[RP] Memories from the past

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[RP] Memories from the past

Mensagem por Alecksej Schwammbach em Sab Ago 22, 2015 10:23 pm

Era uma tarde clara e Alecksej não quis sair do chalé. Parecia que a cada dia, suas dores pioravam e os filhos de Apolo e curandeiros não fossem mais capaz de assegurar as estribeiras. Ficava o tempo todo sentado, velando a janela com a cortina de seda perto de seu rosto. Sentia falta de muitas pessoas até mesmo das conversas que tinha com Alicia, filha de Atena e sua ex-namorada que infelizmente se acabará por seu propósito. Como de costume, toda criança tida uma amargura em sua infância, na vida adulta instigava em sua vingança, analisava os exames. Puxou a gaveta no compartimento escondido da mesa e sem querer por um acaso, derrubou uma caixa preta. Puxou um laço de cetim claro em tom azul e viu a pedra em forma de coração. Seus olhos se arregalaram e a cor da figura, mudou. O sorriso de Alicia moldou-se de forma singela assim como na floresta no primeiro dia que eles se viram. Seu coração palpitou rápido e a respiração lhe ofegou. O corpo começou a tremer e os joelhos tiveram um encontro rápido com o chão. Uma face quase meio que sem características certas, mostrava-se no reflexo naquele nobre semideus. Aquela joia... Garantia a profunda conexão da filha de Atena com o filho de Éolo com profundidade. Conseguia recapitular a monstruosidade que os levaram ganhar o troféu. Pensou mais assomando pesados segundos se ela ainda lembrará do presente de recompensa pela morte da Empousa, mas ficou convicto de que se terminou, ela não lembrará mais. Uma lágrima escorreu pelo lado da face e a mão esquerda apertou-lhe o peito direito como incentivo para se levantar. Não era um homem forte quando o assunto era aquele. Era sempre tão guardado de si que naquela hora, a fraqueza lhe veio. Mancou até a maçaneta da porta, girando-a e olhou para fora. para sua sorte, Íris sobrevoava o local mandando os recados e com o dedo indicador, o alemão a chamou. Pediu que um recado fosse enviado com um encontro. A pessoa em questão que receberia sua mensagem, era Augustus, filho de Ares e célebre por sua brutalidade. "Ela gostava de pessoas que a fizesse sentir-se diferente" - pensou o morgado. 

[•••]

Pós o envio, o moreno deixou sob sua cama a caixa e ajoelhou amarrando com dificuldades o laço novamente. Revelou uma face constrangedora de sua nova oferta para o outro, mas tinha que fazer isso... Rezou que Alicia também não fosse. Quando terminou, pegou um casaco preto deixando sua face fora de evidência e limpou o choro medíocre querendo ir embora. Colocou o objeto abaixo do braço e foi rumo ao local. Seus olhos azuis viam os dois lados da estradinha que virava a espera que nenhum campista o visse - seria ridículo fazer aquilo, um homem antes atordoado. Quando viu a primeira árvore com o frescor de pinheiro, lembrou-se da ruiva pela noite e com estado, franziu a testa. Encostou suas costas no tronco e puxou o cigarro do bolso, encaixando pelo lábios róseo ascendendo. Um pulmão dolorido. 

Item principal:
Pedra da Pureza [Coração de Empousa // Uma pedra mágica feita do coração de uma empousa. Existem apenas duas destas pedras, estas interligados. Caso apertadas com a mão direita, lhe darão a capacidade de usar um poder ativo de seu verdadeiro amor. O poder deve estar até a metade do nível do usuário. Utilizável apenas uma vez por missão. // Foi dado por Diodio].

Progênie de Éolo
Progênie de Éolo
avatar
Alecksej Schwammbach
Idade : 28

Ficha do personagem
PV:
320/320  (320/320)
PM:
320/320  (320/320)
PR:
320/320  (320/320)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Memories from the past

Mensagem por Augustus Owen McKnight em Sab Ago 22, 2015 11:32 pm


never
found a shooting star and there's holes in my jeans I didn't win the lottery or build a time machine I never had much at all but I still got everything to lose cause I don't want anything... but you.


Meus dedos se fecharam em volta do cabelo da ruiva, sempre que ela me olhava daquela maneira eu não conseguia me concentrar em outra coisa. Fazia tempo desde que assumi sentir algo por ela, não me lembrava exatamente quando, mas se você tem a vida conectada a de outra pessoa por magia, não restavam muitas opções. Meus lábios se abriram lentamente: - Alicia... - Disse em um sussurro. - É a quinta vez hoje, tem certeza? - Questionei, ao passo que a ruiva beijava meu peitoral, a olhei com um sorriso safado, para mim nunca havia um limite, não quando o quesito era lutar e amar.

Alicia sorriu maliciosamente, se aproximando da minha boca, mantendo o corpo nu na altura certa a minha, sem notar minhas mãos trilhavam o caminho de suas coxas. De forma lentamente fui subindo a mão pelo seu corpo, até as costas, na hora certa nos beijamos, um beijo lento, sem luxuria, só paixão. A mulher passou a perna em torno da minha e disse com um sorriso: - Tem alguma dúvida? Por que não iria querer sempre mais? - Disse, beijando meu pescoço, me dando arrepios no corpo, joguei ela pro lado e subi em cima da ruiva, estava preparado para ataca-la, quando batidas na porta despertaram nossa atenção. Ela sorriu torto: - Não vai ser hoje que quebraremos nosso recorde. - Pronunciou a ruiva, descendo de cima de mim, colocando a calcinha e vestindo minha camisa de botões por cima.

Desci da cama, ajeitei os cabelos e vesti uma calça, prendendo a mesma com um sinto. Alicia estava deitada, brincando com os cabelos ruivos, sorri pra ela e beijei o canto de sua boca: - Retomamos em cinco minutos. - Eu disse e fui até a porta do chalé, me surpreendi com o acontecido. Esperava alguém solicitando minha presença, as raras ocasiões que vinha pro acampamento tinha o chalé habitualmente vazio, ainda mais em seu segundo andar, onde sempre tive uma casa de casal. Uma sensação estranha percorreu meu corpo, fazendo com que eu ficasse arrepiado. Na porta não havia ninguém para mim, era uma filha de Éolo, que deduzi ser para Alicia.

...

Descobri como estava errado quando a garota disse que o assunto era meu: Aleck, filho de Éolo, ex-companheiro de missão e ex-namorado da ruiva, tinha assunto a tratar comigo, tentei insistir para que ela ficasse no chalé, mas se existia alguém mais teimoso que eu, quando o assunto era a gente, certamente essa pessoa era a Alicia. Descrente de que adiantava discutir partimos juntos para a floresta, ela abraçada a mim, com um shorts jeans e minha camisa, eu vestindo a camiseta Jeans e uma blusa de frio por cima. Os dias no acampamento eram friorentos, uma estiagem abalava a todos e eu não sentia menos frio que os outros.

Olhei para os olhos de Aleck, não entendia o que estava acontecendo, uma expressão curiosa passeou por meus lábios, Alicia apertou mais forte meu braço e por um instante achei que era frio, mas juntos ainda estávamos quentes: - Pode falar. - Disse, encarando a prole de Éolo, bem curioso


SMOOOOOKE ON THE WATER
Progênie de Ares
Progênie de Ares
avatar
Augustus Owen McKnight
Fama : Glória (Good)


Ficha do personagem
PV:
860/860  (860/860)
PM:
860/860  (860/860)
PR:
860/860  (860/860)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Memories from the past

Mensagem por Alicia Blanchett em Dom Ago 23, 2015 12:01 am

Awkward
Alicia tinha que admitir que aquele sorriso bobo e intenso não saia de seus lábios desde que ela e Gus engataram um romance. Suas personalidades diferentes entravam em perfeita harmonia e nem mesmo a antiga rixa entre Ares e Atena era o bastante para afastar os dois. E ali, deitada mais uma vez na cama do moreno, ela sabia que era seu paraíso. A mão dele estava em seus cabelos e os lábios carnudos da ruiva beijavam seu peitoral com delicadeza. Sua respiração ofegante ia se normalizando mais uma vez e o contato entre os dois corpos suados era delicioso.


Quando ouviu a voz de seu amado, ela deu seu melhor sorriso malicioso. Se estava cansada? Claro. Mas nunca teria o bastante de McKnight. Igualando a altura dos corpos, ela se inclinou sobre ele de maneira sensual e quando sua mão segurou suas costas suas bocas se tocaram em um beijo lento. Não havia pressa entre eles. Ela movia-se devagar, suas línguas dançando, saboreando o momento. A perna direita se entrelaçava na dele.


O filho de Ares já estava sobre ela quando uma batida na porta fez ambos suspirarem de decepção. Com um salto, a mentalista saiu da cama e com lentidão vestiu sua calcinha e uma das camisas de botões do rapaz, antes de voltar para a cama de casal do segundo andar do chalé 5. Quem estava na porta e o que fazia ali, foi uma total surpresa para ambos.


...



— Como assim?! Eu irei com você, Augustus, não adianta tentar me fazer mudar de ideia! — Exclamou um tanto exasperada, seu sotaque britânico ainda mais acentuado pelo leve descontrole.


Gus lhe fitou por longos segundos, como se avaliasse a situação. Mas ela estava decidida. Tanto que já havia substituído a camisa de botões por suas próprias roupas. Trajava uma calça jeans preta, uma camisa amarelo com uma jaqueta por cima, uma touca de tonalidade mais clara e um par de botas. Podia não estar aparentando, mas Blanchett estava nervosa. Não é todo dia que se recebe um convite para um encontro do ex-namorado com o atual no meio da floresta. Isso sem falar de toda a história ela tinha com ambos. Após puxar o zíper da última bota, a ruiva ergueu seu olhar para o namorado, erguendo uma sobrancelha como se o desafiasse a lhe contradizer. Mas ele não o fez. Ao invés disso, balançou a cabeça em negação e foi se arrumar.


A caminhada até o local de encontro foi tão silenciosa quanto a saída do chalé. Alicia estava perdida em seus próprios pensamentos, tentando adivinhar o porquê daquilo. Sabia que Alecksej não estava bem de saúde. Ir até a floresta – o lugar em que se conheceram por sinal – naquelas condições não era a melhor das ideias. Porém, não tinha dúvidas de seus sentimentos por Gus. Tanto que, embora não falasse nada, o abraçou por todo o trajeto, buscando no calor de seu corpo a tranquilidade que precisava e oferecendo em retorno a confirmação de que ela estava ali por ele. Ninguém mais.


Ao ver o ex, a ruiva apertou com mais força o braço do moreno, contraindo o maxilar em um exercício particular de alto controle. Seus olhos atentos examinavam a situação e ela podia sentir o nervosismo que vinha de todos eles. Nem era preciso usar seus poderes empatas. Respirou fundo, dando um leve sorriso de saudação ao rapaz. Ao longe, conseguia ouvir as batidas de um machado em uma árvore e Alicia questionou quem era louco o bastante para fazer isso com aquele tempo.


— Boa escolha de local, Alecksej. — Disse em um tom usual, agindo como a boa atriz que era e fingindo que aquilo não era incômodo e constrangedor. E, se bem conhecera o alemão, a escolha da localidade havia sido proposital. Era impossível não se lembrar que foi ali que deram seu primeiro beijo.


Extras:
Equipamentos:
 
• Colar Mental [Bronze Celestial // Um colar forjado em bronze celestial com um pingente de borboleta. Enquanto está sendo usado diminui o gasto de PM do Mentalista pela metade, além de lhe oferecer proteção mental, tanto para invasões como para influências. É preciso estar com o colar para usar poderes passivos do respectivo grupo // Presente de iniciação dos Mentalistas de Psique].

• Anel da Guerra [Bronze Celestial // Um anel de bronze celestial que possui a capacidade de se transformar em qualquer arma que o semideus assim desejar, esta também em bronze celestial. Ao se afastar muito do dono, volta magicamente para seu bolso em forma de anel // Presente de reclamação de Atena].

• Swan Queen [Couraça // Fibra de Carbono e Prata // Jaqueta de couro preta com o desenho de um cisne coroado dourado nas costas. Transforma-se em uma couraça de fibra de carbono feita sob medida para Alicia Blanchett. Em delicadas linhas de prata, está entalhado um elmo à frente de duas lanças cruzadas em alusão ao Caça Bandeira. // Forjado por Edward Quinn]
Poderes:
Passivos:
Habilidade de treinos: [TREINOS SIMULAÇÃO] Reflexos Aprimorados

Atena


Not Found

Psiquê


[Nível 15] Detector de Mentiras – O mentalista sabe exatamente quando uma pessoa está mentindo ou não, é como se sua mente se agitasse na presença da mentira.

[Nível 20] Empatia – O mentalista sabe exatamente o que o outro está sentindo em termos de emoções, através de um único olhar sobre a postura do outro.

[Novato] Bloqueio Mental – Capacidade de bloquear a mente, impedindo a leitura dos pensamentos por um outro e impossibilidade de ser afetado por poderes de cunho mental.
Ativos:
Atena

Not found

Psiquê

Not found
Words: 646; Wearing: short jeans, jaqueta preta e regata branca; music: break free; note: The treta never ends 



And nothing will separate us!...

All rights to Ghost
Mentalistas de Psiquê
Mentalistas de Psiquê
avatar
Alicia Blanchett
Título : Novato
Fama : Guardião

Idade : 24

Ficha do personagem
PV:
740/740  (740/740)
PM:
740/740  (740/740)
PR:
740/740  (740/740)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Memories from the past

Mensagem por Alecksej Schwammbach em Dom Ago 23, 2015 4:42 pm


No auge quando ambos vinham, o rapaz jogou a bituca de cigarro ao chão e chutou as folhas para tampar. Perto dela nunca fumou e parecia que poderia ser um incomodo fazer aquilo. Gus, tinha a mesma aparência jovial ora, parecia não ser afetado com o tempo, contrário do alemão. Via que ela vestia-se da forma que o filho de Ares mais gostava e riu baixo por isso. Pegou a caixa, sem mais pressão até pelo simples fato de que naquela altura, arrependia-se de presenciar tal cena e deixou para o centro do seu corpo :

- Vejo que sua rebuçada ironia Alicia, não muda com o tempo... Muito adorável. - Sussurrou em tom baixo parecendo cordial. Seus olhos azuis foram até Gus, e assim como a mão que tremia pelo efeito do tabaco, fez a caixa mover-se :

- Há muito tempo, Alicia e eu fomos mandados por Quíron para uma missão... Nessa missão, a recompensa divina que nos deu, foi neste coração, dentro da caixa. O efeito funcional dela é apenas para aqueles que tem uma conexão profunda assim como pensava que cheguei a ter com ela... - Evitou olha-la. - Agora você, que é tão enamorado por ela e ela por você, entrarão nisso... E eu... Realmente, não posso mais ficar com isto. - A respiração ficava mais ofegante afetando sua fala. Éolo, tinha o péssimo instinto em deixar sua proles daquela forma. Por que serem afetados pela instabilidade emocional, mesmo sendo uma pessoa tão ressentida e fada do capricho de ser reservado? Alecksej nunca sentiu um peso. Amaldiçoou a pedra, mesmo sabendo que por algum ensejo divino, pudesse se quebrar, mas não perdeu chance. SE o arrependimento das tragédias passadas fossem lhe matar, teria certeza que seria levado como a Empousa. A mão pálida, jogou a caixa que supostamente bateria no peito da prole de Ares. Alicia parecia olhar sem muitas emoções já que não poderia trazer tantas vantagens, mas mesmo assim queria presenciar aquilo. Ele via as curvas que os dedos dela davam na camisa dele, como o amaço e com isto, o moreno recuou para trás. Cruzou os braço olhando o outro com a espera de sua reação :

- Ambos são fortes e mesmo que não traga tantas voltas, isso pode dar alguma força. - Murmurou. 

Item principal:
Pedra da Pureza [Coração de Empousa // Uma pedra mágica feita do coração de uma empousa. Existem apenas duas destas pedras, estas interligados. Caso apertadas com a mão direita, lhe darão a capacidade de usar um poder ativo de seu verdadeiro amor. O poder deve estar até a metade do nível do usuário. Utilizável apenas uma vez por missão. // Foi dado por Diodio].

Poderes:

Passivos:

[Nível 10] Humor – Os filhos de Éolo não possuem uma maestria climática ainda, portanto, as mudanças climáticas serão de acordo com seu humor. Deve-se lembrar que não pode mudar o clima no acampamento, pois o mesmo é estático por magia.
Alegre – Nenhuma nuvem, apenas sol.
Confuso – Nevoeiro, muitas nuvens no céu, cobrindo o sol.
Irritado – Nuvens pesadas indicando chuva,
Triste – Chuva.
Muito bravo – Tempestade.
Concentrado – Ventania e nublado.

Ativos:

-o-

Progênie de Éolo
Progênie de Éolo
avatar
Alecksej Schwammbach
Idade : 28

Ficha do personagem
PV:
320/320  (320/320)
PM:
320/320  (320/320)
PR:
320/320  (320/320)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Memories from the past

Mensagem por Leonidas C. Mostaphar em Dom Ago 23, 2015 5:36 pm



WOODCUTTER
Com: Trio Novela Mexicana; Humor: O de sempre;

A natureza parece ser uma ótima forma de se comunicar com o mundo. Apesar de destruí-la, ele ainda era filho da deusa que a zelava. Por conta disso, ele conseguia ouvir tudo o que acontecia por perto, mesmo com os clecks de seu machado batendo na árvore.

Cleck.

E o discurso começava.

Cleck.

Cleck.

Cleck.

E, enfim, o cleck parava. O som que começava a surgir era de algo se aproximando, andando no meio dos arbustos infernais. O clima no local era tenso. Essas conversas nunca iam bem. E então, após todos se calarem, o bastardo lenhador surgia com um sorriso de deboche no rosto. Ele caminhava devagar, passando pelo grupo e dando dois tapinhas no ombro do filho dos ventos.

- Parece que tem um furacão vindo por aí, não é mesmo? - Ele dizia, rindo baixinho e saindo no meio do nada, carregando seu machado nos ombros.

Esse cara não tem jeito.

Spoiler:
EQUIPAMENTOS:
• Machado Que Não Está No Meu Inventário [Machado Comum // Machado Comum pra ajudar na RP // Presente de Leonidas para Eu.].


PODERES:


OFF: PARTICIPAÇÃO ESPECIAL!!!!



LEONIDAS

SON OF DEMÉTER • 26 YEARS • VETERAN • BAD GUY • WOODCUTTER
Progênie de Deméter
Progênie de Deméter
avatar
Leonidas C. Mostaphar
Título : Indefinido
Idade : 18

Ficha do personagem
PV:
260/260  (260/260)
PM:
260/260  (260/260)
PR:
260/260  (260/260)

Ver perfil do usuário https://www.youtube.com/user/cueiozumbi

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Memories from the past

Mensagem por Augustus Owen McKnight em Seg Ago 24, 2015 7:51 pm


never
found a shooting star and there's holes in my jeans I didn't win the lottery or build a time machine I never had much at all but I still got everything to lose cause I don't want anything... but you.


Quando as primeiras gotas atingiram minha nuca fiquei perplexo. Nunca imaginei que um semideus teria o poder grande o suficiente para fazer chover, mas sabia que aquilo não era intencional, o emocional da prole de Éolo que fez o acampamento garoar, não era uma chuva forte, mas para passar o controle magico de clima, só uma magia ou poder muito forte. As gotas eram frias e melancólicas, como se do céu, toda a tristeza presente nos olhos de Aleck se soltassem. Respirei fundo e segurei a caixa jogada para mim, não consegui acreditar no que estava acontecendo. Aquele gesto era praticamente uma declaração de "Chegamos ao fim para sempre"; entre Alicia e Aleck.

Meu coração acelerou, esperava uma reação violenta do filho do ar, ao menos era o que eu faria; brigaria com unhas e dentes pelo amor da ruiva. Mas Alecksej pensava completamente diferente. Ele havia praticamente desistido de lutar, se uma vez houve uma tentativa do tipo, ela parecia não valer a pena agora. Sua tristeza era grande, visível. Sua alma gritava, mesmo que os lábios trêmulos do homem se mantivessem fechados. Abri a caixinha e entendi do que se tratava, meu coração apertou. Talvez, talvez, se não amasse tanto minha ruiva, se Alicia inflasse todo o meu ser, eu desistisse dela. Aleck parecia amar ela, talvez se eu não a amasse, como nenhum outro seria capaz ela.

Eu entendia aqueles olhos azuis como os meus, Alicia era chama, calor, fogo, que somado ao meu sempre se multiplicava, mas de todas as maneiras se a perdesse um dia, um frio crescente poderia crescer em meu peito e eu ficaria assim... assim como Alecksej. Aparentemente aquela era sua maior decepção amorosa, diferente de mim, que já em mil anos colecionei decepções. Era fácil pra mim afirmar que não queria a pedra, mas eu queria, não podia aceitar, mas queria, por mais cruel que poderia ser assuntos mal resolvidos não dão certo. Eu tinha que por uma pedra final no relacionamento que eles tiveram um dia, no último laço que eles tinham. Ao mesmo tempo meu coração se dividiu, eu não tinha esse direito. Amava tanto aquela mulher que não me sentia no direito de acabar com um amor que não foi só de Aleck, mas que também foi da filha de Atena agarrada ao meu braço.

Olhei para um, em seguida para o outro, a chuva engrossou na expectativa das minhas palavras, Aleck não queria, mas tinha que me entregar aquilo, tinha que o fazer, ao passo que eu queria aceitar, mas não tinha o direito, não cabia a mim. Suspirei de alivio de ter a ruiva junto a mim, abri os lábios finos lentamente, deixando algumas gotículas de chuva escorrer por estes: - Não cabe a mim. Apesar de com sinceridade querer por um ponto final no relacionamento que vocês tiveram um dia. - Comecei, passando a lingua nos labios e continuando. - Mesmo achando nobre de sua parte me oferecer um item de magia que pode ser tão útil. Eu não posso. Não tenho o direito de aceitar, se este item um dia se tornar meu, tem que ser por mão de Alicia, só um de vocês tem o direito de por em pratica o fim completo do amor de vocês, como você desistiu deste, basta ela desistir também, mas não sou eu que tenho esse direito.

SMOOOOOKE ON THE WATER
Progênie de Ares
Progênie de Ares
avatar
Augustus Owen McKnight
Fama : Glória (Good)


Ficha do personagem
PV:
860/860  (860/860)
PM:
860/860  (860/860)
PR:
860/860  (860/860)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Memories from the past

Mensagem por Alicia Blanchett em Seg Ago 24, 2015 8:34 pm

Awkward
Ela não teve resposta para as primeiras palavras ditas pelo filho de Éolo. Sua língua era afiada, assim como a mente. Mas sentir sob si o olhar amargo daquele que partilhou um amor tão intenso lhe era doloroso. Empertigou as costas, tentando manter a expressão natural, mas o aperto no braço do namorado mostrava quão quebrada ficava com aquela situação.


Ouvir ele falar daquela missão fez com que seu coração se apertasse em seu peito. Alicia lembrava-se perfeitamente daquela missão. Da forma como sentiu o medo intenso de perde-lo, de como gritou e clamou para que ele voltasse a razão, de como ele resistiu à tentação por ela. E a pedra da Empousa, desde o término de seu relacionamento era um peso em sua alma. Pois os dois foram capazes de profanar um sentimento tão puro quanto o que tinham, e isso ela se arrependia. Mas não soube dizer se as lágrimas que encheram seus olhos ao ver a pequena caixa com o objeto pertencente a Alecksej foram de tristeza ou de uma conclusão que não tiveram. Era isso. Aquele era o fim de Alicia e Alecksej. O fim de toda uma história e de um possível futuro. Porém, não era em vão.


Nem mesmo a aparição de um desconhecido com um comentário desafortunado lhe fez sair da compostura. Apenas o olhou feio, seus olhos castanhos gritando: se você não sair daqui, eu vou te matar da forma mais dolorosa possível e dar seu corpo de comer para os cães infernais. Quando Augustus falou, desviou seu olhar para o moreno, sentindo o peso de sua palavra e também o receio. Olhando para ele, a mentalista sabia que não devia estar em outro lugar que não era seu lado. Eles estavam destinados, era fato. Mesmo que não fosse agora, ela sabia que um dia seus caminhos se cruzariam de forma irreversível. O sorriso que lhe lançou foi tão triste quanto as gotas de chuva que lhe molhavam diante do descontrole emocional do ex-namorado. Agora, cabia a ela responder. Cabia a ela decidir o que queria. Ela soltou-se dos braços da prole de Ares com delicadeza, fechando os olhos por meros segundos.


— Alecksej... — Começou Blanchett, outra vez olhando para o rapaz, desta vez sem se preocupar em esconder sua dor em estar ali, diante dele. Com três passos longos, cruzou a distância entre eles. — Ninguém nos céus ou na terra podem duvidar que eu te amei. Te amei desde nosso primeiro beijo, aqui mesmo entre essas árvores, e te amei ainda mais quanto você lutou por mim naquela maldita floresta encantada. Meu coração... Foi entregue a você de uma maneira que eu nunca havia sentido antes. Você foi meu primeiro e grande amor. — A ruiva fez uma pausa para respirar, deixando que as lágrimas caíssem livremente por seu rosto. Sua mão tocou a lateral do rosto dele, e antes mesmo que desse continuidade, todos sabiam que aquela era uma despedida. — Por isso, eu te agradeço. E peço que um dia me perdoe. Que seja feliz ao lado de alguém que o ame tão profundamente quanto um dia nos amamos. Mas nós não existimos mais. Não para mim.


Alicia agora se virou para Gus, seu olhar passando do rosto tão belo e perfeito dele até o objeto em suas mãos.


— Eu encontrei em Augustus algo que você não conseguiu me dar, pois não cabia a você esse destino. Eu encontrei um amor tão intenso que poderia jurar que a própria Afrodite nos enfeitiçou, um chama que deixa tão viva quanto eu nunca fui. E uma felicidade que só me é completa quando eu sou capaz de fazê-lo sorrir. — Seus olhos retornaram a se fixar nos olhos azuis de McKnight, um leve sorriso surgindo em seus lábios e mesmo entre as lágrimas, um brilho em seus olhos mostrava sua honestidade. Ela nunca foi capaz de mentir, de toda forma. — Você deve ter isso, Augustus Owen McKnight. Pois essa será a comprovação de meu amor por você. — Continuou, desta vez para seu namorado, sua mão tocando a dele com suavidade e a fazendo se fechar ao redor do objeto. — Meu coração agora é seu.


Equipamentos:
 
• Colar Mental [Bronze Celestial // Um colar forjado em bronze celestial com um pingente de borboleta. Enquanto está sendo usado diminui o gasto de PM do Mentalista pela metade, além de lhe oferecer proteção mental, tanto para invasões como para influências. É preciso estar com o colar para usar poderes passivos do respectivo grupo // Presente de iniciação dos Mentalistas de Psique].

• Anel da Guerra [Bronze Celestial // Um anel de bronze celestial que possui a capacidade de se transformar em qualquer arma que o semideus assim desejar, esta também em bronze celestial. Ao se afastar muito do dono, volta magicamente para seu bolso em forma de anel // Presente de reclamação de Atena].

• Swan Queen [Couraça // Fibra de Carbono e Prata // Jaqueta de couro preta com o desenho de um cisne coroado dourado nas costas. Transforma-se em uma couraça de fibra de carbono feita sob medida para Alicia Blanchett. Em delicadas linhas de prata, está entalhado um elmo à frente de duas lanças cruzadas em alusão ao Caça Bandeira. // Forjado por Edward Quinn]
Poderes:
Passivos:
Habilidade de treinos: [TREINOS SIMULAÇÃO] Reflexos Aprimorados

Atena


[Nível 01] Perícia com Armamentos – Os filhos de Atena sabe usar muito bem qualquer tipo de armamento de combate que lhe seja apresentado, como escudos, armas e armaduras, mesmo sem nunca ter tocado em um.

[Nível 09] Lábia Diplomática – O filho de Atena convencerá muito mais facilmente os outros de sua opinião, através da lábia diplomática que tem, podendo também ser ótimo negociador.

Psiquê


[Nível 15] Detector de Mentiras – O mentalista sabe exatamente quando uma pessoa está mentindo ou não, é como se sua mente se agitasse na presença da mentira.

[Nível 20] Empatia – O mentalista sabe exatamente o que o outro está sentindo em termos de emoções, através de um único olhar sobre a postura do outro.

[Novato] Bloqueio Mental – Capacidade de bloquear a mente, impedindo a leitura dos pensamentos por um outro e impossibilidade de ser afetado por poderes de cunho mental.
Ativos:
Atena

Not found

Psiquê

Not found

Words: 699; Wearing: short jeans, jaqueta preta e regata branca; music: break free; note: Quem esse mocinho pensa que é? 



And nothing will separate us!...

All rights to Ghost
Mentalistas de Psiquê
Mentalistas de Psiquê
avatar
Alicia Blanchett
Título : Novato
Fama : Guardião

Idade : 24

Ficha do personagem
PV:
740/740  (740/740)
PM:
740/740  (740/740)
PR:
740/740  (740/740)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Memories from the past

Mensagem por Alecksej Schwammbach em Ter Ago 25, 2015 1:06 pm


Armargas palavras que ele nunca poderia esperar. Gus e Alicia pareciam entrar em profunda conexão... Mesmo que não o coubesse mais ao alemão estudar isto, deu de ombros deixando a caixa sobre o chão. Dava-se para sentir seu material explicitamente frio. Colocou as mãos nos bolsos e abaixou a cabeça soltando um sorriso sincero. Não era o homem tão manteiga, mas saiba muito bem fracionar seus sentimentos. Com a estabilidade de Éolo, o morgado gesticulou de uma outra forma, uma outra pessoa ; A sua seriedade, não foi concorrente com as palavras da filha de Atena. "Te amei muito... Mas não existe nós hoje." - Palavras com expressões aproximadas, não o atingia parecia que existia coisa muito pior. Olhou moças caminhando a todas as partes e sentiu certo remorso, mas via que aquilo era de se culpar alguém. Seu sumiço em vão, seus problemas desdenhosos eram um problema. Um problema que não podê enxergar. Agora o que restava, era erguer o queixo e voltar a rotina.  

OBS JOVENS:

Aqui encerro minha parte por estar no torneio e agradeço muitíssimo por terem narrado esta RP. Um grande "acontecimento" para minha trama e foi uma imensa honra. 

~~Caso alguém for att aqui nossos EXPS gostaria que tirassem o coração de meu arsenal.

Grato.



Progênie de Éolo
Progênie de Éolo
avatar
Alecksej Schwammbach
Idade : 28

Ficha do personagem
PV:
320/320  (320/320)
PM:
320/320  (320/320)
PR:
320/320  (320/320)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Memories from the past

Mensagem por Eros em Sab Ago 29, 2015 10:45 pm

4xp para Augustus, 6xp para Alecksej, 2xp para Leonidas e 4xp para Alicia. Tópico movido e trancado.
Deuses
Deuses
avatar
Eros
Título : Deus do Amor
Fama : O Amor era o mais selvagem de todos os monstros.


Ficha do personagem
PV:
100/100  (100/100)
PM:
100/100  (100/100)
PR:
100/100  (100/100)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Memories from the past

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum