[HUNTER] Old Revenge

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[HUNTER] Old Revenge

Mensagem por Bruno S. Neto em Qua Abr 15, 2015 3:00 pm

Estava acordado desde bem cedo naquele dia, uma manhã nublada e chuvosa. Alguns campistas nem se quer saiam de seus chalés mas eu tinha algo a fazer e estava decidido a matar aquele maldito centauro.

A um ano atrás um antigo amigo meu John que também era um meio sangue, me trazia para o acampamento e quando estávamos bem próximos de chegar um centauro apareceu em nossa frente e me deu um soco no ombro me arremessando para trás. John tinha experiencia com lua e começou a batalhar com o monstro. John tinha um escudo de bronze oval, a qual sua mãe havia lhe dado dizendo ser um presente de seu pai, ele o usava para se defender dos golpes do monstro e para atacar também.

John percebeu que não iria conseguir ganhar aquela batalha e gritou um pouco desesperado -Bruno corra, vá até o acampamento e peça ajuda- Me levantei com muita dor no ombro e comecei a correr com toda minha energia. Ao chegar no acampamento senhor Quíron estava com mais três campistas, expliquei toda situação, e ele com os outros três campistas foram correndo ajudar. Eu corri e quando cheguei eles já estavam lá, parei para analisar a situação e John estava caído ao chão, morto. Aquela imagem me marcou para sempre, eu tinha pesadelo com aquela situação quase sempre e precisava vingar meu amigo.

Quando cheguei ao encontro de Quíron ele me confirmou, um centauro usando um escudo ovas de bronze foi visto perto do acampamento. Quíron estava montando uma equipe para atacar o monstro, e eu estava nela. Depois de um tempo chegaram mais dois campistas na sala Cobra filho de Hermes, já havia treinado com ele faz um tempo e sabia que ele era bastante ágil, e também Amber uma filha de Poseidon. Depois de recebermos instruções preparamos nossos equipamentos e logo partimos em direção a floresta.

Andávamos pelo meio da floresta e mesmo estando no meio do dia a luz não conseguia passar direito pelas árvores então uma certa escuridão tomava conta daquele lugar. Depois de andar por algum tempo conseguíamos ver uma clareira e lá estava o centauro, parecia estar descansando um pouco, ele usava o escudo de meu amigo em suas costas. -Vamos atacar de surpresa- Disse Cobra. Eu e Amber fizemos sinal de positivo com a cabeça. -Dois dos grandes para me matar, que honra- Falou o centauro, olhando bem em nossa direção enquanto ria.

Nosso plano havia sido estragado, o centauro continuou a provocar -Venham, estou louco para matar meios sangues- Que logo pegou o escudo em suas costas e colocou em seu braço. Saímos do meio das árvores, com as armas em nossas mãos. -Você?? Dessa vez eu vou te matar, igual matei seu amigo- Aquelas palavras me deixaram com tanta raiva, que sem pensar corri em direção ao centauro. Sem dificuldade alguma ele se defendeu do meu golpe e ainda jogou o escudo contra o meu rosto, me fazendo parar alguns metros dele com um corte na testa.

Cobra foi em direção ao centauro e começou a lutar contra ele, graças a sua agilidade ele desviava dos golpes e quando tinha oportunidade tentava algum contra ataque. Amber veio em minha direção, estava tonto e minha visão um pouco turva, A garota abriu uma jarra de água e jogou sobre meu corte, a dor começou a diminuir, o corte continuava lá mas o sangramento havia parado e a tontura passado. Me levantei peguei a espada e fui em direção ao centauro que ainda lutava com Cobra, Amber também entrou na batalha e o centauro conseguia lutar apenas com um escudo contra nós três juntos.

A luta continuou sem ninguém conseguir acertar um golpe sem que o outro defendesse até que o centauro usou o escudo com um golpe rasteiro e derrubou Amber no chão e logo em seguida tentou cravar o escudo oval, afiado nas pontas, na barriga da Garota. Instintivamente coloquei minha espada na frente que segurou o golpe por alguns centímetros o suficiente para não acerta-la. Cobra aproveitou a situação e usou sua espada para abrir um corte no ombro do centauro que rapidamente usou o escudo e arremessou o meio sangue para trás. Amber se rastejou para longe para não ser pisoteada e a luta seguiu entre eu e ele.

Não conseguia encaixar um golpe no centauro e o corte na minha cabeça havia voltado a sangrar. Cobra estava inconsciente com o golpe que havia levado e Amber havia voltado a luta para me ajudar. Usei minha touca preta que logo se transformou em um elmo, até que fiquei completamente invisível, teria que ser rápido pois Amber não ia aguentar muito tempo sozinho a luta. Fui até a suas costas e cravei minha espada em sua parte de cavalo. O centauro ficou bem irritado e com dor com o golpe jogando Amber para frente e começou a trotar em direção a ela para acabar com a garota. Sem pensar se isso iria funcionar ou não, me enfiei na frente e usei minha máscara Fear. O monstro parou seu golpe e ficou estático, me observando parecia que estava com medo e então Cobra que acordou pulou nas costas do centauro e sentou sobre ele. Me concentrei e quando pude ver haviam duas placas de pedra flutuando prontas para se fechar contra o centauro. -Sai daí Cobra!- Gritei fazendo o filho de hermes rapidamente sair de cima do monstro pulando ao chão. E desejei com toda minha raiva que aquelas placas esmagassem o centauro.

Inacreditavelmente o monstro segurou as duas placas, eu me esforçava ao meu máximo e comecei a sangrar pelo nariz, parecia estar chegando ao meu limite e não ia mas conseguir segurar as placas até que Amber se levantou correu em direção ao monstro e cravou sua espada bem em seu abdômen. -AGHRR- Gritou o monstro e quando ele perdeu as forças nos braços as placas o esmagaram. O monstro havia morrido, peguei o escudo de meu amigo e disse aos meus companheiros -Bom trabalho pessoal- Os dois, sorriram. Todos estávamos esgotados e fomos praticamente se arrastando em direção ao acampamento.

Ao chegar fomos até Quíron que nos elogiou e pediu para ver o escudo de bronze. Quando o pegou Quíron apertou um certo botão que o fez se transformar um um bracelete de bronze, ele me deu e disse -Tome, isso é seu agora- Agradeci, me despedi de meus companheiros e fui em direção a enfermaria dar uma olhada nos meus ferimentos.



Armas e equipamentos :
• Espada Infernal [Ferro Estíge // Uma espada forjada em ferro estíge que, ao ser guardada na bainha, se for a vontade de seu dono, encolhe seu tamanho o suficiente para que possa ser guardada no bolso. Sempre que tira a vida de algum ser, absorve e aprisiona sua alma dentro da lâmina, guardando-a para usos posteriores do filho de Hades. Almas guardadas: 00 // Presente de reclamação de Hades].
• Elmo das Sombras [Ferro Estíge // A réplica do elmo das sombras de Hades, que dá ao semideus que o veste o poder da invisibilidade por um turno, habilidade que pode ser ativada duas vezes por missão. Quando não está em uso, transforma-se em uma touca preta de lã // Presente de reclamação de Hades].
• Fear [Máscara // Prata // Máscara prateada, entalhada na forma de uma caveira. Ao ser ativada, emite uma aura maligna que amedronta qualquer inimigo, fazendo com que a iniciativa do combate sempre seja do usuário. O efeito dura três turnos e só pode ser utilizado uma vez por missão // Evento de Páscoa].

Poderes e Habilidades:
Passivas:
Nível 01] Prole Infernal – O filho de Hades é capaz de enxergar e se comunicar com fantasmas e espíritos que vagam sobre a terra. Não é capaz, porém, de exercer domínio algum sobre eles.

[Nível 03] Respiração Submersa – O filho de Hades tem facilidade em respirar e sobreviver dentro de ambientes completamente fechados, próximos da ausência de oxigênio, assim como o Submundo.

[Nível 05] Alma Sombria – O filho de Hades possui uma aura sombria que ronda seu corpo, por ser filho de quem é. Todo ser vivo que se aproxime sente um pequeno incômodo com sua presença, como estar diante da morte.

[Nível 06] Geocinese – O filho de Hades é capaz de exercer seu domínio sobre a terra e seus minerais, controlando-os à sua inteira vontade.

[Nível 07] Caminho dos Mortos – O semideus prole do rei do Submundo passa a possuir passe livre para visitar as dependências do inferno sempre que bem desejar, apesar disso, ainda é incapaz de tocar o Tártaro.

[Nível 09] Comunicação Obscura – O semideus em questão tem o dom natural de se comunicar com criaturas sombrias, como Cães Infernais e o Cérbero, além de outras criaturas do submundo, não importando o quão forte são, mas é incapaz de exercer controle sobre tais seres.

[Nível 10] Base Sólida – Por ter uma fortíssima ligação com a terra, o filho de Hades tem o chão como sua base principal. Sempre que de pé sobre solo firme (não valendo para andares de prédios por exemplo), se torna praticamente inabalável, não caindo diante de tremores ou mesmo fortes ventanias.

[Nível 12] Cura Sombria – Sempre que o filho de Hades repousar seu corpo sobre as sombras irá curar 30 de PV por turno. É preciso que esteja nas sombras, mesmo que a noite, a luz da lua anularia o poder.

[Nível 15] Umbracinese – O filho de Hades possui agora total domínio sobre as sombras, se tornando capaz de moldá-las e modifica-las de acordo com sua vontade e comando, podendo até mesmo as solidificar.
Ativas:
[Nível 13] Prensa Geológica – O filho de Hades, utilizando de sua geocinese, controla duas placas de pedra que levantem do solo em ambos os lados do inimigo e buscam se fechar contra o mesmo, de modo a esmaga-lo.
Gasto: 35 PM.

Item desejado:
Escudo Vingativo [Escudo // Bronze // Escudo oval bastante afiado nas pontas. Pode ser usado para ser jogado contra o inimigo. Possui uma imagem de um leão em seu centro. // Missão Hunter]


Die is easy for me..
Progênie de Hades
Progênie de Hades
avatar
Bruno S. Neto
Título : Indefinido
Idade : 22

Ficha do personagem
PV:
460/460  (460/460)
PM:
460/460  (460/460)
PR:
460/460  (460/460)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [HUNTER] Old Revenge

Mensagem por Psiquê em Sex Abr 17, 2015 12:17 am

Avaliação


Infelizmente a hunter não alcançou o desempenho suficiente para receber o item. Farei algumas dicas que podem auxiliar a melhorar sua narração e algumas pontuações que considero necessárias.

Primeiramente, você deixa aparentar que estava no Acampamento há 1 ano atrás, chegando junto com seu amigo falecido em combate. Porém, quando vou em sua ficha complexa, seus treinos estão datados com o mês atual. Isso causa certa incoerência na linha cronológica! Para que fosse possível que você estivesse no Acampamento há mais de um ano, seus treinos na arena para ser reclamado poderiam ter sido feitos em forma de flashback. (Caso eu tenha compreendido errado, fique a vontade de contra-argumentar ok?)

Segundo, um dos pontos que mais me chamou a atenção é que em sua narração carece um pouco de detalhes e informações que são importantes. Vou pontuar aqui umas questões que eu fui notando ao longo do texto e que seriam necessárias para deixar a narração mais completa:

• "Depois de recebermos instruções preparamos nossos equipamentos" — Que equipamentos eram esses? Não apenas os seus, mas os dos seus aliados também. Eu fiquei sem saber o que os outros dois usavam por um bom tempo durante a leitura. Apesar de opcional, seria legal deixar clara essas instruções: derrotar o inimigo? apenas capturar e trazer pra interrogatório de como conseguiu entrar na floresta do acampamento? Quíron mandaria matar a um ser de sua própria raça?

• ". -Dois dos grandes para me matar, que honra- Falou o centauro, olhando bem em nossa direção enquanto ria." — Como ele notou a presença de vocês? Pelo cheiro? Por algum barulho? Afinal de contas, você informa antes que ele estava descansando e dá a entender que seus sentidos não estavam em alerta.

• "Saímos do meio das árvores, com as armas em nossas mãos" — Mais uma vez a questão das armas aparecem. É importante dizer quais armas, pois você ou seus aliados pode ter levado mais de uma, então qual foi a escolha feita para o ataque inicial?

• "Sem dificuldade alguma ele se defendeu do meu golpe e ainda jogou o escudo contra o meu rosto" — Como foi esse golpe? Feito com a espada? Direto? Um corte horizontal ou vertical? Eu fico completamente sem saber como foi feito o ataque.

• "graças a sua agilidade ele desviava dos golpes  e quando tinha oportunidade tentava algum contra ataque" — Mais uma vez, como eram esses golpes? Com escudo? Com os punhos ou coices? Apenas citar um padrão já seria o suficiente para poder imaginar como seria a cena.

• "A garota abriu uma jarra de água  e jogou sobre meu corte, a dor começou a diminuir, o corte continuava lá mas o sangramento havia parado e a tontura passado." — Que água especial é essa? Ou é uma habilidade de Amber de fazer a água curar? Cabia aqui uma maior explicação do que é para que o narrador entenda as propriedades de cura que está ocorrendo.

Recompensas


~> 50 exp
~> 20 dracmas
~> +1 fama glória

Qualquer dúvida ou comentário, por favor entrar em contato por MP!

Atualizado por Afrodite

A
V
A
L
I
A
Ç
Ã
O
Não-Reclamados
Não-Reclamados
avatar
Psiquê
Título : Godess

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum