fazendo seu trabalho ali. E, após alguns segundos, um táxi cinza e decrépito - além de parecer feito de fumaça e cinzas - emergiu do meio da rua. As velhas irmãs cinzentas, como eram conhecidas, então convidaram Elijah para sua carruagem. E ele adentrou-a.

— Me levem para o museu marcado com o número quatro, nesse mapa. — Elijah, ao sentar-se no banco do carona e conversar com as irmãs, sentiu sua espinha gelar. As criaturas viraram seus rostos e exibiram, no lugar dos olhos, cavidades vazias e sem vida. Suas peles eram, como esperado, cinzas e flácidas. Mountbattën, sem transparecer seu susto, entregou-lhes a indicação. E com comentários alheios, elas começaram a dirigir.

[...]

A brecagem abrupta do táxi fez Elijah dar uma guinada para frente. Não havia cinto de segurança, e por isso precisava de reflexos; se não houvesse agido rápido e aberto as pernas bem antes do carro brecar, aparando o impulso também com as mãos nos bancos à sua frente, com certeza seria lançado pelo para-brisa e se machucado muito.

Então, atordoado, abriu a porta do carona e saiu. Nunca mais utilizaria aquelas velhas como meio de transporte. Nunca.

"Ririririri" Elijah ouviu. Dessa vez, um vulto passou bem à sua frente, trazendo mais uma lufada de vento. O filho de Hades, então, grunhiu de frustração; embainhou sua espada e, tentando desferir um arco horizontal com a lâmina, visou atingir o oponente. Mas a mesma não se transformou a tempo, e nem seu braço fora rápido o suficiente para pegar quem quer fosse o ladrão.

Ele era muito rápido.

Sabendo disso, não faria sentido ir atrás dele. Parando em frente ao museu, soube de cara que aquele seria seu próximo alvo. Por isso, ignorando a beleza de sua arquitetura e focando-se mais na missão, correu para adentrar o monumento. O ladrão estava ali, mas não poderia ter pego tudo que queria em tão pouco tempo. Iria esperar por ele, e quando viesse... O prenderia e o levaria rendido para Hermes.

Assim, ao adentrar o âmbito, ficaria de guarda. Esperaria seu alvo próximo de um objeto consideravelmente valioso, e o defenderia até que seu oponente não tivesse escolhas a não ser avançar.


Adendos:
Habilidades:
Passivas:
[Nível 01] Prole Infernal – O filho de Hades é capaz de enxergar e se comunicar com fantasmas e espíritos que vagam sobre a terra. Não é capaz, porém, de exercer domínio algum sobre eles.

[Nível 05] Alma Sombria – O filho de Hades possui uma aura sombria que ronda seu corpo, por ser filho de quem é. Todo ser vivo que se aproxime sente um pequeno incômodo com sua presença, como estar diante da morte.
Ativas:
None
Equipamento:
• Espada Infernal [Ferro Estíge // Uma espada forjada em ferro estíge que, ao ser guardada na bainha, se for a vontade de seu dono, encolhe seu tamanho o suficiente para que possa ser guardada no bolso. Sempre que tira a vida de algum ser, absorve e aprisiona sua alma dentro da lâmina, guardando-a para usos posteriores do filho de Hades. Almas guardadas: 00 // Presente de reclamação de Hades].

• Elmo das Sombras [Ferro Estíge // A réplica do elmo das sombras de Hades, que dá ao semideus que o veste o poder da invisibilidade por um turno, habilidade que pode ser ativada duas vezes por missão. Quando não está em uso, transforma-se em uma touca preta de lã // Presente de reclamação de Hades].
Pet:
Cão Infernal [Filhote // Nível 01 //  100 PV // 100 PR // 0 L // Cão preto e com olhos vermelhos, como se fogo ardessem em seus olhos. Quando filhote, possui um metro e meio de altura. // Morder e garras // O cão infernal tem a habilidade de transportar-se na mínima sombra, pode ser até de uma árvore, para onde bem desejar]


E
lijah M
ountbattën
The raised hell kid
Progênie de Hades
Progênie de Hades
avatar
Elijah Mountbattèn
Título : Indefinido
Idade : 21

Ficha do personagem
PV:
600/600  (600/600)
PM:
600/600  (600/600)
PR:
600/600  (600/600)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Missão Narrada} O Roubo.

Mensagem por Convidado em Dom Mar 22, 2015 11:17 am

1. Narração

Los  Angeles – Manhã -  15°C – Chovendo.

A escolha fora feita. Sabendo da velocidade de seu oponente, o jovem preferiu esperar, achava que o que quer que fosse iria voltar para pegar mais coisas. Ficou observando tudo lá de dentro, mantinha-se atento. Alguns seguranças ficaram com “um pé atrás” com relação a ele, afinal não era comum um jovem estar no museu daquela forma; sozinho e sem prestar atenção no que é falado – aquele lugar normalmente atraia pessoas, pois mantinha coisas ligadas às guerras que ocorriam na Grécia antes de Cristo.

Alguns segundos se passaram e, de  repente, uma sirene começou a tocar: só agora eles perceberam que algo havia sumido. Todos ficaram proibidos  de deixar o recinto. Uma mão  forte e bem grande repousou sobre o ombro esquerdo do filho de Hades. – Com licença meu garoto, posso saber o que está fazendo aqui parado como se estivesse em ponto de ônibus, ainda com essa cara estranha? – Era um segurança, um moreno de cabeça raspada, alto, mas quando digo algo estou querendo literalmente dizer alto e grande, popularmente falando diriam que ele era um armário.

Não demorou para um guarda policial chegar.  Elijah  foi um dos primeiros a ser revistado e assim que tiraram todas as coisas de seu bolso, percebeu que estava com duas moedas  de dracmas a menos do que quando saíra em missão. Todavia, só havia gasto uma, que fora com aquele táxi  que pretendia nunca mais usar. Como a outra teria sumido. No  fundo o jovem sabia a resposta. O objeto que fora roubado não era de grande porte, afinal estavam revistando bolsos.

– Que coisas estranhas são essas? – O guarda se referia às moedas de ouro, porém Elijah não  sabia que o que  o guarda via, devido  à névoa. Mas no fim deu de ombro e deixou o garoto em paz.

O ladino não voltaria. Já havia pego o que  precisava, porém o que seria?

Voltando a olhar o mapa, viu que havia uma correlação entre os dois museus, eles estavam a uma distância igualitária de um outro ponto, que estava marcado com um pequeno “x”, esses três pontos se interligados formaria um triângulo equilátero. O ponto não era um museu, como os demais, mais sim uma biblioteca. No centro desse triângulo imaginário, havia um símbolo grego (Ϡ).

O semideus tinha duas opções de para onde seguir. Havia descoberto já que o que havia sumido dali fora um bracelete, que os gregos achavam que ajudava a deixar seu portador invisível por alguns segundos. Sabia que o primeiro roubo foi  de um quadro que mostrava a entrada, o início do mundo de  seu pai, o mundo daqueles que  já não estavam mais vivos. Não sabia o que havia sido pego em Atenas, e nem teria como saber, porém poderia investigar  o  que estava na biblioteca, o que poderia ajudar a solucionar  o quebra-cabeça do motivo dos roubos. Porém ele poderia ir para local marcado, armar uma armadilha, porém não saberia o que teria sido roubado, o que poderia ser perigoso. Entretanto, havia mais  uma opção a ser considerada: aquilo tudo poderia já ser uma armadilha da parte do ladrão.

2. Situação

Elijah Mountbattèn
PV: 340/340
PM: 340/340
PR: 340/340

3. Off-Game

-> 48 horas para postar.
-> Equipamentos, pet, poderes... tudo em spoiler.
-> Da mesma forma que EU não narro as SUAS emoções e reações antes do seu posts, VOCÊ não narra a luta. Como assim tia? Quem diz se acertou um golpe sou eu. Quem diz se o  ferimento foi grave ou não sou eu. Se eu falar que alguém quebrou o braço, a pessoa não vai mexer esse braço.
-> Qualquer dúvida MP, chat ou, se precisar, contatos em off.

m
i
s
s
ã
o
n
a
r
r
a
d
a
Convidado

Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Missão Narrada} O Roubo.

Mensagem por Elijah Mountbattèn em Dom Mar 22, 2015 8:06 pm

O roubo


O clima estava péssimo. Desde que chegara, só fizera correr atrás de um idiota e tomar chuva, além de gastar dracmas em vão. Até ouvir a sirene, mesmo que prestasse atenção em tudo o que acontecia, soube que seu alvo já tinha entrado e saído sem nem ser notado.

Que diabos?

Como seria capaz de pegar ele dessa forma?

Não bastasse estar se fazendo de idiota, foi pego de surpresa por um segurança. Exatamente igual aqueles gigantes e incômodos, normalmente cheios de músculos e com pouco cérebro. Ah, como Elijah adoraria saber como controlar a névoa! Se livraria deles o mais rápido possível, pois estava perdendo tempo. Mas não podia. Por sorte, juntara informações valiosa apenas de olhar ao redor, e logo descobriria o que tinha sido roubado.

Rendido pelos mortais, Elijah não proferira quaisquer palavras. Não havia armas visíveis, e ele já havia atingido a maioridade. Por mais que os seguranças/policiais não gostassem, eram obrigados a soltar Elijah. Só notara a falta de um dracma após o policial pegá-los. Deveria ter sido roubado ao chegar no museu. Não poderia fazer nada por ele.

Ao se ver livre da revista, procurou saber que item tinha sido roubado e sua relação com a mitologia grega. O que ouviu dos mortais não agradou-o nem um pouco. O que quer que o ladrão estivesse planejando, deveria envolver o submundo. E seria péssimo ir para lá. Mas, coincidência: Los Angeles estava bem acima do império de seu pai.

Mountbattën estava perdido.

Sem escolhas, retirou o mapa do bolso de sua calça e observou-o. Havia mais anotações? Como não tinha notado? Elijah voltou a correr. O que o sampi significava? Precisava saber o que era o "x" marcado em seu mapa. Assim, numa tentativa de chegar à rua, sem nem pensar direito, visou jogar um dracma no asfalto e rezar mais uma vez para as irmãs cinzentas. Iria para a biblioteca.


Adendos:
Habilidades:
Passivas:
[Nível 01] Prole Infernal – O filho de Hades é capaz de enxergar e se comunicar com fantasmas e espíritos que vagam sobre a terra. Não é capaz, porém, de exercer domínio algum sobre eles.

[Nível 05] Alma Sombria – O filho de Hades possui uma aura sombria que ronda seu corpo, por ser filho de quem é. Todo ser vivo que se aproxime sente um pequeno incômodo com sua presença, como estar diante da morte.
Ativas:
None
Equipamento:
• Espada Infernal [Ferro Estíge // Uma espada forjada em ferro estíge que, ao ser guardada na bainha, se for a vontade de seu dono, encolhe seu tamanho o suficiente para que possa ser guardada no bolso. Sempre que tira a vida de algum ser, absorve e aprisiona sua alma dentro da lâmina, guardando-a para usos posteriores do filho de Hades. Almas guardadas: 00 // Presente de reclamação de Hades].

• Elmo das Sombras [Ferro Estíge // A réplica do elmo das sombras de Hades, que dá ao semideus que o veste o poder da invisibilidade por um turno, habilidade que pode ser ativada duas vezes por missão. Quando não está em uso, transforma-se em uma touca preta de lã // Presente de reclamação de Hades].
Pet:
Cão Infernal [Filhote // Nível 01 //  100 PV // 100 PR // 0 L // Cão preto e com olhos vermelhos, como se fogo ardessem em seus olhos. Quando filhote, possui um metro e meio de altura. // Morder e garras // O cão infernal tem a habilidade de transportar-se na mínima sombra, pode ser até de uma árvore, para onde bem desejar]


E
lijah M
ountbattën
The raised hell kid
Progênie de Hades
Progênie de Hades
avatar
Elijah Mountbattèn
Título : Indefinido
Idade : 21

Ficha do personagem
PV:
600/600  (600/600)
PM:
600/600  (600/600)
PR:
600/600  (600/600)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Missão Narrada} O Roubo.

Mensagem por Convidado em Seg Mar 23, 2015 3:23 pm

1. Narração

Los  Angeles – Fim da  manhã -  15°C – Neblinando

Mais uma vez o semideus fora colocado para tomar uma decisão que poderia por em jogo o destino daquela missão. A questão era fácil, nessas horas que se desejava poder fazer clones e estar em vários lugares ao mesmo tempo, porém não dava para fazer isso. A escolha fora tomada, sua próxima parada seria a biblioteca. E, para a sua infelicidade, a forma mais rápida de chegar até lá seria com aquelas velhas loucas dirigindo aquele táxi.

Retirou mais uma moeda de ouro do bolso e a jogou no asfalto. Depois de realizar uma pequena reza, o chão cinza deu lugar às luzes e fumaças, logo o carro estava parado. A porta abriu sozinha, quase acertando o jovem em sua barriga. Ao entrar no automóvel, mostrou o local no mapa, indicando para a biblioteca.

– Iiihh, esse ai está querendo alguma coisa. Por que tanto interesse nesses lugares? Está aprontando algo? Rarararar...

A risada da que  estava no bando do meio atraiu à das demais. De fato havia algo de especial naqueles lugares, bastava agora saber o que era. Por duas vezes o carro avançou acima da velocidade e na contra-mão. Quase bateu algumas vezes e na hora de fazer curva os deuses deveriam olhar muito por elas, uma vez que aceleravam ainda mais. A adrenalina ali era elevada, melhor que ir em montanha russa.

Mesmo quase morrendo, aquela era a forma mais rápida de chegar ao seu destino. Tanto que nem demorou muito. Saltou do táxi e, quando foi adentrar na biblioteca reparou na placa.

Biblioteca de Mc. Filtz – Onde a antiguidade se torna realidade. Venha conhecer os deuses e seus reinos.

Lá dentro havia muitos livros, muitos mesmo. Tudo que estava ali era sobre mitologia, tanto grega quanto egípcia, quanto romana e, até mesmo, a nórdica. Assim que pisou ali dentro ouviu alguns gritos e, ao olhar para o terceiro e último andar, viu uma pilha de papéis e livros voando. Ele havia chegado a tempo.

Poucos segundos depois sentiu um esbarrão, uma dor atingiu a região de seu peitoral direito. O vento passou. O ladrão havia fugido, de novo, por mais ele havia tentado deter. Porém havia deixado algo para trás, um livro.

Portais, rituais e entradas dos mundos.

Agora ele não tinha dúvidas para onde deveria ir, só restava um lugar marcado no mapa.

Cemitério – Fim da  manhã -  15°C – Neblinando

Havia chego ao local marcado. O cenário era macabramente familiar. À frente, avistava uma coisa usando uma capa e com velas acesas, livros espalhados, um bracelete, um quadro, uma espada, um cálice e... havia algo escorrendo no solo. Mas não dava para saber o que era. Para a sua sorte (do semideus), Elijah estava com uma das coisas que faltava, ou pelo menos deveria faltar, para aquilo acontecer de forma correta, ou pelo menos mais rápida.

2. Situação

Elijah Mountbattèn
PV: 340/340
PM: 340/340
PR: 340/340

3. Off-Game

-> 48 horas para postar.
-> Equipamentos, pet, poderes... tudo em spoiler.
-> Da mesma forma que EU não narro as SUAS emoções e reações antes do seu posts, VOCÊ não narra a luta. Como assim tia? Quem diz se acertou um golpe sou eu. Quem diz se o  ferimento foi grave ou não sou eu. Se eu falar que alguém quebrou o braço, a pessoa não vai mexer esse braço.
-> Qualquer dúvida MP, chat ou, se precisar, contatos em off.
-> Narre indo até o cemitério, pode ser de táxi comum.
-> Diga como descobriu o que era responsável pelo líquido (havia um corpo na frente do da pessoa, morto).
-> A decisão de atacar é sua, pode esperar ou tentar agir de fininho ou sei lá. Você escolhe.

m
i
s
s
ã
o
n
a
r
r
a
d
a
Convidado

Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Missão Narrada} O Roubo.

Mensagem por Elijah Mountbattèn em Qua Mar 25, 2015 5:08 pm

O roubo


Ignorando o comentário das irmãs cinzentas, Elijah chegou logo ao seu destino. Saltou o mais rápido possível do táxi e foi em direção à biblioteca, atravessando o perímetro chuvoso com rapidez e adentrando o monumento sem, não antes, parar um segundo para ler a placa indicativa da localização. Intrigou-se pouco com o conteúdo da biblioteca, visto que era um dos alvos do semideus gatuno. Mas adiantou-se;

Correu para dentro do âmbito procurando por quaisquer sinais de caos ou invasão. A biblioteca estava aberta e pouco era habitada, mas possuía muitos andares. Quando ouviu gritos vindo do piso superior, achou que era sua chance. Foi em direção à concentração dos gritos desembainhando sua espada de ferro estíge, e deparou-se com uma cena de pura confusão.

Distinguiu, de perto, um vulto passar ao seu lado. Mas ao desferir um arco horizontal com sua espada, o ferro atravessou o pescoço de um mortal sem danificá-lo. Por mais que quisesse pedir desculpas - dado o espanto aterrado na face do adolescente que quase apunhalara -, não houve tempo. Sentiu uma forte pancada no peito que obrigou Elijah a recuar, e um livro caiu bem a seus pés. Revirou os olhos a ponto de ver uma rápida forma passar bem ao seu lado, como se tivesse tropeçado por um momento e depois voltado a correr.

"Droga", Elijah pensou. Mas, pela primeira vez, possuía uma vantagem. O filho de Hades ignorou o espanto do mortal ao seu lado e pegou o livro que caíra de capa fechada à sua frente, e o pegou. Só faltava mais um lugar para ir.

Mountbattën, então, acenou para o adolescente e voltou a correr. Na rua, invocaria mais uma vez o táxi das irmãs cinzentas, e tentaria ler parcialmente o livro, buscando relacionar os itens roubados com algumas das informações ali fornecidas (além de tentar descobrir para o que ele servia). Infelizmente, não conseguiu. Logo ao abrir as páginas, sentiu seu corpo ser jogado contra o banco e o coração saltar para fora do peito. "O que tem de errado com aquelas mulheres?"

[...]

Ao chegar em seu objetivo, ficou espantado. Tinha acabado por chegar num cemitério, seu parque de diversões. Nesse ponto, a camada fina de chuva tinha sido substituída por uma neblina serpenteante, o que limitava a visibilidade alheia e - para sua sorte - poderia significar que sua presença ali não seria detectada. Com cuidado, então, atravessou os portões do âmbito e começou a vagar pelo lugar.

Pouco demorou para distinguir uma estranha luz bruxuleante no meio da névoa. Afundou os passos na terra estéril por mais alguns metros e, evitando fazer barulhos ao máximo, viu uma figura encapuzada realizando um ritual estranho. Supondo que seria necessário o livro para a realização do que quer que fosse aquilo, o filho de Hades respirou fundo e escondeu o objeto atrás de uma lápide próxima. Esgueirou-se, cautelosamente, para trás da figura, já com sua espada desembainhada. Assim, para impedir que fosse detectado, acionou seu elmo das sombras, visando tornar-se invisível.

E surpreendeu-se ao notar, introduzido no ritual, um cadáver. O cheiro de mortos, que Elijah associava à sua casa, não o incomodava, muito menos o desconcentrava. Ao invés disso, apenas o motivava. Sem demonstrar repugnância, tentou agarrar o encapuzado por trás e tocar a lâmina de sua espada em seu pescoço, em tom de ameaça - embora sem tentar feri-lo.


Adendos:
Habilidades:
Passivas:
[Nível 01] Prole Infernal – O filho de Hades é capaz de enxergar e se comunicar com fantasmas e espíritos que vagam sobre a terra. Não é capaz, porém, de exercer domínio algum sobre eles.

[Nível 05] Alma Sombria – O filho de Hades possui uma aura sombria que ronda seu corpo, por ser filho de quem é. Todo ser vivo que se aproxime sente um pequeno incômodo com sua presença, como estar diante da morte.
Ativas:
None
Equipamento:
• Espada Infernal [Ferro Estíge // Uma espada forjada em ferro estíge que, ao ser guardada na bainha, se for a vontade de seu dono, encolhe seu tamanho o suficiente para que possa ser guardada no bolso. Sempre que tira a vida de algum ser, absorve e aprisiona sua alma dentro da lâmina, guardando-a para usos posteriores do filho de Hades. Almas guardadas: 00 // Presente de reclamação de Hades].

• Elmo das Sombras [Ferro Estíge // A réplica do elmo das sombras de Hades, que dá ao semideus que o veste o poder da invisibilidade por um turno, habilidade que pode ser ativada duas vezes por missão. Quando não está em uso, transforma-se em uma touca preta de lã // Presente de reclamação de Hades].
Pet:
Cão Infernal [Filhote // Nível 01 //  100 PV // 100 PR // 0 L // Cão preto e com olhos vermelhos, como se fogo ardessem em seus olhos. Quando filhote, possui um metro e meio de altura. // Morder e garras // O cão infernal tem a habilidade de transportar-se na mínima sombra, pode ser até de uma árvore, para onde bem desejar]
Observação Importante:
Se houver espíritos nas redondezas, Elijah é capaz de vê-los devido o passivo "prole infernal" de nível 01. Favor citá-los. <3


E
lijah M
ountbattën
The raised hell kid
Progênie de Hades
Progênie de Hades
avatar
Elijah Mountbattèn
Título : Indefinido
Idade : 21

Ficha do personagem
PV:
600/600  (600/600)
PM:
600/600  (600/600)
PR:
600/600  (600/600)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Missão Narrada} O Roubo.

Mensagem por Convidado em Qui Mar 26, 2015 12:01 am

1. Narração


Cemitério – Fim da  manhã -  15°C – Neblinando

O ambiente era incômodo para qualquer um, ou melhor, para quase todos. Para Elijah aquele ambiente era mais  do que  agradável, era como estar no quintal de casa, afinal, era filho do deus dos mortos. Naquele âmbito, como já era de se esperar, inúmeras almas vagavam sem rumo, porém nenhuma saia de entre as lápides.

Uma em especial chamava a atenção, ela estava entorno do ritual, parecia chorar. Ela sumia e reaparecia, ora aparentava estar mais presente, ora mais ausente. Ainda deveria estar entre os dois mundos, morrido recentemente. Era a figura de uma mulher, olhos azuis, cabelos castanhos, longos e lisos, pele pálida. Uma mulher comum, pelo menos era o que parecia ser.

– Droga! Isso não poderia ter acontecido. Não tenho muito tempo. Preciso agir log...

Um barulho sucinto chamou a atenção daquele que se encontrava de costas para o portão de entrada. Virou-se rapidamente, porém nada viu. Deve ter sido o vento. Voltando ao que lhe interessava, pegou a espada, novamente, e, dessa vez, cortou levemente sua mão e, em seguida, fez o movimento para cravar a lâmina no centro do corpo à sua frente. E assim fez.

No exato momento em que a carne fora – novamente -, penetrada por aquele metal negro, um barulho de pisar em folhas secas chamou a  atenção daquele cara. Virou-se já erguendo a arma, porém outra lâmina apareceu, vindo na direção do encapuzado. Essa, por sua vez, contra o pescoço daquele que desferiu o primeiro golpe. Aquele ambiente era favorável ao filho de Hades, fato. Todavia, seu oponente ainda estava com a mão na outra espada e, no mesmo instante em que viu o golpe vindo, ergueu a lâmina, deixando-a próxima a lateral do corpo do jovem, onde se encontrava um de seus pulmões. Não via quem era aquele que lhe atacara, porém sentia sua pele contra a ponta da espada negra.

– Ousado você. Pena que vai ter que morrer.

Em um movimento veloz com os pés, deu um chute, que era para ter atingido uma das canelas, porém que acertou o calcanhar do jovem, que, por sua vez, deixara seu oponente livre. – O que trás aqui, garoto? Não é só mais um êmo que gosta de uma festinha em cemitérios, não com essa arma ai. Aliais, cadê você? Apareça! Ou você é covarde demais para isso. Um sorriso irônico e provocador surgiu em seus lábios, esperando qualquer movimento, posse visível ou que desse para ser ouvido.

O lar de tantos mortos agora seria alvo de um confronto que, dependendo do  que vier a acontecer, seria moradia de mais um.

2. Situação

Elijah Mountbattèn
PV: 340/340
PM: 340/340
PR: 340/340

3. Off-Game

-> 48 horas para postar.
-> Equipamentos, pet, poderes... tudo em spoiler.
-> Da mesma forma que EU não narro as SUAS emoções e reações antes do seu posts, VOCÊ não narra a luta. Como assim tia? Quem diz se acertou um golpe sou eu. Quem diz se o  ferimento foi grave ou não sou eu. Se eu falar que alguém quebrou o braço, a pessoa não vai mexer esse braço.
-> Qualquer dúvida MP, chat ou, se precisar, contatos em off.
-> Desculpa pelo post merda, estou quase sem tempo, to fazendo o possível para que a missão seja dinâmica. O próximo será melhor (assim espero).

m
i
s
s
ã
o
n
a
r
r
a
d
a
Convidado

Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Missão Narrada} O Roubo.

Mensagem por Elijah Mountbattèn em Qui Mar 26, 2015 8:43 pm

O roubo


Elijah quase comemorou seu pseudo-sucesso em agarrar o oponente e mantê-lo como refém, se o mesmo não tivesse acontecido consigo. Engolindo em seco, percebera que seu plano havia falhado, e que sua vida agora estava em risco iminente. Por muita sorte, o garoto não fizera o que Elijah achou que faria - visto que sua garganta também estava por um fio -, mas chutou a canela do mesmo e o obrigou a se afastar, sentindo apenas incômodos.

O filho de Hades ouviu as ameaças implícitas em sua voz com um nervo saltando-lhe próximo a têmpora. Girou a espada na mão e, sem escolhas (sabendo que o elmo não ficaria por muito tempo ativo), revelou-se perante a figura outrora desconhecida. Olhou-o fixamente nos olhos, e com um estalo da língua, obrigou-se a tentar iniciar um diálogo. — Eu fui enviado pra te capturar, sabe? É meio óbvio. Os deuses não estão gostando nada do que você está fazendo, e muito menos esses fantasmas. — Soltou. Havia notado uma multidão de espíritos assombrados levando uma pós-vida infeliz, e faria o possível para ajudá-los em um futuro próximo.

Um espírito em especial pareceu estar mais preocupado que os demais, deveria saber de alguma coisa sobre o ritual. Talvez tivesse sido seguro perguntar algo para ele antes de iniciar o combate e se revelar, mas não mais. Colocara em risco sua missão furtiva ao agir tão precocemente. — Por que há um cadáver bem na minha frente? E por que você reuniu todos esses objetos? — Inquiriu, com um tom de solenidade para parecer amistoso. — Eu realmente estou curioso. E... Me desculpe por termos de nos encontrar assim. Não sei se foi você, mas bem... Parece que tu já esbarrou em mim mais do que três vezes por aí. Nada mais justo do que colocar uma espada sobre seu pescoço, não? — Deixou indícios de humor ostentarem um riso de canto, e tentou avançar um passo sem baixar a guarda, mas também sem demonstrar intenções hostis.


Adendos:
Habilidades:
Passivas:
[Nível 01] Prole Infernal – O filho de Hades é capaz de enxergar e se comunicar com fantasmas e espíritos que vagam sobre a terra. Não é capaz, porém, de exercer domínio algum sobre eles.

[Nível 05] Alma Sombria – O filho de Hades possui uma aura sombria que ronda seu corpo, por ser filho de quem é. Todo ser vivo que se aproxime sente um pequeno incômodo com sua presença, como estar diante da morte.
Ativas:
None
Equipamento:
• Espada Infernal [Ferro Estíge // Uma espada forjada em ferro estíge que, ao ser guardada na bainha, se for a vontade de seu dono, encolhe seu tamanho o suficiente para que possa ser guardada no bolso. Sempre que tira a vida de algum ser, absorve e aprisiona sua alma dentro da lâmina, guardando-a para usos posteriores do filho de Hades. Almas guardadas: 00 // Presente de reclamação de Hades].

• Elmo das Sombras [Ferro Estíge // A réplica do elmo das sombras de Hades, que dá ao semideus que o veste o poder da invisibilidade por um turno, habilidade que pode ser ativada duas vezes por missão. Quando não está em uso, transforma-se em uma touca preta de lã // Presente de reclamação de Hades].
Pet:
Cão Infernal [Filhote // Nível 01 //  100 PV // 100 PR // 0 L // Cão preto e com olhos vermelhos, como se fogo ardessem em seus olhos. Quando filhote, possui um metro e meio de altura. // Morder e garras // O cão infernal tem a habilidade de transportar-se na mínima sombra, pode ser até de uma árvore, para onde bem desejar]


E
lijah M
ountbattën
The raised hell kid
Progênie de Hades
Progênie de Hades
avatar
Elijah Mountbattèn
Título : Indefinido
Idade : 21

Ficha do personagem
PV:
600/600  (600/600)
PM:
600/600  (600/600)
PR:
600/600  (600/600)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Missão Narrada} O Roubo.

Mensagem por Convidado em Qui Mar 26, 2015 11:53 pm

1. Narração


Cemitério – Fim da  manhã -  15°C – Neblinando

Mediante aquilo tudo, o humano encapuzado ainda conseguia soltar uma gargalhada singela. O jovem que estava à sua frente parecia não querer entrar em combate, de inicio. Abaixando o capuz, o garoto revelou sua face: seus traços eram encantadores, pareciam ter sido desenhados com traços dos mais habilidosos desenhistas, sua beleza era indiscutível, os olhos azuis, a clara pálida e os cabelos negros, uma combinação agradável de se ver.

Mesmo com um sorriso esculpido em seus lábios, os olhos demonstravam um sentimento que se contradizia  com o gesto: tristeza. Ele não estava feliz, pelo visto não fizera tudo aquilo por pura pirraça, ou então para chamar a atenção dos deuses ou qualquer motivo idiota desses, deveria haver um motivo para tal. Viu a aproximação do filho de Hades, armou-se ainda mais, não iria deixar que aquele jovem atrapalhasse seu plano, não podia deixar. Aquela era a sua única chance. Aquele era  o único modo de conseguir o que queria, o que o levara aquele extremo, não podia – e nem iria -, abandonar o barco quando estava próximo da salvação, não, não mesmo.

As perguntas de Elijah lhe fizeram estender o sorriso, que já era forçado, porém os olhos olhavam diagonalmente para (baixo e para o lado esquerdo), havia  uma lápide ali.

Elizabeth Cross

Uma lágrima estava prestes a escorrer de sua face. – Você já amou, meu jovem? – Sua voz era grossa, porém um pouco delicada. A firmeza era de assustar. Havia sentimentos naquelas palavras. – Você acha que qualquer coisa é válida para salvar alguém que você ama? Deu um passo para trás e se colocou em posição de combate (como se estivesse praticando esgrima)

– Pare! Você não prec... O espírito daquela mulher continuava a sumir e aparecer. Parecia estar chorando. Ela podia vê-lo, porém ele não conseguia enxergá-la. – Pare de se... - Nem mesmo Elijah conseguia ouvir todas  as palavras que ela tentava pronunciar, devido ao seu estado de mudança constante.

– Desculpe garoto, não queria fazer isso, mas tenho que  fazer. Ela depende disso. E, para isso, vou precisar de mais sangue. (Pausa dramática) Do seu sangue. – Desferiu, então, um golpe de estocada contra o filho de Hades. – Quanto a essas coisas, bem, serão necessárias na jornada para o sucesso.

2. Situação

Elijah Mountbattèn
PV: 340/340
PM: 340/340
PR: 340/340

3. Off-Game

-> 48 horas para postar.
-> Equipamentos, pet, poderes... tudo em spoiler.
-> Da mesma forma que EU não narro as SUAS emoções e reações antes do seu posts, VOCÊ não narra a luta. Como assim tia? Quem diz se acertou um golpe sou eu. Quem diz se o  ferimento foi grave ou não sou eu. Se eu falar que alguém quebrou o braço, a pessoa não vai mexer esse braço.
-> Qualquer dúvida MP, chat ou, se precisar, contatos em off.
-> Você pode desviar do golpe, porém seja coerente.
-> Tente fazer a ligação entre todas as coisas, ele não irá dizer o motivo  claro, você terá que descobrir para tomar uma escolha.

m
i
s
s
ã
o
n
a
r
r
a
d
a
Convidado

Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Missão Narrada} O Roubo.

Mensagem por Elijah Mountbattèn em Sex Mar 27, 2015 4:11 pm

O roubo


Por mais que tentasse reduzir a tensão com um tom de amistosidade, seria difícil o fazer sem cooperação do outro. Elijah soube, no momento em que viu o rosto daquele homem, que ele estava perdido. Não havia como fazer ele retornar, seja lá do que fosse, para o mundo onde as pessoas possuem sanidade. Foi então que, acompanhando a trajetória de seu olhar, distinguira uma lápide com o nome de uma mulher. Tudo estava muito mais claro.

Elijah compadeceu-se. Sabia que quem quer que fosse essa pessoa, deveria ter passado por problemas irremediáveis do passado. Ao que tudo indicava, uma moça havia morrido. Ela, o espírito que ali jazia, parecia implorar para que não fosse ressuscitado. E o dito "amor" daquele homem, levado por um desejo cego de possuir a amada de volta, obrigou Elijah a concentrar-se e voltar a agir.

Vendo que ele assumia posição de ataque, Elijah imaginou que seria incapaz de se esquivar sem possuir tanta agilidade quanto ele. Entretanto, não apostava que esse mesmo oponente possuísse equilíbrio. Tentou fazer com que um tremor abalasse o chão sob os pés do adversário enquanto, em um movimento desesperado, visava se esquivar para o lado e, no momento seguinte, empunhar a espada com força e realizar um corte horizontal em sua coxa.


Adendos:
Habilidades:
Passivas:
[Nível 01] Prole Infernal – O filho de Hades é capaz de enxergar e se comunicar com fantasmas e espíritos que vagam sobre a terra. Não é capaz, porém, de exercer domínio algum sobre eles.

[Nível 05] Alma Sombria – O filho de Hades possui uma aura sombria que ronda seu corpo, por ser filho de quem é. Todo ser vivo que se aproxime sente um pequeno incômodo com sua presença, como estar diante da morte.

[Nível 06] Geocinese – O filho de Hades é capaz de exercer seu domínio sobre a terra e seus minerais, controlando-os à sua inteira vontade.

[TREINOS ARTES MARCIAIS] Concentração – Treinando as artes marciais, o semideus sempre deverá ter uma exímia concentração. Assim, ele possui a habilidade de concentração, quando em combate, dificilmente será distraído da luta.
Ativas:
[Nível 08] Tremor – O filho de Hades, através da geocinese, causará um leve tremor especificamente na área em que está os inimigos, desestabilizando-os e talvez derrubando-os, isso dependerá da defesa e resistência do inimigo.
Gasto: 15 PM.
Equipamento:
• Espada Infernal [Ferro Estíge // Uma espada forjada em ferro estíge que, ao ser guardada na bainha, se for a vontade de seu dono, encolhe seu tamanho o suficiente para que possa ser guardada no bolso. Sempre que tira a vida de algum ser, absorve e aprisiona sua alma dentro da lâmina, guardando-a para usos posteriores do filho de Hades. Almas guardadas: 00 // Presente de reclamação de Hades].

• Elmo das Sombras [Ferro Estíge // A réplica do elmo das sombras de Hades, que dá ao semideus que o veste o poder da invisibilidade por um turno, habilidade que pode ser ativada duas vezes por missão. Quando não está em uso, transforma-se em uma touca preta de lã // Presente de reclamação de Hades].
Pet:
Cão Infernal [Filhote // Nível 01 //  100 PV // 100 PR // 0 L // Cão preto e com olhos vermelhos, como se fogo ardessem em seus olhos. Quando filhote, possui um metro e meio de altura. // Morder e garras // O cão infernal tem a habilidade de transportar-se na mínima sombra, pode ser até de uma árvore, para onde bem desejar]


E
lijah M
ountbattën
The raised hell kid
Progênie de Hades
Progênie de Hades
avatar
Elijah Mountbattèn
Título : Indefinido
Idade : 21

Ficha do personagem
PV:
600/600  (600/600)
PM:
600/600  (600/600)
PR:
600/600  (600/600)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Missão Narrada} O Roubo.

Mensagem por Convidado em Sex Mar 27, 2015 11:08 pm

1. Narração


Cemitério – Início da tarde-  15°C – Neblinando

A situação fica cada mais clara na mente do filho do deus dos mortos. – Parece que você entendeu meu amigo. E agora, o que vai fazer? Me julgar como todos os outros?  - Sua voz não soava diferente, parecia que todas as suas emoções se concentraram apenas no desespero, havia só uma coisa lhe mantinha vivo, e zero coisas que lhe deixavam sã.

Elijah  agiu antes que seu oponente pudesse lhe acertar. Usando um de seus dons, a prole da morte moveu o chão - tá, ok, não foi bem assim -, um leve tremor abalou a superfície de apoio do enlouquecido, que não mantinha uma base tão bem preparada a ponto de conseguir mantê-lo em equilíbrio. Aproveitando do desequilíbrio, desferiu um golpe na  coxa esquerda do garoto de Afrodite. Seu corpo caiu e se chocou contra o solo. – aahh! - O som foi ecoado quase que em um sussurro.

– Por que? Por que vocês têm que complicar tudo? Por que não podem me deixar reparar o maior erro que já cometi? Não quero ferir ninguém, só quero que ela volte. - Sua voz era trêmula, lágrimas escorriam de seus olhos. Parecia não ter forças para lugar. E nem precisava muito. O pouco sangue que escorreu de sua perna foi o suficiente para completar o "sacrifício." Uma passagem se abriu no solo. O espírito que antes se destacava sumiu do campo de visão de Elijah.

O outro semideus aproveitou que estava do lado de tudo necessário para colocar o equipamento que roubara no último museu, tornando-se invisível e adentrando na passagem aberta. Seus passos ainda podiam ser - com bastante dificuldade - ouvidos. O quatro também sumiu e os livros, bem, os livros permaneciam sobre o solo.

Ao redor do local os espíritos pareciam estar animados, afinal aquela não era  uma cena que se via todo dia: um louco adentrando, ou melhor, tentando se infiltrar no mundo de Hades por conta própria.

2. Situação

Elijah Mountbattèn
PV: 340/340
PM: 325/340 (Pelo uso da habilidade)
PR: 330/340 (Pela jornada até então e uso da habilidade.)

3. Off-Game

-> 48 horas para postar.
-> Equipamentos, pet, poderes... tudo em spoiler.
-> Da mesma forma que EU não narro as SUAS emoções e reações antes do seu posts, VOCÊ não narra a luta. Como assim tia? Quem diz se acertou um golpe sou eu. Quem diz se o  ferimento foi grave ou não sou eu. Se eu falar que alguém quebrou o braço, a pessoa não vai mexer esse braço.
-> Qualquer dúvida MP, chat ou, se precisar, contatos em off.
-> Você pode desviar do golpe, porém seja coerente.
-> Você pode ir atrás dele ou ir contar para os deuses o que está acontecendo, a escolha é sua. Cada escolha te leva a um caminho.

m
i
s
s
ã
o
n
a
r
r
a
d
a
Convidado

Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Missão Narrada} O Roubo.

Mensagem por Elijah Mountbattèn em Sab Mar 28, 2015 4:09 pm

O roubo


Elijah conseguiu ferir seu oponente, mas algo ocorreu. Tinha sido estúpido ao desferir o golpe, mas soube que, se não o fizesse, acabaria por perder a própria vida em prol das ambições do outro. Acabara por completar o dito "sacrifício" que abria a entrada para o mundo inferior, e Elijah desejou ter matado o semideus antes que ele conseguisse ficar invisível. Num piscar de olhos, seu adversário não estava mais ali.

Os fantasmas estavam irrequietos. O que aquele evento seria capaz de desencadear? O filho de Hades não sabia. Então, agitado como se sentisse que agora era um assunto pessoal, acabou por seguindo o semideus pelo portal. Sabia que ele iria por aquele caminho para tentar ressuscitar a amada, mas não fazia ideia de como que ele o faria. Pior. Não sabia se haveriam consequências. Ninguém havia morrido no sacrifício, e nenhuma alma poderia ser ressuscitada senão sendo trocada por outra.

— Desista dessa mulher, seu idiota! Ela não quer voltar à vida! Você não a viu? — Gritou, tentando dissuadir seu alvo de continuar o que estava fazendo. — Você está caminhando para a própria morte. E se você continuar, nem que morra, estará se unindo a ela! Você acabará sendo julgado e acabado nos campos de punição!

Então, enfim, tentou atravessar a passagem para o submundo. Onde aquilo iria dar?


Adendos:
Habilidades:
Passivas:
[Nível 01] Prole Infernal – O filho de Hades é capaz de enxergar e se comunicar com fantasmas e espíritos que vagam sobre a terra. Não é capaz, porém, de exercer domínio algum sobre eles.

[Nível 05] Alma Sombria – O filho de Hades possui uma aura sombria que ronda seu corpo, por ser filho de quem é. Todo ser vivo que se aproxime sente um pequeno incômodo com sua presença, como estar diante da morte.

[TREINOS ARTES MARCIAIS] Concentração – Treinando as artes marciais, o semideus sempre deverá ter uma exímia concentração. Assim, ele possui a habilidade de concentração, quando em combate, dificilmente será distraído da luta.
Ativas:
None
Equipamento:
• Espada Infernal [Ferro Estíge // Uma espada forjada em ferro estíge que, ao ser guardada na bainha, se for a vontade de seu dono, encolhe seu tamanho o suficiente para que possa ser guardada no bolso. Sempre que tira a vida de algum ser, absorve e aprisiona sua alma dentro da lâmina, guardando-a para usos posteriores do filho de Hades. Almas guardadas: 00 // Presente de reclamação de Hades].

• Elmo das Sombras [Ferro Estíge // A réplica do elmo das sombras de Hades, que dá ao semideus que o veste o poder da invisibilidade por um turno, habilidade que pode ser ativada duas vezes por missão. Quando não está em uso, transforma-se em uma touca preta de lã // Presente de reclamação de Hades].
Pet:
Cão Infernal [Filhote // Nível 01 //  100 PV // 100 PR // 0 L // Cão preto e com olhos vermelhos, como se fogo ardessem em seus olhos. Quando filhote, possui um metro e meio de altura. // Morder e garras // O cão infernal tem a habilidade de transportar-se na mínima sombra, pode ser até de uma árvore, para onde bem desejar]


E
lijah M
ountbattën
The raised hell kid
Progênie de Hades
Progênie de Hades
avatar
Elijah Mountbattèn
Título : Indefinido
Idade : 21

Ficha do personagem
PV:
600/600  (600/600)
PM:
600/600  (600/600)
PR:
600/600  (600/600)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Missão Narrada} O Roubo.

Mensagem por Convidado em Sab Mar 28, 2015 8:03 pm

1. Narração


Caminho para o submundo – 10°C – Escuro – Um ido.

As palavras do semideus não estavam surtindo efeito naquele mente perturbada. O  descendente da beleza estava decidido, não iria voltar atrás, preferia perder a vida do que continuar naquele mundo sem poder ver, tocar, sentir seu verdadeiro amor, sabendo que ela estava morta.

– Prefiro morrer do que ficar sem ela nesse plano, não dá pra continuar assim. Você não sabe mesmo o que é esse sentimento não é, meu caro? – Sua voz ecoava em meio á escuridão. – Não sabe o que é sentir-se vivo apenas quando está perto de alguém. Quando sua vida não depende mais apenas de você, se resumindo no nome de um outro alguém.

Soluços eram ouvidos. O garoto estava chorando.  Ambos já estavam sob a terra. A que caminho aquilo levaria, ninguém sabia. O som de um rio podia ser ouvido. Um barco chegava, ou melhor, uma espécie de canoa, que não caberia mais do que quatro pessoas, com o seu remador, se aproximava. Uma figura sombria surgia guiando o veículo.

– Ora, ora. O que um vivo está fazendo aqui embaixo? – Mas não precisou da resposta, sentia a aura do semideus.   – Um filho do meu senhor. Quanta honra. Em que posso serv... – A outra presença foi sentida. – Quem mais está ai? Apareça. Virou-se rapidamente e agarrou o outro semideus pelo pescoço, colocando-o sobre as águas. – O que fazes aqui, ser insignificante?

– Vim dar a minha vida se preciso para trazer a de meu amor de volta. E dou a desse outro ai também, se for preciso. – Um brilho surgiu nos olhos do barqueiro, que o colocou sobre a embarcação novamente e pegou o pagamento pelo transporte. Olhou para Elijah, esperando uma ação. Iria ou ficaria. Obviamente nada seria feito contra ele, não de imediato, e ainda poderia ter a honra de conhecer o seu papai.

2. Situação

Elijah Mountbattèn
PV: 340/340
PM: 340/340
PR: 340/340

3. Off-Game

-> 48 horas para postar.
-> Equipamentos, pet, poderes... tudo em spoiler.
-> Da mesma forma que EU não narro as SUAS emoções e reações antes do seu posts, VOCÊ não narra a luta. Como assim tia? Quem diz se acertou um golpe sou eu. Quem diz se o  ferimento foi grave ou não sou eu. Se eu falar que alguém quebrou o braço, a pessoa não vai mexer esse braço.
-> Qualquer dúvida MP, chat ou, se precisar, contatos em off.
-> Você pode desviar do golpe, porém seja coerente.
-> Tente fazer a ligação entre todas as coisas, ele não irá dizer o motivo  claro, você terá que descobrir para tomar uma escolha.

m
i
s
s
ã
o
n
a
r
r
a
d
a
Convidado

Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Missão Narrada} O Roubo.

Mensagem por Elijah Mountbattèn em Sab Mar 28, 2015 8:24 pm

O roubo


Elijah conseguiu chegar até o submundo a partir daquele portal. Não saberia como sair, até então, mas ele se preocuparia com aquilo depois. Com a audição, ouvira o outro semideus continuar resmungando e falando de tudo aquilo que sentia. Mas Mountbattën não queria saber daquela história trágica. — Não me importo com você, muito menos com sua amada. Você quer trazê-la de volta? Isso é problema seu. Eu, como filho do deus dos mortos, acho isso um absurdo. Mas não é essa a minha missão.

Elijah continuou a andar com a cara fechada, até que Caronte chegou, navegando pelo rio Estige onde sua espada havia sido banhada. Ouviu a criatura etérea o cumprimentar e Elijah o respondeu com um aceno de cabeça, em sinal de respeito ao barqueiro. — Acontece, meu amigo. — Elijah voltou a se referir ao homem que havia sido pego por Caronte e agora se acomodava no barco. — Você é um ladrão. Roubou itens valiosos dos deuses, está utilizando um deles bem nesse momento.

— Ele roubou um dos tesouros de meu pai, Caronte. Você quer mesmo ajudar um mero mundano em troca da fúria de seu senhor? —
Tentou convencer, o filho de Hades. Utilizando de sua influencia labial e dos inegáveis fatos que estavam contra o sucesso da aventura do semideus. Com isso, não permitiria que Caronte o atravessasse até o outro lado. Ele não desafiaria Hades.

— A escolha é toda sua.

Adendos:
Habilidades:
Passivas:
[Nível 01] Prole Infernal – O filho de Hades é capaz de enxergar e se comunicar com fantasmas e espíritos que vagam sobre a terra. Não é capaz, porém, de exercer domínio algum sobre eles.

[Nível 05] Alma Sombria – O filho de Hades possui uma aura sombria que ronda seu corpo, por ser filho de quem é. Todo ser vivo que se aproxime sente um pequeno incômodo com sua presença, como estar diante da morte.

[TREINOS ARTES MARCIAIS] Concentração – Treinando as artes marciais, o semideus sempre deverá ter uma exímia concentração. Assim, ele possui a habilidade de concentração, quando em combate, dificilmente será distraído da luta.
Ativas:
None
Equipamento:
• Espada Infernal [Ferro Estíge // Uma espada forjada em ferro estíge que, ao ser guardada na bainha, se for a vontade de seu dono, encolhe seu tamanho o suficiente para que possa ser guardada no bolso. Sempre que tira a vida de algum ser, absorve e aprisiona sua alma dentro da lâmina, guardando-a para usos posteriores do filho de Hades. Almas guardadas: 00 // Presente de reclamação de Hades].

• Elmo das Sombras [Ferro Estíge // A réplica do elmo das sombras de Hades, que dá ao semideus que o veste o poder da invisibilidade por um turno, habilidade que pode ser ativada duas vezes por missão. Quando não está em uso, transforma-se em uma touca preta de lã // Presente de reclamação de Hades].
Pet:
Cão Infernal [Filhote // Nível 01 //  100 PV // 100 PR // 0 L // Cão preto e com olhos vermelhos, como se fogo ardessem em seus olhos. Quando filhote, possui um metro e meio de altura. // Morder e garras // O cão infernal tem a habilidade de transportar-se na mínima sombra, pode ser até de uma árvore, para onde bem desejar]


E
lijah M
ountbattën
The raised hell kid
Progênie de Hades
Progênie de Hades
avatar
Elijah Mountbattèn
Título : Indefinido
Idade : 21

Ficha do personagem
PV:
600/600  (600/600)
PM:
600/600  (600/600)
PR:
600/600  (600/600)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Missão Narrada} O Roubo.

Mensagem por Convidado em Sab Mar 28, 2015 11:37 pm

1. Narração


Caminho para o submundo – 10°C – Escuro – Úmido.

A inteligência do filho de Hades era admirável. Sua tática era ótima, acusar o ladrão de ter roubado o senhor do Caronte. – Em? O que? Não é verdade, não é... - O pescoço do semideus fora apertado, sentiu o ar faltando em seu organismo, porém quando estava quase ficando inconsciente, voltou a respirar com tranquilidade.

– Quem você pensa que é para acusar o senhorio de mentiroso? Mereces morrer.

O barqueiro estava prestes a lançar o ladrão no Rio Estigio. – Espere. Espere. Eu tenho algo para o seu senhor. Esse bracelete pode ser útil. – Ele entregou o equipamento para o Caronte, que recebeu o objeto feito de ouro, porém, mesmo assim fazia o movimento para arremessar aquele que via como traidor. – Obrigado pelo agrado, agora vai ser apresentado ao meu senhor, para aprender a não ofender quem é sangue do sangue real e, muito menos, roubar o grande mestre, seu verme.

O filho de Hades teria que fazer alguma coisa. O bracelete poderia até perder, porém se não recuperasse as sandálias de Hermes o mundo divino sofreria graves consequências, assim como o dos mortais, além dele despertar a fúria do deus em questão, que precisava dos seus sapatos para cumprir suas função.

2. Situação

Elijah Mountbattèn
PV: 340/340
PM: 325/340 (Pelo uso da habilidade)
PR: 330/340

3. Off-Game

-> 48 horas para postar.
-> Equipamentos, pet, poderes... tudo em spoiler.
-> Da mesma forma que EU não narro as SUAS emoções e reações antes do seu posts, VOCÊ não narra a luta. Como assim tia? Quem diz se acertou um golpe sou eu. Quem diz se o  ferimento foi grave ou não sou eu. Se eu falar que alguém quebrou o braço, a pessoa não vai mexer esse braço.
-> Qualquer dúvida MP, chat ou, se precisar, contatos em off.

m
i
s
s
ã
o
n
a
r
r
a
d
a
Convidado

Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Missão Narrada} O Roubo.

Mensagem por Elijah Mountbattèn em Sab Mar 28, 2015 11:59 pm

O roubo


Elijah viu que sua tática havia dado certo no momento em que Caronte pegou o garoto. Elijah não sentiu repulsa nem dó; sabia que aquilo era inevitável. Ele ia morrer de uma maneira ou outra, e sua alma já estava condenada aos campos de punição. Mas havia um problema. De relance, imaginara sua missão falhando ao ver o garoto sendo erguido pelo pescoço para fora do barco.

— Caronte, não! Ele possui valor para Hades! — Disse Elijah, que andou em direção à embarcação ao passo em que tentava impedir o morto-vivo de agir. Mentiria naquele ponto, ao menos um pouco, apenas para que o semideus não achasse que as sandálias que trajava era importante. — Leve-o para Hades com o bracelete, e eu tenho certeza de que ele te recompensará. Esse semideus roubou um pertence valioso, imagine o prazer e felicidade de meu pai ao encontrá-lo cara-a-cara? — Disse, gesticulando em direção ao semideus.

Não queria que ele pensasse que estava tramando alguma coisa. Ele era dispensável. Mas se eu deixasse ele morrer, minha missão acabaria. E se ele soubesse disso, talvez jogasse as sandálias no Estige de propósito. — Melhor ainda: Hades te recompensaria. Ele não sabe que seu filho está aqui, não sabe que eu te ajudei. Apenas entregue-o, e entregue o bracelete. Talvez você receba um bom aumento. — Virou-se para Caronte.

— Eu só preciso de um favor em troca de tudo. E não lhe custará nada.


Adendos:
Habilidades:
Passivas:
[Nível 01] Prole Infernal – O filho de Hades é capaz de enxergar e se comunicar com fantasmas e espíritos que vagam sobre a terra. Não é capaz, porém, de exercer domínio algum sobre eles.

[Nível 05] Alma Sombria – O filho de Hades possui uma aura sombria que ronda seu corpo, por ser filho de quem é. Todo ser vivo que se aproxime sente um pequeno incômodo com sua presença, como estar diante da morte.

[TREINOS ARTES MARCIAIS] Concentração – Treinando as artes marciais, o semideus sempre deverá ter uma exímia concentração. Assim, ele possui a habilidade de concentração, quando em combate, dificilmente será distraído da luta.
Ativas:
None
Equipamento:
• Espada Infernal [Ferro Estíge // Uma espada forjada em ferro estíge que, ao ser guardada na bainha, se for a vontade de seu dono, encolhe seu tamanho o suficiente para que possa ser guardada no bolso. Sempre que tira a vida de algum ser, absorve e aprisiona sua alma dentro da lâmina, guardando-a para usos posteriores do filho de Hades. Almas guardadas: 00 // Presente de reclamação de Hades].

• Elmo das Sombras [Ferro Estíge // A réplica do elmo das sombras de Hades, que dá ao semideus que o veste o poder da invisibilidade por um turno, habilidade que pode ser ativada duas vezes por missão. Quando não está em uso, transforma-se em uma touca preta de lã // Presente de reclamação de Hades].
Pet:
Cão Infernal [Filhote // Nível 01 //  100 PV // 100 PR // 0 L // Cão preto e com olhos vermelhos, como se fogo ardessem em seus olhos. Quando filhote, possui um metro e meio de altura. // Morder e garras // O cão infernal tem a habilidade de transportar-se na mínima sombra, pode ser até de uma árvore, para onde bem desejar]


E
lijah M
ountbattën
The raised hell kid
Progênie de Hades
Progênie de Hades
avatar
Elijah Mountbattèn
Título : Indefinido
Idade : 21

Ficha do personagem
PV:
600/600  (600/600)
PM:
600/600  (600/600)
PR:
600/600  (600/600)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Missão Narrada} O Roubo.

Mensagem por Convidado em Dom Mar 29, 2015 12:19 am

1. Narração


Caminho para o submundo – 10°C – Escuro – Um ido.

– Agradeça ao senhorio, seu verme, sua vida foi salva por ele.

– Você precisa de mim? – O Caronte recolheu o braço, soltando o semideus dentro do barco e, com um olhar brilhante, perguntou. Sentia-se privilegiado por ser tão bem tratado por  um filho de seu senhor.

O semideus se ajoelhou no barco, forçado.– Obrigado cara. Vai fazer toda a minha dor passar. – A lucidez ainda não havia retornado à sua mente. Ele olhava para as águas do rio, ainda achava que poderia enganar Hades para trazer seu amor de volta. – O que que é? Em que posso ajudar?

Um barulho chamou a atenção de todos, um rosnado baixo. Das sombras, um Cão Infernal surgiu e foi na direção do filho de Hades, reverenciou-o.  Até mesmo as criaturas das sombras respeitavam o semideus, não seria o balseiro quem iria desobedecer.

2. Situação

Elijah Mountbattèn
PV: 340/340
PM: 325/340 (Pelo uso da habilidade)
PR: 330/340

3. Off-Game

-> 48 horas para postar.
-> Equipamentos, pet, poderes... tudo em spoiler.
-> Da mesma forma que EU não narro as SUAS emoções e reações antes do seu posts, VOCÊ não narra a luta. Como assim tia? Quem diz se acertou um golpe sou eu. Quem diz se o  ferimento foi grave ou não sou eu. Se eu falar que alguém quebrou o braço, a pessoa não vai mexer esse braço.
-> Qualquer dúvida MP, chat ou, se precisar, contatos em off.
-> Você pode desviar do golpe, porém seja coerente.
-> Tente fazer a ligação entre todas as coisas, ele não irá dizer o motivo  claro, você terá que descobrir para tomar uma escolha.

m
i
s
s
ã
o
n
a
r
r
a
d
a
Convidado

Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Missão Narrada} O Roubo.

Mensagem por Elijah Mountbattèn em Dom Mar 29, 2015 12:29 am

O roubo


Vendo que havia dado duro e conseguido fazer o possível para impedir que todo seu esforço fosse em vão, Elijah soltou um suspiro. Voltou-se para Caronte com um meio-sorriso no rosto, como que aliviado, e pediu: — O garoto carrega um item importante. As sandálias que ele usa são essenciais para mim. Vi que você é forte, então ele não deve resistir. Você poderia pegar para mim? — Perguntou.

Mas um rosnar chamou a atenção de Mountbattën. Achando que o próprio guardião Cérbero havia dado as caras, o filho de Hades virou-se repentinamente. Assustou-se ao ver um cão enorme se aproximando, e o reverenciando. Não parecia ser hostil. — Quem é esse? — Virou-se, perguntando à Caronte. — O conhece?


Adendos:
Habilidades:
Passivas:
[Nível 01] Prole Infernal – O filho de Hades é capaz de enxergar e se comunicar com fantasmas e espíritos que vagam sobre a terra. Não é capaz, porém, de exercer domínio algum sobre eles.

[Nível 05] Alma Sombria – O filho de Hades possui uma aura sombria que ronda seu corpo, por ser filho de quem é. Todo ser vivo que se aproxime sente um pequeno incômodo com sua presença, como estar diante da morte.

[TREINOS ARTES MARCIAIS] Concentração – Treinando as artes marciais, o semideus sempre deverá ter uma exímia concentração. Assim, ele possui a habilidade de concentração, quando em combate, dificilmente será distraído da luta.
Ativas:
None
Equipamento:
• Espada Infernal [Ferro Estíge // Uma espada forjada em ferro estíge que, ao ser guardada na bainha, se for a vontade de seu dono, encolhe seu tamanho o suficiente para que possa ser guardada no bolso. Sempre que tira a vida de algum ser, absorve e aprisiona sua alma dentro da lâmina, guardando-a para usos posteriores do filho de Hades. Almas guardadas: 00 // Presente de reclamação de Hades].

• Elmo das Sombras [Ferro Estíge // A réplica do elmo das sombras de Hades, que dá ao semideus que o veste o poder da invisibilidade por um turno, habilidade que pode ser ativada duas vezes por missão. Quando não está em uso, transforma-se em uma touca preta de lã // Presente de reclamação de Hades].
Pet:
Cão Infernal [Filhote // Nível 01 //  100 PV // 100 PR // 0 L // Cão preto e com olhos vermelhos, como se fogo ardessem em seus olhos. Quando filhote, possui um metro e meio de altura. // Morder e garras // O cão infernal tem a habilidade de transportar-se na mínima sombra, pode ser até de uma árvore, para onde bem desejar]


E
lijah M
ountbattën
The raised hell kid
Progênie de Hades
Progênie de Hades
avatar
Elijah Mountbattèn
Título : Indefinido
Idade : 21

Ficha do personagem
PV:
600/600  (600/600)
PM:
600/600  (600/600)
PR:
600/600  (600/600)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Missão Narrada} O Roubo.

Mensagem por Convidado em Dom Mar 29, 2015 2:55 am

1. Narração


Caminho para o submundo – 10°C – Escuro – Úmido.

Aquele garoto se fosse somente um mortal qualquer tinha que ser advogado ou diplomata, sua lábia era impressionante. O garoto conseguiu que o barqueiro lhe entregasse os sapatos.   – Aqui está, meu senhor. – A cena era bela de se ver, aquele cão venerando seu dono. Porém o semideus não sabia – ainda -, que aquele animal era seu.

– Acho que ele é seu. O animal esfregou-se nas pernas de Elijah, como se fosse um cãozinho de estimação, de fato. Com o item que viera recuperar e agora com um novo companheiros, o filho de Hades podia sair daquele lugar, não que o ambiente não lhe era agradável, muito pelo contrário, porém queria provar que era eficiente e que conseguia cumprir as missões assim como eram passadas.

Chamou mais uma vez o táxi daquelas loucas, que lhe levaram até o seu primeiro destino, onde chegada pelo transporte mais seguro daquele dia: o pégaso do acampamento. Desceu enfrente à agência de correios de Hermes e adentrou, ele estava desesperado, andando de um lado para o outro, quando fora surpreendido pelas suas sandálias. Agradeceu ao jovem e lhe entregou um pequeno frasco. – Isso aqui pode lhe ser útil, derrame um pouco sobre a lâmina que quando alguém for atingido vai ter sua noção de profundidade afetada. E leve essa caixa contigo. Era para eu mandar para um de meus filhos, mas o garoto fez muita burrada ultimamente, você está merecendo mais.  Bom trabalho garoto. Parabéns.

Depois disso, voltou para o Acampamento, onde foi recebido por Quíron e onde recebeu os parabéns de todos os presentes, que agora já sabiam da missão.

2. Situação

Elijah Mountbattèn
PV: 340/340
PM: 325/340
PR: 330/340

2. Premiação

Seus posts são interessantes, sempre envolventes e bastantes  inteligentes. Uma escrita correta, texto coerente. Bastante criativa a ligação entre o início dessa missão e sua missão primeiros passos. Sem nada a reclamar ou a acrescentar.

+5 de Fama ( 2 pelo sucesso na missão e 3 pela inteligência na hora de desenvolver a questão proposta.)
300 xp
85 dracmas.

Frasco de Veneno [ Feito de vidro, tem 100 ml de um veneno poderoso. Quando em contato com a corrente sanguínea, a circulação diminui, o alvo fica com a visão turva e tendo dificuldade de decifrar a profundidade onde as coisas e pessoas se  encontram, parecendo estar perdido no espaço. 100 ml pode ser usado até 5 vezes.]

Manto noturno [Feito de um tecido especial, o manto tem uma resistência semelhante à de uma armadura quando se encontra nas sombras. A proteção é apenas para golpes mágicos, podendo sim ser cortada, por exemplo. O manto, em caso de perda, volta para o corpo do semideus depois de dois turnos.]

4. Off-Game

-> 48 horas para postar se recuperando.

m
i
s
s
ã
o
n
a
r
r
a
d
a
Convidado

Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Missão Narrada} O Roubo.

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum