Forja de Edward Quinn

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Forja de Edward Quinn

Mensagem por Edward Quinn em Dom Mar 29, 2015 4:26 pm

Blaze


Tópico para a criação de itens pedidos neste(clique) tópico. Aqui ficarão os posts, em on, de criação dos itens. Sendo assim, é um tópico exclusivo e a postagem de qualquer outro que não eu aqui está proibida.

TPO @ B'

Progênie de Hefesto
Progênie de Hefesto
avatar
Edward Quinn
Título : Novato
Idade : 20

Ficha do personagem
PV:
560/560  (560/560)
PM:
560/560  (560/560)
PR:
560/560  (560/560)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Forja de Edward Quinn

Mensagem por Edward Quinn em Sab Abr 04, 2015 1:07 pm






Just do it!

O filho de Hefesto não se sentia nervoso daquela maneira há muito tempo. Na verdade, sequer conseguia lembrar-se da última vez em que se sentira daquela maneira. O coração batia acelerado enquanto o semideus analisava pela décima vez todo o esboço que havia feito. Parecia bastante simples, era apenas um peitoral de armadura, não podia ser tão complicado de se fazer... Mas era a primeira vez em que o ferreiro tentava forjar algo, e os resultados poderiam ser desastrosos. Na verdade, o rapaz sequer sabia por onde começar. Tinha tudo preparado, sabia tudo o que era necessário fazer, mas na prática ele seria um desastre. Tinha certeza disso.

O jovem respirou fundo antes de começar o trabalho. Já tinha as medidas do corpo da garota, retiradas no momento em que esta fez seu pedido – e Quinn negaria até a morte, mas secretamente havia demorado mais do que o necessário nesse processo -, e por isso decidiu começar o seu trabalho moldando o corpo da semideusa para ter a base da armadura. Encontrou uma espécie de manequim feito em um material maleável em algum lugar da forja, e então começou a trabalhar com ele, colocando as medidas da garota. Quando finalmente se deu por satisfeito, caminhou até a o fundo do local, onde as placas de materiais ficavam. Fibra de carbono. Confere. Prata. Confere. Levou o primeiro para a área de trabalho da forja, enquanto o segundo foi colocado na fornalha para que aquecesse.

Então Edward utilizou de uma lâmina especial – de alguma forma o garoto sabia que era feita para cortar outros metais e materiais – para fazer diversas tiras com a fibra de carbono. Sabia que cada uma delas tinha sete centímetros de altura, exceto duas que tinham o dobro disso. Sabia exatamente como moldá-las na forma de uma armadura e não fazia a menor ideia de como sabia disso. Decidiu entregar-se aos seus instintos, afinal eram esses que sabiam o que estavam fazendo. A primeira das tiras – uma das mais altas – foi colocada na parte do busto, e então Quinn empunhou seu martelo e com ele golpeou a tira até que esta estava perfeitamente ajustada. Então repetiu o processo com três tiras menores até ter toda a parte frontal da armadura. Fez o mesmo para a parte de trás, e parou com o trabalho. Estava cansado, e mesmo que parecessem minutos, quando checou seu relógio percebeu que já estava naquele processo por três horas inteiras.

Após passar no refeitório para comer alguma coisa e descansar, retornou para seu local de trabalho para continuar o projeto. Com uma delicadeza surpreendente para alguém de aparência tão bruta, Quinn começou a criar pequenos anéis feitos com a fibra de carbono e conectá-los entre si, de modo a fazer uma pequena camisa com a cota de malha. E então juntou as tiras com os anéis, conectando-as na camisa até que o peitoral estivesse completamente pronto. Com a ajuda do martelo aquecido, fixou o trabalho e só depois foi até a fornalha, onde se encontrava a prata.

Mesmo com o metal incandescendo, Edward não se queimou ao tocar a placa com as mãos nuas. Era uma vantagem de ser filho de Hefesto. Então, o rapaz começou a desenhar sobre a armadura a figura desejada, utilizando logo depois uma ferramenta de entalhe para ‘cavar’ os traços feitos. Logo depois cortou o metal prateado no tamanho exato das partes cavadas, e cuidadosamente preencheu os buracos. Utilizou do martelo uma vez mais para terminar seu projeto, e então poliu toda a couraça, dando a ela a beleza que deveria ter.

E o ferreiro não acreditou no que havia feito, quando viu o item reluzindo na sua frente. O sorriso largo demonstrava puro êxito. E então teve uma ideia. Já havia visto diversos itens com aquele tipo de efeito, e perguntou-se se conseguiria reproduzi-lo. Precisava tentar. Tocou a armadura com as palmas das mãos, desejando que esta assumisse um novo formato. Algo que não chamasse a atenção e que pudesse ser facilmente escondido. E então viu a couraça transformando-se uma jaqueta de couro, e quase pulou de alegria. No instante seguinte estava correndo na direção do chalé de Athena, no meio da noite, para entregar o item.

Itens&Gastos:

• Swan Queen (Jaqueta de Couro) [Couraça // Fibra de Carbono e Prata // Jaqueta de couro preta com o desenho de um cisne coroado dourado nas costas. Transforma-se em uma couraça de fibra de carbono feita sob medida para Alicia Blanchett. Em delicadas linhas de prata, está entalhado um elmo à frente de duas lanças cruzadas em alusão ao Caça Bandeira. // Forjado por Edward Quinn]

- As retiradas(uma placa de prata e uma de fibra de carbono) devem ser feitas da ficha de Alicia Blanchett.

~Att~
— thanks, and gabs!






Progênie de Hefesto
Progênie de Hefesto
avatar
Edward Quinn
Título : Novato
Idade : 20

Ficha do personagem
PV:
560/560  (560/560)
PM:
560/560  (560/560)
PR:
560/560  (560/560)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Forja de Edward Quinn

Mensagem por Edward Quinn em Dom Abr 12, 2015 12:03 pm






Just do it!

Depois da proeza que fizera ao encantar a armadura de Alicia – a filha de Athena que estava em seu time no Capture a Bandeira –, o ferreiro passou a ser bem mais requisitado, embora a maioria dos pedidos não fossem para criar itens, e sim para encantá-los, dando a eles o mesmo atributo que havia dado à couraça. Não era um desafio muito grande, afinal já havia dominado aquilo em alguns testes que fizera com outras armas. E, não apenas isso, havia aprendido outros truques bem interessantes. O jovem se perguntava o que poderia fazer com uma arma quando adquirisse mais experiência, pois sabia que aquilo não era tudo.

Abriu as portas da forja, adentrando o local abafado que sempre lhe agradava muito. Sentia-se bem ali, como se aquele fosse o seu verdadeiro lar. Quinn concentrou-se um pouco, olhando para a fornalha apagada, e desejou  que chamas surgissem, acendendo-a e deixando-a preparada para os projetos que realizaria naquele dia. Começou com os mais fáceis, obviamente. Aqueles deixavam-no entediado, eram simplesmente chatos de se fazer, portanto precisaria eliminá-los antes que o verdadeiro show começasse.

O primeiro pedido era de Hunter, nome que o jovem apenas conhecia por se tratar do conselheiro de chalé de Poseidon. Pedidos simples, bastava encantar alguns itens que o rapaz possuía. O primeiro deles era um manto, extremamente interessante. Seu efeito era o de absorver dano, e Edward sentiu uma pontinha de inveja enquanto analisava cada função da veste. O tridente também tinha um efeito bem legal, e por fim vinha uma besta comum. A cria do fogo começou pelo manto, tocando-o com as duas mãos e concentrando-se. Não era mais uma tarefa complicada de se fazer, e segundos depois um casaco de lã deu lugar à roupa de couro. Depois empunhou o tridente, e utilizando da mesma concentração fez com que este se tornasse uma pulseira.

E por fim foi a vez da besta. E mesmo tentando, mesmo se esforçando muito, não conseguiu resistir à tentação. Não sabia se o monitor de Poseidon ficaria satisfeito, mas precisava se testar, precisava saber até onde conseguiria ir. Começou fazendo novos entalhes na madeira, aumentando assim o número de dardos que ela conseguia comportar. Então tocou a arma, fazendo uma pequena prece ao seu pai antes de tentar. Pensou nos efeitos que seriam úteis a um item como aqueles, e então começou a tentar inseri-los na arma, junto do encantamento pedido. Quando acabou, havia um telescópio portátil na sua frente. Ed precisava testá-lo.

Foi até o seu mostruário, onde deixava os itens à venda, e retirou de lá dois dardos de besta. Então voltou-se ao item recém-encantado e transformou-o novamente na arma, colocando os dois projéteis nesta e mirou para uma parede qualquer do lugar. Atirou. Só viu o dardo quando ele já estava cravado na parede, o que significava que o encantamento de número um havia funcionado. O ferreiro sorriu, contente, e então preparou o segundo tiro. Mirou na mesma parede, mas desta vez fez algo diferente. Apesar de da besta estar apontada para um lugar, o ferreiro desejou que o dardo atingisse o peito de um dos manequins que possuía. E então disparou. No início a flecha foi diretamente para a parede, mas seu curso mudou em pleno ar, desviando-a para o ponto exato em que Quinn desejava acertar. Perfeito!

Tendo terminado o primeiro pedido, o jovem passou para a espada do monitor de Ares. O efeito desta também era bastante útil em uma batalha. O ferreiro empunhou a arma e então mais uma vez desejou que seus dons fizessem efeito. O item se transformou em um isqueiro, como desejado, e o jovem gênio jogou-o no chão. Algum tempo depois, viu o item sumir e retornar ao seu bolso. Fácil demais. Fez exatamente os mesmos encantamentos com o arco que outro meio-sangue havia pedido, tornando-o em um colar retornável.

Quase encerrando a parte chata do trabalho, o semideus pegou uma pequena porção de ouro do seu estoque, e cortou três círculos, cada um com um tamanho diferente. Usando o seu martelo, começou a desferir alguns golpes com precisão calculada para deixar cada um na forma desejada, e então cortou outro círculo no meio. Logo depois, lixou a parte de dentro e a de fora de cada um dos anéis, e por fim poliu as três peças. Para finalizar o trabalho, escreveu uma frase simples dentro de cada uma das joias, e guardou consigo.

Edward suspirou, aliviado por se livrar de todo aquele tédio. Agora começaria o trabalho de verdade. Primeiramente, a katana. Não achava que ouro era o melhor material para uma arma como aquelas, mas quem era ele para descordar de um cliente? Apenas foi atrás da barra de ouro retangular e com o tamanho e medidas não muito distantes da lâmina de uma espada – o hiperativo costumava fazer esse tipo de coisa para adiantar seu trabalho enquanto esperava por mais clientes. Levou o metal à fornalha com as mãos nuas, afinal o semideus nunca se queimava. E então aguardou até que a barra começasse a incandescer, quando retirou-a das chamas e a levou até a bigorna. Cortou uma das extremidades do retângulo em um formato diagonal, para criar a forma de uma katana, e então empunhou um dos martelos de forja, modelo japonês especializado em espadas como aquela.

Os golpes fizeram com que a barra ficasse mais densa - e o veneno foi sendo acrescentado nesse momento, fundindo-se ao metal -, a lâmina foi se afinando e tomando forma a cada vez que o martelo a atingia, até que por fim Edward se contentou e levou-a até a fornalha mais uma vez. Mais golpes, dessa vez deixando a lâmina bem mais larga e fazendo com que ela começasse a tomar a forma desejada. Outra vez nas chamas, mais alguns ataques com força calculada para dar à lâmina a forma curvada de uma katana, e a primeira parte do trabalho estava pronta. O projeto foi lixado até adquirir a forma exata para Quinn, e então o semideus cobriu uma parte da espada com argila, e então deixou-a secar por algumas horas – tempo em que agilizou seus próximos projetos deixando o metal preparado – para depois voltar ao trabalho com a lâmina.

Invocou chamas com uma de suas mãos, e passou o fogo próximo da argila, aquecendo-a até a temperatura certa, para depois levá-la para a fornalha. Depois de pronta, a lâmina foi colocada em um resfriador cheio de óleo. O vapor subiu na forja enquanto a espada começava a pegar fogo dentro do recipiente. Quinn retirou-a no momento certo, e então colocou-a em um outro recipiente com óleo, para temperar a arma. Para finalizar, utilizou uma pedra de amolar para tirar as imperfeições da lâmina e para dar a ela o polimento final, além de aumentar o fio de corte.

Deixou a lâmina de lado, e começou a entalhar o punho e a guarda da arma na madeira. Quando tinha tudo pronto, uniu os pedaços e testou a arma. Equilíbrio perfeito, medidas precisas, tinha feito um bom trabalho. Para terminar apenas se concentrou nos efeitos que queria adicionar à espada, e quando por fim acabou, deixou a katana junto dos itens que havia encantado anteriormente.

Então chegou a vez das adagas. Quinn já havia cortado a barra de prata no formato das lâminas. Exatamente as mesmas medidas, como havia sido requisitada pela sua cliente. Seriam armas gêmeas, então o ferreiro não podia errar nem mesmo um milímetro. Continuou a criação lixando o metal até que ele estivesse livre de imperfeições, e então o aqueceu na fornalha. Levou para a bigorna e empunhou seu martelo, golpeando ambas as lâminas até que elas tivessem a forma perfeita para uma adaga – no meio do processo, o veneno de cada uma delas foi aplicado, fundindo-se com o metal. Mais uma vez lixou as armas, e as deixou mais uma vez no fogo até que começassem a incandescer, resfriando logo em seguida para temperar.

Quando prontas, Quinn selecionou uma delas e começou a pintar, com uma tinta preta especial para metais. Depois que toda a extensão da arma estava naquela cor, passou uma espécie de verniz para retornar à prata o brilho, e então revestiu o cabo de ambas as adagas com couro, finalizando as armas. Só faltavam os seus encantamentos. Primeiro, ao concentrar-se, fez com que ambas as armas se transformassem em anéis, cada um em sua própria cor. O segundo encantamento foi para que esses anéis voltassem ao dedo de seus donos quando perdidos. E, por fim, um encantamento especial pra cada arma. A primeira delas, a prateada, começou a brilhar após a prece de Quinn, e a segunda desapareceu completamente. Ambas voltaram ao normal depois de um tempo, mas ainda assim eram efeitos bem legais.

Para terminar, só faltava uma semideusa. Filha de Zeus, Edward pôde dizer pela sua espada. Ao empunhá-la, pôde descrever cada uma de suas características. Os materiais utilizados para criá-la, os efeitos que possuía, tudo. E por fim concentrou-se em adicionar um novo efeito para ela. A arma retornaria à semideusa quando perdida. Mas não era aquilo que animara Edward. O verdadeiro pedido começaria agora.

A fibra de carbono já havia sido achatada ao extremo anteriormente, enquanto o garoto esperava que a argila secasse, por isso parte do seu trabalho já estava feita. Dessa maneira, Quinn precisou apenas do martelo para moldar o material, dando a ele a forma de uma máscara totalmente mal feita. Depois disso começou a lixar e polir a fibra de carbono, e logo em seguida começou a entalhar os olhos no metal, da maneira que a semideusa havia pedido. Quando finalmente finalizou, o ferreiro ficou excitado. Era a primeira vez que tentava utilizar encantamentos como aquele. Primeiro de tudo, fez com que a máscara se moldasse no rosto de qualquer pessoa que a usasse. Dessa maneira, caso houvesse errado nas medidas da garota, não haveriam problemas. Depois disso, desejou que a máscara desse ao seu dono novos tipos de visão. E, quando vestiu a máscara, ela serviu perfeitamente. Ativou o primeiro encantamento, e toda a sua visão mudou. Via tudo de maneira diferente, como se pudesse literalmente enxergar o calor dos objetos. E podia. O segundo encantamento teria de ser testado pela própria dona.

Quando finalmente saiu de sua forja, viu o sol nascendo, iniciando um novo dia no acampamento. O ferreiro havia começado o trabalho na manhã anterior.


Itens&Gastos:

• Kyodaina Kaze [Katana // Madeira e Ouro //Com oitenta centímetros de comprimento e empunhadura de madeira, a Katana tem a lâmina de ouro levemente curva e um pouco mais larga que a do florete, sendo rápida e silenciosa. A lâmina possui veneno de dracaena, com o efeito de tirar 5 pontos de PV por turno de um inimigo atingido. O efeito é cumulativo, ou seja, acertar dois golpes faz com que a queda de PV vá pra 10 por turno. Quando não está sendo usada tem a aparência de um anel dourado. Se a arma for perdida, ela retornará ao dono em formato de anel. // Forjado por Edward Quinn]

- 1x Madeira
- 1x Ouro
- 1x Veneno de dracaena

• Yin [Adaga // Prata Negra// Baseada em armas do mesmo tipo usadas na era medieval, a adaga possui vinte e cinco centímetros e é feita inteiramente de prata, pintada para assumir um tom negro. Seu cabo é revestido de couro, e a lâmina nunca perde seu brilho. Quando a dona desejar, tem a habilidade de se transformar em um anel feito com a mesma prata tingida, além de voltar magicamente para o seu dedo sempre que perdido. Possui ainda um encantamento que dá invisibilidade à arma quando ativado, deixando-a nesse estado por dois turnos. A lâmina é envenenada, possuindo o efeito de tirar 10 pontos de PM por turno de um inimigo atingido. O efeito é cumulativo, ou seja, acertar dois golpes faz com que a queda de PM vá pra 20 por turno. Adaga gêmea de Yang.// Forjado por Edward Quinn]

• Yang [Adaga // Prata // Baseada em armas do mesmo tipo usadas na era medieval, a adaga possui vinte e cinco centímetros e é feita inteiramente de prata. Seu cabo é revestido de couro, e a lâmina nunca perde seu brilho. Quando a dona desejar, tem a habilidade de se transformar em um anel também de prata, além de voltar magicamente para o seu dedo sempre que perdido. Possui ainda um encantamento que faz com que a arma brilhe intensamente quando ativado, podendo servir de iluminação e mesmo deixar o inimigo cego, a depender de como utilizado. A lâmina possui veneno de dracaena, com o efeito de tirar 5 pontos de PV por turno de um inimigo atingido. O efeito é cumulativo, ou seja, acertar dois golpes faz com que a queda de PV vá pra 10 por turno. Adaga gêmea de Yin.// Forjado por Edward Quinn]

- 2x Prata
- 2x Couro
- 1x Veneno de dracaena
- 1x Korah
(Retirar da ficha de Alicia Blanchett(clique)

♣ Hero Mask [Máscara // Fibra de Carbono // Uma máscara de cor preta, cobrindo apenas a parte superior do rosto do usuário. Ao ser colocada adequa-se perfeitamente ao rosto de seu dono, mudando levemente de forma e tamanho para que mantenha o disfarce. É um item encantado, dando a habilidade de visão noturna ou de calor para quem estiver usado a máscara // Forjado por Edward Quinn]

- 1x Fibra de Carbono

- 3x • Frust [Anel // Ouro //Anel feito de ouro, para simbolizar o amor e a amizade. Possui uma pedra de rubi incrustada em seu topo, e na parte interna possui os dizeres "O único amor que será eterno. Frust". // Forjado por Edward Quinn]

- 1x Ouro

~Att~
— thanks, and gabs!






Progênie de Hefesto
Progênie de Hefesto
avatar
Edward Quinn
Título : Novato
Idade : 20

Ficha do personagem
PV:
560/560  (560/560)
PM:
560/560  (560/560)
PR:
560/560  (560/560)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Forja de Edward Quinn

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum